PUBLICIDADE

Vale a pena ouvir de novo! (Melhores de 2021): Ildaruni – “Beyond Unseen Gateways”

2021 foi (e continua sendo) um ano excelente para a música pesada e seus apreciadores.

   

Diversos artistas renomados lançaram seus aguardados e respectivos trabalhos, tendo alguns destes causado surpresas agradáveis, enquanto outros, nem tanto, e em alguns casos não houve o impacto que tanto esperávamos.

Do Heavy ao Hard, passando por estilos como Black, Death, Thrash, Doom, Power, Symphonic, Speed Metal e outros, tivemos lançamentos para todos os gostos.

Pensando na questão de indicar e falar um pouco sobre alguns desses lançamentos, resolvemos fazer uma “Edição Especial” do nosso quadro semanal, Vale a pena Ouvir de Novo: Melhores do Ano.

A intenção aqui é falar de alguns discos que nós gostamos, indicamos e que estarão em nossas listas de “Melhores de 2021”.

Vale lembrar que as bandas indicadas, bem como a questão de gostar (ou não), é algo totalmente “subjetivo”, já que gosto é algo pessoal e a intenção aqui é tão somente fazer um retrospecto , relembrando aos nossos leitores e seguidores alguns desses trabalhos.

Algumas dessas bandas estarão em suas listas pessoais?

Sejam bem vindos ao Vale a pena ouvir de novo!

*As listas de Melhores do Ano começarão a ser divulgadas a partir de 1º de janeiro de 2022 no site e na página do MUNDO METAL.

Indicado: Ildaruni
Álbum: Beyond Unseen Gateways
Ano de lançamento: 2021
Categoria: Black Metal/Folk/Pagan Metal

Reprodução / Facebook

Um dos discos mais excepcionais de Black Metal foi lançado em abril deste ano.

   

Trata-se do espetacular “Beyond Unseen Gateways”, debut dos armênios do Ildaruni.

Executando um excelente Black Metal, e mergulhando fundo também no Pagan Metal, o quinteto apresenta um trabalho de excelente qualidade, contendo oito faixas distribuídas em 52 minutos de duração.

“Beyond Unseen Gateways” é um daqueles discos que causam impacto e surpreendem o ouvinte logo na primeira audição, já que sua música traz, além da agressividade característica dentro do estilo, instrumentos não usuais como apito (uma espécie de flauta) e Dap, um tipo de tambor tradicional da Armênia. Eles também usam a parkapzuk, uma espécie de gaita de foles originária de seu país.

Segundo os músicos, estes instrumentos servem para criar um ambiente atmosférico para suas canções, transportando o ouvinte de volta à vida antiga nas montanhas armênias.

Abordando temas como paganismo, ocultismo e mitologia, o disco traz influências de bandas como Borknagar(antigo), Orphaned Land, Dissection, Enslaved, Windir, Wormwood, Insomnium, Melechesh, Meadows End, Varathron, Batushka, Thyrfing e Rotting Christ, este último, certamente a maior delas, já que sua música em dado momento nos remete à sonoridade dos irmãos Sakis & Tolis (líderes do Rotting Christ).

Para representar o registro, a banda escolheu “Treading The Path Of Cryptic Wisdom”, uma de suas faixas mais incríveis e épicas, e que nos remete a grupos como Immortal, I, Abbath, Borknagar (antigo), Vintersorg, Varathron, etc.

Além dos vocais a la I.C.S Vortex (Borknagar, Arcturus, Dimmu Borgir, etc) e Galder (Old Man Child), chamam a atenção os coros, que também são os grandes atrativos, e nos trazem a mente os mongolianos do The HU.

A excelente qualidade musical de “Beyond Unseen Gateways” rendeu ao grupo um contrato com a gravadora sueca Black Lion Records, responsável por divulgar o disco mundo afora.

Reprodução / Facebook

Numa vastidão de bandas e estilos dos mais variados possíveis, é satisfatório descobrir nomes como o Ildaruni. Não bastasse a genialidade de suas canções, a banda se destaca por ser de um país onde pouco (ou quase nada) se ouve falar quando o assunto é Heavy Metal. A Armênia.

Algumas observações acerca da banda e disco:

  • O primeiro registro da banda foi “Towards Subterranean Realms”, EP contendo duas faixas (editadas também no debut), lançado em julho de 2018.
  • O disco traz participações especiais dos músicos Arthur Atayan, responsável pelos Bagpipes, Tin Whistle, e Anna Hovhannesyan nos backing vocals.
  • A origem do nome Ildaruni: “Ildaruni” é na verdade o nome urartiano de um dos maiores rios da Armênia, também conhecido como Hrazdan.
  • A excelente qualidade musical de “Beyond Unseen Gateways” rendeu ao grupo um contrato com a gravadora sueca Black Lion Records, responsável por divulgar o disco mundo afora.
   

Atualmente o grupo segue como quarteto já que o baixista Garbis Vizoian deixou a banda, embora o mesmo tenha contribuído nas gravações do CD.

Integrantes:

  • Artak Karapetyan (vocal, baixo)
  • Robert Melikselyan (guitarra)
  • Mark Erskine (guitarra)
  • Arthur Poghosyan (bateria)
  • Garbis Vizoian (baixo na gravação)

Faixas:

  • 01.Haldinini Baushini, Imsheini Tariani
  • 02.Treading The Path Of Cryptic Wisdom
  • 03.Perpetual Vigil
  • 04.Boundless Numen: Gardens Of Ardini
  • 05.Towards Subterranean Realms
  • 06.Exalted Birth
  • 07.Arakha
  • 08.Whence Ravenstone Beckons

Redigido por: Geovani “George Harrison” Vieira

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -