PUBLICIDADE

Morbid Angel: “talvez pudesse convidar Trey um dia e poderíamos consertar as coisas”, diz Mike Browning

Mike Browning, ex-baterista/vocal do Morbid Angel, enquanto cedia entrevista a Mark Kadzielawa no canal 69 Faces Of Rock, comentou a respeito do falecimento do ex-guitarrista da banda, Richard Brunelle. Richard morreu em setembro de 2019, aos 55 anos. Mike, atualmente membro do Nocturnus AD, que como vocalista e baterista do Morbid Angel gravou três demos, falou sobre o ex-colega de banda:

   

“Fui eu que coloquei Richard no MORBID ANGEL. Fui a uma festa e ele estava lá e eu sabia que ele tocava guitarra. e eu sabia que ele estava interessado em todos os tipos de coisas que gostávamos, então eu disse: ‘Ei, você quer fazer um teste para o MORBID ANGEL?’ E ele disse, ‘Sim’”.

Mike Browning / Reprodução / Metal Archives – ex-baterista/vocal do Morbid Angel

Ele continuou:

“Eu e ele saíamos muito naquela época, porque Trey Azagthoth, guitarrista do MORBID ANGEL, sempre foi meio introvertido. o baixista John Ortega tinha uma namorada naquela época e então, quando morávamos naquela casa, eu e Richard saíamos o tempo todo. estava na banda, e mesmo depois disso, ainda conversamos um pouco e então eles o expulsaram do MORBID ANGEL, e ainda continuamos amigos.”

“A coisa mais estranha sobre tudo isso é que eu fui a um restaurante com minha mãe e minha filha – isso foi talvez três meses antes da morte de Richard – e Richard estava trabalhando no restaurante. E eu estava no balcão da frente. Ele estava ao redor da área da cozinha e então estávamos comendo na mesa e Richard saiu e disse, ‘Ei, Mike.’ E eu disse, ‘Ei, Richard, você está aqui?’ E o restaurante ficava bem perto da minha casa. Acontece que ele morava a oitocentos metros da minha casa. Então começamos a conversar de novo, e ele estava fazendo música de novo e me perguntou se eu tocaria bateria para ele e sua banda. E eu disse, ‘Ok, eu farei isso.’ Então, Richard e eu estávamos conversando naquele momento, e estávamos conversando sobre tocar música novamente. E no fundo da minha mente, pensei: ‘Uau, e se eu pudesse reunir Richard, Trey e eu novamente?’ Então, eu estava tentando marcar uma reunião, algo como se Richard viesse algumas vezes e depois Trey viesse. Então pensei que talvez um dia pudéssemos começar a tocar novamente, mesmo que fosse aqui na minha casa ou algo assim. Eu tinha uma pequena ideia de talvez, ‘Ei, se eu começar a tocar com Richard e ajudá-lo com sua demo, sua nova banda, talvez eu pudesse convidar Trey um dia e poderíamos consertar as coisas ‘ Mas eu estava conversando com ele – lembro que era seu aniversário – e então não tive notícias dele por uma semana ou duas, e a próxima coisa que sei é que ele foi encontrado morto.”

Mike Browning tocou no Morbid Angel enquanto a banda ainda se chamava Heretic, de 1984 a 1986. Já Richard Brunelle tocou de 1985 a 1982, gravando dessa forma os dois primeiros full lenghts, “Altar Of Madness” (1989) e “Blessed Are the Sick” (1991). Brunelle saiu antes que o Morbid Angel lançasse o seu terceiro full lenhgt, o clássico “Covenant”. Posteriormente, ele tocou nas bandas Paths of Possession e Mosaic Covenant. Logo após a saida de Brunelle, Morbid Angel se tornou um power trio, contando com apenas um guitarrista, Trey Azagthoth.

David Vincent entrou na banda em 1986, ao propósito de substituir Browning como vocalista e John Ortega como baxista. A função de baterista ficou a cargo de Wayne Hartsell, porém, ele saiu pouco tempo depois e Pete “Commando” Sandoval o substituiu.

Nocturnus AD, atual banda de Mike Browning, lançará seu segundo full lenght, “Unicursal”, no dia 17/5/2024.

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -