[ Vale a pena ouvir de novo! ] – Stormwitch – “The Beauty And The Beast”

PUBLICIDADE

Janeiro de 1987: Os britânicos do Deep Purple lançavam “The House of Blue Light”, 12º álbum da carreira e segundo os músicos “o disco mais conturbado e mais estranho de gravar”. Apesar de renegado e incompreendido pelos próprios músicos, o álbum obteve excelentes resultados de vendas atingindo a 10a posição nas paradas do Reino Unido e 34a posição na Billboard 200 Americana.

Ainda contrariando as opiniões de seus criadores, “House Of The Blue Light”, seria destaques em países como Japão, Canadá, Suíça, Áustria, Reino Unido e na Alemanha, Suécia e Noruega, o disco atingia a 1a posição, graças aos singles “Bad Attitude” e “Call Of The Wild”.

Março de 1987: O quinteto americano Anthrax lançava “Among The Living”, terceiro álbum da carreira e dos discos mais cultuados do Thrash Metal ao lado de “Master Of Puppets” do Metallica, “Rust In Peace” do Megadeth e “Reign In Blood” do Slayer.

Produzido por Eddie Kramer, renomado produtor com trabalhos ao lado de Jimi Hendrix, Led Zeppelin, April Wine, Triumph, Kiss, etc, o álbum foi contemplado com disco de ouro em julho de 1990 pela RIAA (Recording Industry Association of America).

Enquanto isso, na segunda metade de 1987, os alemães do Stormwitch lançavam “The Beauty and The Beast”, 4º álbum da carreira e um dos melhores discos da banda (Opinião pessoal).

Contendo nove faixas inéditas, o disco fecha uma sequência de quatro excelentes trabalhos lançados, embora tenhamos aqui uma abordagem mais comercial se comparado aos seus antecessores.


Apesar de grandioso em suas nove faixas, os destaques vão para “Call Of The Wicked”, “The Beauty and The Beast”, “Emerald Eye”, “Tears By The Firelight” (umas das baladas mais lindas de todos os tempos), “Russian’s On Fire” e “Welcome To Bedlam”.

Infelizmente, o Stormwitch não conseguiu manter a qualidade de seus clássicos após este álbum. Embora o quinteto tenha lançado trabalhos interessantes e longe de serem classificados como ruins, a verdade é que a melhor fase musical desses alemães parece ter ficado mesmo nos anos 80.

Após o lançamento de “Shogun” em 1994 o grupo deu uma pausa nas atividades, porém em 2002 o grupo lançava um novo registro de inéditas retomando assim sua carreira.

Seu mais recente trabalho foi “Bound To The Witch”, 11º álbum de inéditas lançado em junho de 2018.

Aos amantes do bom e velho Heavy Metal… Vale a pena ouvir de novo.


  • Integrantes:
  • Andy Aldrian (vocal)
  • Lee Tarot (R.I.P. 2013) (guitarra)
  • Steve Merchant (guitarra)
  • Ronny Pearson (baixo)
  • Pete Lancer (bateria)
  • Faixas:
  • 01.Call of The Wicked
  • 02.The Beauty and The Beast
  • 03.Just for One Night
  • 04.Emerald Eye
  • 05.Tears by The Firelight
  • 06.Tigers of The Sea
  • 07.Russia’s on Fire
  • 08.Cheyenne (Where The Eagles Retreat)
  • 09.Welcome to Bedlam
  • Redigido por: Geovani Vieira
PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE
PARCEIROspot_img

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,663SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
151SeguidoresSeguir
960InscritosInscrever

Últimas Publicações