PUBLICIDADE

MUNDO METAL ENTREVISTA: MIDGARD (HEAVY/DOOM METAL)

Midgard, banda paulista de Heavy/Doom Metal, cedeu entrevista ao redator do Mundo Metal, Cristiano Ruiz, falando sobre sua história e sonoridade desde que iniciou suas atividades no ano de 1999, na cidade de Bauru/SP. A fim de saber mais, confira o nosso bate-papo abaixo.

   

Atualmente, o line-up da banda conta com os seguintes músicos: Júlio Tio Chico (bateria), Omar Rezende (guitarra e voz), F.L.Y. (vocal e baixo) e Paula Jabur Müller Demoro (teclado e vocal).

MUNDO METAL ENTREVISTA: MIDGARD (HEAVY/DOOM METAL)

Questões:

Mundo Metal: bom, sabemos que, finalmente, após quase vinte anos de lançamento do debut “From Ashes…”, o segundo full lenght está em produção. Assim sendo, o que vocês poderiam adiantar: título, número de faixas ou provável data oficial de lançamento?

Midgard (Paula):

“É verdade, o álbum demorou um pouco para ser gravado, devido à imprevistos fora de nosso controle – como o inesperado falecimento do baterista Marcos Gil poucos meses após o lançamento do single de retorno, “Midnight Rainbow” – e a aclimatação da nova formação e suas possibilidades que levaram à introdução de novos elementos nas músicas já planejadas. Mas, no momento, entramos na fase de masterização e tudo está progredindo bem para a finalização. O álbum se chama “Verdugos”, palavra que significa ‘carrasco’, algo muito simbólico dentro da temática das composições da banda onde as letras abordam questões profundas da alma, onde muitas vezes somos algozes de nós mesmos. A princípo serão 9 faixas que já estão finalizadas e, talvez 1 extra como surpresa se tudo der certo rs. Quanto à data de lançamento, a intenção é de que seja no segundo semestre deste ano, porém ainda estamos definindo detalhes para, possivelmente, não ser um lançamento independente.”

Mundo Metal: recentemente, logo após o retorno às atividades, Midgard lançou dois singles: “Midnight Rainbow” (2021) e “Crying At The Party” (2022). Ambos estarão inclusos no segundo álbum completo?

Midgard (Paula):

“Sim, as duas farão parte do álbum na versão exata dos singles e videoclipes, sem mudanças.”

Mundo Metal: o line-up atual é completamente diferente daquele que gravou o primeiro full lenght no ano de 2005. No entanto, podemos dizer o mesmo em relação a sonoridade que será apresentada no novo registro? Em suma, a banda continuará a manter o seu estilo?

Midgard:

F.L.Y.:

“A formação atual conta com dois dos principais compositores da formação original – eu e o Omar – que gravaram as demos, através das quais conquistamos espaços importantes para a banda na época – e tem a Paula, que sempre foi nossa produtora fonográfica e, agora, também soma nos vocais. O som atual seguirá a linha melódica das demos, com o mesmo teor de letras profundas: a diferença é que há, no momento, a inserção de elementos variados que, no entanto de forma alguma descaracteriza a essência heavy doom metal oitentista da banda, embora não façamos questão de rotular de forma alguma o nosso som.”

F.L.Y. / Reprodução / – MUNDO METAL ENTREVISTA: MIDGARD (HEAVY/DOOM METAL)

Paula:

“O álbum novo é um resgate da essência inicial da banda, por assim dizer, e é bem diferente do ‘From Ashes…’ porque, apesar dele conter algumas faixas que eram das demos, as composições inéditas daquele disco se distanciaram muito da experiência original, coisa que é até esperada quando há uma troca quase completa de formação e quando se trabalha com músicos convidados, mesmo se tratando dos incríveis Alex Voorhees (Imago Mortis) – que inclusive produziu o álbum em questão – e Ronaldo Simolla (Delpht). ‘Verdugos’, como o F.L.Y. salientou, não apenas relembra o som que a banda sempre deveria ter tido mas, também, extrai a banda do estigma de ter obrigatoriedade de seguir parâmetros dentro de um estilo pré-determinado: é um álbum que pode ser mais qualificado como uma experiência emocional, um extravasar da expressão dos compositores e suas influências sem um aprisionamento que, muitas vezes, na esfera artística, corre risco de gerar uma certa artificialidade.”

Mundo Metal: de acordo com o que notíciamos recentemente, Midgard participar-a como banda convidada de um dos shows da turnê brasileira da all female band holandesa Cobra Spell. Vocês podem falar mais sobre a participação da banda nesse evento, assim como dar mais detalhes sobre o mesmo?

   

Midgard (Paula):

“Ficamos muito felizes em ser a banda convidada pela Som do Darma e pela Cobra Spell para o show de Bauru/SP, nossa cidade de origem. É a segunda vez que temos a honra de dividir palco com uma banda de importância internacional – em 2001 nos apresentamos durante a “The Dark Ride Tour”, do Helloween – e estamos muito empolgados para mostrar as músicas do novo álbum, bem como a nova formação. O show será no Jack Music Pub, no dia 13 de julho, Dia Mundial do Rock, a partir das 20h (pontualmente! rs) e conta com a abertura das bandas tributo Hammërsmith (Motörhead) e Black Rose (Guns N’ Roses) para dar aquela vibe oitentista ao evento. Esperamos toda a região em peso para prestigiar! Ingressos já disponíveis pelo Clube do Ingresso (https://www.clubedoingresso.com/evento/cobraspell-midgard-bauru), reservas de mesas e camarotes pelo site do Jack Music Pub (https://www.jackpub.com.br/event-details/cobra-spell) e valores especiais para grupos direto pelo Whatsapp (14) 99187-6666.”

Mundo Metal: quais são os planos da banda para logo depois do lançamento do novo disco? Turnê nacional ou internacional?

Midgard (Paula):

“Nos últimos 2 anos ficamos tão absorvidos pelos trabalhos de estúdio que chegamos a cogitar não fazer shows por um tempo mas, quando vimos já estavamos fazendo shows com uma certa freqüência sem atrapalhar nossa rotina: talvez tenha atrasado o álbum um pouquinho rs. Então, estamos com a agenda aberta para convites nacionais e, temos sim, planos de nos apresentar com maior frequência após o lançamento do novo álbum. Turnê internacional, fora da América do Sul, já é mais complicado devido aos nossos muitos compromissos pessoais que dificultam ausência por tempo estendido mas, se tivessem convites, certamente consideraríamos.”

Mundo Metal: falem sobre as principais referências musicais da Migard, dentro e fora do Doom Metal?

Midgard:

F.L.Y.:

“Inicialmente fomos muito influenciados pelas bandas Falkenbach e Candlemass. As primeiras composições como a “Last Sanctuary” – que foi lançada apenas em um K7 de uma faixa e resgatamos para o novo álbum -, por exemplo, possuem características identificáveis dessas bandas. Posteriormente, fomos adotando um estilo mais próprio e, hoje, fica difícil apontar uma influência realmente determinante na banda, mas nós ouvimos do hard rock ao splatter sem problemas, além de clássicos antigos e coisas além do rock, também.”

Tio Chico:

“Eu acabei trazendo para a banda uma levada de bateria mais raiz, comparando aos bateristas anteriores. Sempre ouvi muito Led Zeppelin, Deep Purple, Black Sabbath, Hendrix, Van Halen, Kiss, Floyd, Yes, Megadeth, Judas Priest. Apenas de uns 10 anos pra cá eu passei a ouvir e curtir Slayer, Kreator e Death. Não conheço muita coisa de metal mais extremo e tocar doom também foi meio que novidade para mim.”

TIO CHICO / Reprodução – MUNDO METAL ENTREVISTA: MIDGARD (HEAVY/DOOM METAL)

Mundo Metal: dentre as canções que vão sair no novo disco, haverá algo que fuja do Doom Metal?

Midgard (F.L.Y):

“Sim. Todas as músicas variam muito e estão realmente bem diversificadas, embora mantenham, de acordo com a nossa percepção, uma grande coerência. No entanto, como já dito, é um álbum tecnicamente classificável como heavy doom porque ele tem uma essência impregnada nele que está na alma dos compositores e estas almas são doom! (rs)
A “Crying At The Party”, por exemplo, começa e termina como um hard rock mas, no meio, se transforma totalmente num doom psicótico e eu acredito que as transições de um clima para o outro ocorreram muito naturalmente nesta música, que nada ficou fora do lugar nem incoerente embora sejam estilos musicais de polaridades completamente opostas na mesma música. rs”

Mundo Metal: esse espaço serve para que vocês avaliem a entrevista, assim como para falem sobre algo que não perguntamos. Ou seja, fiquem a vontade e digam o que sentirem que devem.

Midgard (Heavy/Doom Metal):

   

Paula:

“Queria agradecer, em nome de toda a banda, pelo espaço e convidar a todos que procuram um som diferente, feito para agradar a todos os amantes de metal em geral, para conhecer o que já foi lançado pela banda: estamos no YouTube com alguns videoclipes e em todos os canais de streaming como Spotify, Deezer e Amazon Music – basta procurar por Midgard BR ou Midgard Band BR – já que existem outras bandas com mesmo nome pelo mundo afora – todas surgidas depois da gente! rs. Nas redes sociais, também como Midgard BR. Espero que curtam e se surpreendam porque é um pouco diferente do que o rótulo que normalmente nos dão promete! É isso!

www.midgardband.com
www.youtube.com/MidgardBandBR
www.facebook.com/midgardbandofficial
www.instagram.com/midgardbr “

Mundo Metal:

Nós é que agradecemos pela oportunidade de finalmente participar desse importante retorno da Midgard. Estamos ansiosos pelo “Verdugos” e tão logo ele saia, o resenharemos aqui.

Entrevistado: Midgard (Heavy/Doom Metal)
Entrevistador: Cristiano “Big Head” Ruiz

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -