PUBLICIDADE

Resenha: Distorted Reflection – “Doom Rules Eternally” (2024)

“Doom Rules Eternally” é o full lenght de estreia da banda ateniense de Doom Metal, Distorted Reflection, o qual chegou ao mundo em 9 de fevereiro de 2024, pelo selo Iron Shield Records. Desde que iniciou suas atividades, o power trio conta com os seguintes músicos: Vangelis (baixo, sintetizadores e voz), Stelios Pavlou (bateria) e Kostas Salomidis (vocal e guitarra). Em 2022, enquanto o quinteto Doomocracy, da cidade de Heraklion/Creta, nos surprendia com seu excelente terceiro disco, “Unorthodox”, os deuses gregos do Metal nos preparavam outra agradável surpresa dentro do subgênero Doom Metal, a qual forjaram como Distorted Reflection. Apesar de serem duas bandas como sonoridades distintas, são duas indicutíveis potências dentro do Doom, provando que a Grécia também é terra onde Metal da Desgraça domina eternamente.

   
Distorted Reflection / Divulgação / Metal Archives

Faixas iniciais

Tão logo os primeiros acordes de “Mr Snake” começam a soar, nos deparamos com uma canção que, ao mesmo tempo, reúne uma atmosfera épica e uma veia gótica sedutora. Essa sonoridade agradável se dá por conta de três músicos, inegavelmente, competentes em seus respectivos instrumentos. O baixista Vangelis, que também é o responsável pelos sintetizadores, assim como pelos vocais de apoio, ajuda a construir um harmonia sombria com o baterista Stelios Pavlou. Ao passo que Kostas Salomidis, frontman e guitarrista, deixa todo o resultado ainda mais especial com sua voz sombria e com a melodia marcante de seus recheados de feeling.

Em seguida, temos “Ring of Fire”, um tema obrigatório para os amantes de Black Sabbath. Principalmente, se nos referirmos aos anos de Ozzy Osbourne, mesmo que o timbre de voz de Salomidis seja bem distinto. Os seus riffs têm a pura influência do mestre Iommi, já os solos de Kostas são marcantes pela sua própria qualidade e personalidade. A fim de encerrar a primeira trinca com perfeição, temos a fantástica “Colours”, a qual adiciona uma sobredose de prazer à audição. Ou seja, o deleite que já era grande, se agigantou.

Kostas Salomidis / Vocal e guitarra / Reprodução

Núcleo da desgraça

Logo depois, a introdução de “Dark Mermaid” se dá através de um clima épico, o qual se sustenta ao longo de seus 3m19s. Algumas vozes guturais dão um toque extremo a essa canção, contudo sem alterar a sua pegada primordial, a qual tem base no Epic Doom. Certamente, “Twilight Zone” é a composição que mais tem a ver com o espírito gótico presente nesse trabalho, que, mesmo se não for algo intencional, é uma elemento notado com bastante intensidade na obra como um todo.

A faixa “Cassandra”, a princípio, parece até uma balada. No entanto, rapidamente, ela ganha mais peso e um pouco de ritmo, se alternando quase para um tema Heavy Doom. A cada minuto de audição que se vai, o trabalho vocal de Salomídis nos impressiona ainda mais.

Vangelis / Reprodução / Facebook

Hora da clausura

“Victim of Fate” é a música que dá início ao bloco final do primeiro full lenght do Distorted Reflection, “Doom Rules Eternally”. Da mesma forma que ocorre em suas antecessoras, o Epic Doom não se desvincula de seu obsessor gótico, fato que faz a diferença, positivamente, no deleite com o qual decorre a audição. Mesmo que haja muitas claras referências na sonoridade do power trio, antes de mais nada, é bom deixar claro, que em tudo há a assinatura especial Distorted Reflection. Sendo assim, não há o temido “mais do mesmo” e tampouco “copia e cola”.

Stelios Pavlou / Reprodução / Facebook

Quase chegando ao fim, notamos nos rifs de “Ghosts of Mind”, alguns contratempos soando menos “quadrados”, porém, nada que fizesse com que o resultado final soasse algo Prog ou com virtuosismo. Em suma, elementos sutis e muito bem colocados.

Coube, enfim, a canção “The Eternal Gate”, a missão apoteótica do primeiro registro oficial do “Doom Rules Eternally”. Digamos que a escolha foi excelente, embora outras composições do track lista poderíam muito bem ter assumido tal função. Ao final de inúmeras audições, devemos, acima de tudo, congratular o trio Distorted Reflection pelo primeiro excelente passo de sua estrada. Essa história só começou, pois muitos outros bons registros vão chegar no futuro.

Nota: 8,8

Integrantes:

  • Vangelis (baixo, sintetizadores e voz)
  • Stelios Pavlou (bateria)
  • Kostas Salomidis (voz e guitarra)

Faixas:

  • 1.Mr Snake
  • 2.Ring of Fire
  • 3.Colours
  • 4.Dark Mermaid
  • 5.Twilight Zone
  • 6.Cassandra
  • 7.Victim of Fate
  • 8.Ghosts of Mind
  • 9.The Eternal Gate

Redigido por: Cristiano “Big Head” Ruiz

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -