PUBLICIDADE

O que o retorno do Slayer e do Pantera tem em comum?

Nomes como Slayer e Pantera são tão grandes e importantes para a história do Metal, que até mesmo os mais abobalhados dos críticos sentem receio de soarem incisivos demais e terminarem o dia sendo linchados virtualmente pela fiel base de fãs dessas bandas.

   

Para muitos desses tais críticos, o lado ideológico acaba sendo um grande incentivador para que opiniões mais intransigentes sejam dadas. Na maioria dos casos, o envolvido na crítica tenta desviar o foco da rincha pessoal e procura esconder suas verdadeiras motivações. Tudo acaba sendo feito por debaixo dos panos, mas no final das contas, qualquer pessoa mais atenta consegue identificar esse tipo de posicionamento.

Reprodução/Facebook

Em 2022, quando o Pantera anunciou que voltaria aos palcos trazendo seus dois integrantes remanescentes, o vocalista Phil Anselmo e o baixista Rex Brown, além do guitarrista Zakk Wylde e do baterista Charlie Benante, muitos resolveram criticar a decisão dos envolvidos.

Alguns tiveram esse tipo de postura por serem fãs dos irmãos Abbott, mas grande parte por não gostarem da banda ou do vocalista Phil Anselmo. Veja bem, não gostar do Pantera ou do seu frontman é algo absolutamente legítimo. Mas trazer este sentimento à tona para fazer ataques mentirosos e tentar convencer que o retorno é algo “absurdo”, “hipócrita”, “sem sentido” ou outra bobagem. Bem, parece que isso não mudou a opinião de ninguém.

O tempo é o senhor da razão

Quase dois anos depois do anúncio de retorno aos palcos, o Pantera tem excursionado por todo o mundo. Para quem não sabe, estão levando uma verdadeira multidão de fãs para seus shows. A turnê foi e está sendo um sucesso independente se algum crítico profissional desaprova.

O que eu quero dizer é simples: todos aqueles que resolveram expor o seu descontentamento com o anúncio do retorno do Pantera, receberam os aplausos minguados de meia dúzia de bobocas que pensam da mesma forma, mas foram completamente ignorados pela enorme massa de fãs que ansiava ver essas apresentações. Para ser mais preciso, muitos dos que criticaram ostensivamente o retorno, estiveram em algum show da banda. O Motivo? Ou porque não resistiram ou simplesmente porque a base de leitores/seguidores do veículo de imprensa ao qual trabalham ama a banda.

Reprodução

O que podemos afirmar com total certeza é que após quase dois anos de shows, o nome do Pantera está em total evidência. Já aqueles que desmereceram, falaram mal ou tentaram invalidar as performances, acabaram tendo que se recolher dentro de sua própria insignificância.

Respondendo a pergunta do título da matéria: o que os retornos de Slayer e Pantera tem em comum é o mimimi dos críticos e detratores. Alguns por jamais terem gostado das bandas, outros por não se identificarem com os posicionamentos pessoais de Tom Araya, Kerry King ou algum outro integrante.

O que realmente importa sobre o retorno do Slayer…

No final das contas, quando o Slayer estiver tocando novamente, a nostalgia vai bater forte no coração dos fãs e todos nós sabemos que nenhuma fala enviesada de qualquer crítico será capaz de sobreviver às imagens da banda tocando clássicos como “Hell Awaits”, “Angel Of Death”, “War Ensemble” ou “Rainning Blood”, após mais de 5 anos de hiato.

Reprodução/Divulgação

Todos que estão chamando o retorno de caça níquel, todos que estão chamando Kerry King de hipócrita e todos que estão pedindo para que deixem as bandas morrerem em paz, saibam que:

No próximo mês de setembro, quando o Slayer subir no palco de novo, você pode até tentar evitar, mas vai estar tão ansioso quanto eu para vê-los em ação. Conviva com este fato.

   

Redigido por Fabio Reis

PUBLICIDADE

Comentários

  1. Só o Kiss já se aposentou umas 3 vezes eu acho, vc para pensar!!!! Acreidto que o Sepultura lá na frente vai voltar…os caras ainda estão ¨novo¨, vejo que algo pode acontecer lá na frente!!!! Se vc prestar atenção nos últimos albuns do Metallica e Iron Maiden…a pausa é mais ou menos o tempo em que o Slayer ficou ¨aposentado¨, então o Iron Maiden e principalmente o Metallica que já foi chamado uma vez de ¨Chinese Democracy¨…estão sempre se aposentando sempre, levantei essa teoria!!!! Para que aposentadoria se as grandes e bandas veteranas tem o luxo de gravar o disco quando quiser???? Então, aposentadoria para essas bandas de grande prestígio seria o mesmo que salvar um game em determinada fase e continuar quando tiver vontade de jogar novamente…isto é, Iron Maiden e Metallica adoram jogar video game…vejo também que o Slayer também adora!!!! Valeu!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -