PUBLICIDADE

Indicação Extrema: Warshipper – Barren… (2020)

Heavy Metal Rock

“Barren…” é o terceiro full lenght da banda de Death Metal sorocabana Warshipper, que sucede o álbum “Black Sun” de 2018.

   

O disco abre com o single “Barren Black”, o qual foi lançado em formato de vídeo clipe. A canção já começa destacando o baterista Roger Costa, que avassala com as suas baquetas sem misericórdia, que é acompanhado precisamente pelo baixista Rodolfo Nekathor. Renan Roveran (ex-ByWar), que também é vocalista da banda, e Rafael Oliveira degolam cabeças com seus riffs violentos e solos que mesclam técnica e melodia. A propósito, os solos de guitarra me impressionam demais, sendo um dos pontos mais altos da sonoridade do Warshipper.

“Axiom”, que começa mais amena e sombria que a anterior com um lindo solo de guitarra, logo explode em peso e brutalidade, intercalando alguns momentos mais cadenciados com outros de pancadaria total. É impossível não ficar arrepiado com todos os solos de guitarra dessa faixa. “Respect”, que tem a participação de Fernanda Lira, entra distribuindo tapas nos tímpanos. Renan varia o seu gutural em vários momentos e o baixista, igualmente, se sobressai nessa canção. Parece incrível, mas tanto os riffs, quantos os solos de guitarra superam os anteriores. Um denso riff e um solo macabro introduzem “Rabbit Hole”. Embora a sonoridade da banda seja influenciada no Death Metal old school, uma interessante veia de Death mais moderno torna a sua música ímpar e muito mais atrativa. Um dedilhado de acordes dá continuidade ao trabalho com “Embryo”, um excelente tema instrumental, cheio de variações, que só acrescentou brilho a essa obra. Eis mais uma faixa que soa diferente das anteriores. Escutei muitos discos de Death Metal em 2020, nos quais as bandas fazem questão de jamais soarem repetitivas e isso é, extremamente, louvável.

“Numb (Pleasures Of Possession)” tem uma veia puramente old school, que remete aos primeiros discos do Deicide. “Beneath The Burden” começa com uma atmosfera de suspense, soando uma mescla de Death/Doom Metal com as músicas mais lentas da era David Vincent do Morbid Angel, porém, pouco antes de seus quatro minutos de duração, ela acelera, assumindo a veia Death Metal old school por menos de um minuto até retornar a sua pegada inicial.

Desnecessário seria eu citar a qualidade dos solos, pois os mesmos são pontos altos em todas as canções do disco.

“Licking The Wounds” mescla uma veia Thrash/Death Metal, sendo mais uma carta à manga utilizada pela variação de sonoridade do Warshipper. “Anagrams Of Sorrow” é bem distinta do restante das faixas do disco. Ela tem bases mais acústicas de guitarra, solos mais melódicos e vocais, completamente, limpos e soando até progressiva. Essa canção é atraente, justamente, por esse seu diferencial exótico.

WARSHIPPER / Divulgação / “Barren…” line-up

“Compulsive Trip” parece sequência de uma saga iniciada na faixa anterior. Renan varia ainda mais os seus vocais, mostrando versatilidade, além de sua já conhecida competência. Os elementos utilizados nessa canção também lhe dão um ar Black Metal. Tudo aquilo que é bom, infelizmente, não dura para sempre e o álbum chega a sua derradeira canção. “Knowing Is Just As I (Detachment)” dá a impressão que vai continuar mantendo a mesma intenção sonora das duas canções antecessoras a ela, porém, varia ainda mais, chegando à pegada Progressive/Metal. Essa, assim como todas as demais músicas do disco, destaca, demonstra e enaltece a qualidade de cada um dos músicos que é membro do Warshipper.

A cada canção ouvida, “Barren…” foi me impressionando cada vez mais e me envolvi de tal forma nessa audição, que a duração de 01h04m26s passou tão rápida por mim, que quando me dei conta, o álbum já havia acabado. Sem pesar duas vezes, comecei outra audição e todo esse processo se repetiu ainda mais duas vezes.

“Barren…” do Warshipper é mais do que, simplesmente, Death Metal, ele é música de alto nível.

Aprovado e indicado para amantes de Death Metal e para pessoas que tenham bom gosto musical.

Nota: 9, 2

Integrantes:

  • Rafael Oliveira (guitarra)
  • Renan Roveran (vocal e guitarra )
  • Roger Costa (bateria)
  • Rodolfo Nekathor (baixo)

Faixas:

  • 1.Barren Black
  • 2.Axiom
  • 3.Respect
  • 4.Rabbit Hole
  • 5.Embryo
  • 6.Numb (Pleasures Of Possession)
  • 7.Beneath The Burden
  • 8.Licking The Wounds
  • 9.Anagrams Of Sorrow
  • 10.Compulsive Trip
  • 11.Knowing Is Just As I (Detachment)

Redigido por Cristiano “Big Head” Ruiz

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PARCEIROspot_img

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
194SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações