PUBLICIDADE

Mulheres No Metal I: Symphonic Metal nacional

Symphonic Metal do Brasil será o tema dessa edição do quadro Mulheres no Metal.

   

O Rock/Metal brasileiro sempre produziu muitos nomes e gravações de qualidade inquestionável.

Há quem pense, equivocadamente, que só de Thrash, Death, Black, Heavy, Speed Metal, Hard Rock, etc, vive a nossa cena.

O Symphonic Metal, subgênero amplamente de destaque feminino, têm excelentes representantes aqui por essas bandas.

Elegemos quatro nomes para indicar, que são aqueles que conhecemos o trabalho com um pouco mais de profundidade, mas não se trata de um ranking, pois há vários outros nomes de qualidade em nosso país, os quais não vamos fazer menção no capítulo de hoje.

Brightstorm:

Art: Everton Souza

Emn 2012, na cidade de São José dos Campos/SP, Brightstorm nasceu para encher os nossos palcos de beleza e música de qualidade. O primeiro registro foi o EP “Past In Flames”, posteriormente, três anos mais tarde, veio full lenght de estreia, “Through the Gates”.

Após o debut, saíram quatro singles, “My Mind”, “To Follow My Heart”, “Deep Higher Thoughts” e “Powerful”.

A vocalista Naimi Stephanie (ex-Les Mémoires Fall) sempre esteve no comando com sua bela e afinada voz, além de seu visual característico, o qual é bem marcante. Assim sendo, se você ainda não conhece Brightstorm, não perca mais um minuto.

Innocence Lost:

INNOCENT LOST / Divulgação / Facebook

No ano de 2007, na capital fluminense, surgiu a banda de Progressive/Symphonic/Power Metal, Innocence Lost. Primeiramente, em 2012, saiu o EP “Human Reason” e, posteriormente, os singles “Wake-up” e “Iris”.

Já o primeiro full lenght, ainda sem menção alguma sobre o título, está em processo de produção. A frontwoman Mari Torres comanda o palco com sua técnica vocal e performance de altíssima vibe.

   

Ouça, a fim de sanar suas dúvidas:

Solemni:

SOLEMNI / Divulgação / Facebook

Temos aqui a novíssima banda de Symphonic Metal, Solemni.

Por enquanto, eles tem dois singles, “True Lies (A Labyrinth to a Paradise” (2021) e “Chimera” (2022).

Melissa Ailyria é a vocalista e, além dela, temos a tecladista Daniele Silva compondo o line-up.

Enquanto a espera pelo primeiro registro não termina, que tal conferir as duas canções já disponíveis?

Semblant:

SEMBLANT / Divulgação / Metal Archives

Os curitibanos do Semblant, que tiveram sua fundação no ano de 2006, debutaram com o full lenght “Last Night of Mortality” (2010). Em seguida, veio o EP “Behind The Mask” (2011).

Eles lançaram mais três álbuns completos, “Lunar Manifesto” (2014), “Obscura” (2020), assim como “Vermilion Eclipse” (2022).

Temos aqui um sexteto de Extreme/Symphonic Metal nos moldes da Europa com a talentosa Mizuho Lin executando os vocais limpos, em contrapartida, Sérgio Mazul é o responsável pelos guturais e vozes masculinas.

Gostaram das indicações de hoje?

   

Aguardem o próximo capítulo de “Mulheres no Metal”

Seleção, redação e tema: Cristiano “Big Head” Ruiz

.

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -