PUBLICIDADE

GARIMPO MUNDO METAL: DOOMOCRACY

Mundo Metal apresenta: Doomocracy.

   

Lá em 2013, quando o Mundo Metal foi criado, a maior diversão dos administradores era passar horas ouvindo discos de bandas novas, pouco conhecidas e pouco divulgadas.

A tentativa era sempre encontrar aquele álbum sensacional que a maioria dos meios de comunicação especializados, certamente, não dariam atenção.

Quase dez anos depois, continuamos a ouvir centenas de lançamentos por ano para trazer aos ouvintes aqueles trabalhos que serão esquecidos por 95% dos headbangers.

Seja bem vindo ao: GARIMPO MUNDO METAL.

A partir de hoje, suas audições vão ficar muito mais interessantes. Nós garantimos.

DOOMOCRACY / Divulgação / Facebook

Mesmo antes de entrar para o Mundo Metal, eu já era garimpeiro. O novo sempre me atraiu, porém, desde que aqui estou, essa característica passou a ter uma intensidade imensurável. São incontáveis as vezes que me deparei com álbuns fantásticos de bandas que, fora daqui, eu jamais teria conhecido. Cheguei a conclusão que, embora eu já fosse garimpeiro, eu estava completamente limitado e desatualizado.

O meu conhecimento de Doom Metal se resumia no máximo a bandas mais conhecidas como: Trouble, Candlemass, Pentagram, Memento Mori e Paradise Lost. Porém esse é um mundo bem mais vasto e denso do que eu poderia imaginar.

Wheel, The Sonic Overlords, Hooded Menace, Wolftooth e a Sorcerer, banda da qual me tornei fã de carteirinha, são alguns dos vários nomes conhecidos por mim nos últimos anos.

Garimpando audições de lançamento de Doom Metal, descobri o quinteto grego da cidade de Heraklion, Doomocracy. Me deparei com uma sonoridade que eleva esse subgênero a um nível superior de qualidade. Foi amor aos primeiros acordes que saboreei. Decidi ouvir todo o seu material disponível.

DOOMOCRACY / Divulgação / Facebook

“The End Is Written”

Formado no ano de 2011, Doomocracy lançou seu primeiro registro, o full lengh “The End Is Written”, em 2014. O início já pode ser considerado excelente com canções cativantes e sonoridade com personalidade criativa.

   

O vocalista Michael Stavrakakis já se destaca por sua capacidade técnica e de interpretação. A dupla de guitarristas, Harry Dokos e Angelos Tzanis, transborda riffs densos e solos que equilibram técnica e feeling. Manolis Sx, o baixista, ajuda a construir essa atmosfera de peso e melodia.

O baterista Minas Vasilakis, uma máquina de triturar, possui uma técnica impressionante e arranjos que estão acima de qualquer possível crítica.

“Visions & Creatures Of Imagination”

Três anos após o lançamento do primeiro álbum, no dia 13 de março de 2017, saia o segundo registro oficial do Doomocracy, “Visions & Creatures Of Imagination”.

Assim que começo a audição das primeiras faixas, já posso notar que é nítida a evolução da sonoridade da banda, da produção do material, do nível das canções e da performance de todos os cinco músicos envolvidos. Assim sendo, não há chance dessa música não me envolver completamente dentro de seu universo. Eis o Doom Metal tocado de forma elegante, ou de terno e gravata, bem como eu costumo brincar.

No dia 11 de novembro de 2022, pelo selo No Remorse Records, sai o grande masterpiece do Doomocracy, “Unorthodox”, que havia sido o meu primeiro contato com o trabalho do quinteto, mas eu procurei esquecer isso para observar a evolução disco a disco.

Conclusão

Concluo que, alguém que acompanha os álbuns desde os seus lançamento, certamente, pensa, após ouvir “Visions & Creatures Of Imagination”, é impossível que essa banda ainda tenha mais a evoluir, porém, essa pessoa se engana miseravelmente.

Eis um registro que beira a perfeição, ainda que para mim. Os músicos mostram-se todos no melhor de suas formas. Poucos discos atingem esse nível em meu conceito no Doom Metal ou em outros subgêneros.

No Doom Metal posso citar dois que estão nesse mesmpo patamar, “Lamenting of the Innocent” do Sorcerer e “Songs for the Apocalypse Vol. IV” do Memento Mori. Acompanhando, diariamente, a página do Doomocracy, vejo que eles estão recebendo dezenas de resenhas que sustentam a mesma opinião que a minha, ou seja, não sou só eu que descobri essa pérola do Doom Metal.

Tive a honra de ser um desses resenhistas. A fim de conferir a resenha, clique no link abaixo:

OUÇA, SEM MODERAÇÃO ALGUMA!

   

Garimpeiro da vez: Cristiano “Big Head” Ruiz

CONFIRA NOSSOS QUADROS ANTERIORES DO “GARIMPO MUNDO METAL”:

PUBLICIDADE

Comentários

  1. Para mim está difícl correr atrás de novas bandas, sem tempo mesmo!!!! Graças ao Mundometalbr é que estou aqui escrevendo o que penso sobre determinado estilo e banda, facilita mais o meu argumento!!!! Quase sempre escuto as mesmas bandas, de vez em quando algo novo…tudo por não ter tempo mesmo!!!! Gostei dos riffs e da batida da música Eternaly Lost, muito bom!!!! Valeu!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -