PUBLICIDADE

Skid Row: Dee Snider conta o que seria preciso para uma reunião com Sebastian Bach

Em uma nova entrevista concedida ao TMZ, o frontman do Twisted Sister, Dee Snider, comentou sobre os motivos que impossibilitam uma reunião entre Sebastian Bach e o Skid Row. Segundo Snider, ele sabe exatamente o que está acontecendo entre as partes e diz o que é necessário acontecer para que seja possível uma reconciliação. Veja a argumentação de Dee Snider e tire suas próprias conclusões:

   

“Sou amigo íntimo de Sebastian e sou amigo íntimo de Snake, converso com ambos os lados, somos amigos íntimos. Na verdade, eu os aconselhei a gravar o disco ‘Slave To The Grind’ na época. Eu estava literalmente conversando com ambas as partes, apenas tentando manter tudo unido. Sou um amigo deles.

Sebastian é um cara muito intenso e eu o amo, mas assim como aconteceu com a minha banda, o Twisted Sister, eles passaram a me odiar e não queriam nada comigo. E eu mudei. Tive uma epifania, passei por muitas coisas nos anos 90 e 2000 e sou uma pessoa diferente do que era nos anos 80. Eu era um verdadeiro idiota naquela época. E então depois dessa mudança a banda se reuniu comigo e hoje somos amigos.

Até que as pessoas superem a si mesmas, e me refiro a ambas as partes, isso nunca vai acontecer.”

Reprodução/Youtube

Apesar desta novela atual estar gerando muitos desdobramentos, este não é um assunto novo. Há cerca de cinco anos atrás, a revista Rolling Stone perguntou a Bach o que seria necessário para que o Skid Row se reunisse. Ele simplesmente respondeu o seguinte:

“Seria preciso que esses caras percebessem que tenho um empresário vitalício agora. O nome dele é Rick Sales. Estou com esse cara desde 2006. Eles não querem lidar com um cara assim. Eles querem dar de US$700 a US$800 por semana para algum cantor que não tenha empresário. Ei, eu tenho uma equipe que trabalha comigo e não me permite ser fodido por vocês. Eu não tinha essa equipe quando tinha 19 anos.”

Em resposta, Dave “Snake” Sabo enviou uma e-mail à Rolling Stone desmentindo Sebastian:

“Acho que verificar os fatos não está em seu conjunto de habilidades… Nós cinco subíamos naquele palco como uma banda e todos nós fomos pagos igualmente. Estávamos juntos nisso. Não havia egos.”

Reprodução/Facebook

Mas pouco tempo depois, inexplicavelmente, Sebastian passou a dizer aos quatro cantos que o Skid Row estava “perto de se reunir”. Obviamente, isso não aconteceu. E o motivo foi explicado por Rachel Bolan:

“Eu não diria que ‘chegamos perto de nos reunirmos’. Nós apenas consideramos a ideia. Snake e eu chegamos ao ponto de conversar com agentes e promotores sobre dinheiro. Mas rapidamente aprendemos depois de algumas conversas por texto, e nos lembramos de por que o demitimos. Nada vale a sua felicidade e paz de espírito.”

Sabo ainda acrescentou às falas de Rachel:

“Foi uma experiência miserável e nem sequer falamos com ele ao telefone.”

Recentemente, Dave “Snake” Sabo rechaçou por completo a ideia de ter Sebastian Bach de volta ao Skid Row. Veja a matéria abaixo:

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -