PUBLICIDADE

Melhores de 2022 – Categoria: Prog Metal

Antes de apresentar o ranking com os melhores discos de Prog Metal, gostaríamos de convidá-lo a conhecer nosso portal. Todos os dias ele é alimentado com notícias, matérias especiais, resenhas, quadros e demais conteúdos relacionados ao Metal e suas vertentes. Aqui, você não vai ver artigos inúteis à respeito do “novo corte de cabelo de Max Cavalera”, “o próximo álbum de covers da cantora Miley Cirus” ou declarações aleatórias de músicos sobre alguma politicagem do momento. Aqui você não vai ver fofocas sobre Anitta ou Pablo Vittar aparecendo em algum evento mainstream irrelevante usando alguma camiseta de banda de Rock ou Metal. Neste site, prezamos por matérias que respeitam o leitor e não tentam ganhar visualizações a todo custo com títulos repletos de clickbaits fajutos.

O Mundo Metal nasceu em 2013 como uma comunidade do Facebook e, durante seus mais de 9 anos de existência, procura fugir do estereótipo de mídias convencionais lacradoras, tendenciosas, militantes e, consequentemente, desinteressantes. Aqui o papo é e sempre foi sobre Rock and Roll e Heavy Metal. Se você ama estes gêneros em todas as suas vertentes e quer conhecer novas bandas, novos álbuns e ficar por dentro de tudo o que acontece neste fabuloso universo, este é seu espaço. Depois de conferir a lista, navegue por nosso site e conheça o conteúdo, ele é 100% independente e feito com muita paixão, de fã para fã.

   

Progressive Metal em 2022

Na década de 70, Classic, Hard e Progressive Rock caminhavam todos juntos. Isso significa que cada um carregava uma pitada de elementos dos outros dois ou até além disso. Rush, por exemplo, iniciou sua carreira como Hard/Classic Rock e tornou-se, a cada disco, mais Progressivo. Na onda AOR (Adult Oriented Rock), o Hard e o Prog se fundiram, criando um único subgênero híbrido, o qual existe até a atualidade.

Com o surgimento do movimento NWOBHM, o Heavy Metal ganhou força e se ramificou, formando vários outros subgêneros, sendo assim, era de se esperar que toda aquela raiz Prog um dia fosse germinar no Metal e , obviamente, aconteceu. O Prog/Metal ganhou força através de nomes como: Dream Theater, Nevermore, Queensrÿche, Fates Warning, Opeth e etc…

Esse subgênero produz discos sensacionais todos os anos, desde então, e 2022 não excedeu essa afirmação.

Vamos para os nossos escolhidos de Prog Metal em 2022?

Seja bem vindo!

10º posição: Michael Romeo – “War Of The Worlds, Pt. 2”

O multi instrumentista americano Michael Romeo lançou seu terceiro álbum, “War Of The Worlds, Pt.2”, que é continuação de “War Of The Worlds, Pt.1”, lançado em 2018.

Além de um trabalho instrumental impecável, temos a participação vocal de Dino Jelusick, que é a cereja do bolo.

Vale à pena!

9º posição: James LaBrie – “Beautiful Shade Of Grey”

Após nove anos, o vocalista canadense do Dream Theater lançou seu quarto disco solo, “Beautiful Shade Of Grey”, e o resultado foi muito bom, merecendo frequentar nosso ranking.

8º posição: Oceans Of Slumber – “Starlight And Ash”

Quarto full lenght da banda texana. fundada em 2011. Assim como o álbum homônimo lançado em 2020, “Starligh And Ash” entregou Prog Metal de extrema qualidade.

7º posição: Evergrey – “A Heartless Portrait (The Orphean Testament)”

   

“A Heartless Portrait (The Orphean Testament)” é o décimo terceiro full lenght da veterana banda sueca Evergrey, que tanto quanto seu antecessor, “Escape of the Phoenix”, lançado no ano anterior, nos convenceu.

6º posição: Royal Hunt – “Dystopia, part.2”

Mais um álbum que é a sequência temática de outro. “Dystopia, Pt.2”, décimo sexto álbum da veterana banda dinamarquesa, Royal Hunt, é a continuação de “Dystopia, Pt.1”, lançado em 2020.

5º posição: Seventh Wonder – “The Testament”

Sexto disco dos suecos de Estocolmo, o quinteto Seventh Wonder. “The Testament” é o sucessor de “Tiara” de 2018 e foi um dos discos Prog mais comentados em 2022.

Merece estar aqui!

4º posição: Star One – “Revel In Time”

Após um hiato de 12 anos, desde o lançamento de “Victims of the Modern Age”, o grupo holandês Star One lançou “Revel In Time” e valeu à espera, pois por pouco não subiu ao nosso pódio.

Medalha de bronze: Amorphis – “Halo”

“Halo” é o décimo quinto álbum completo dos veteranos finlandeses do Amorphis, que teve sua fundação no ano de 1990 na cidade de Helsinki!

Bronze no peito!

Medalha de prata. Threshold – “Dividing Lines”

“Divinding Lines”, décimo e terceiro full lenght dos britânicos do Threshold, é sucessor de “Legend Of The Shires” de 2017, frequentando, merecidamente, nosso pódio mais uma vez.

Medalha de ouro. Caravellus – “Inter Mundos”

Temos muito orgulho de dizer que nosso campeão é o quinteto pernambucano de Recife. Após um intervalo de 12 anos, desde “Knowledge Machine” (2010), Caravellus lançou o espetacular “Inter Mundos”.

O disco que contém temática influenciada em literatura, conquista o ouvinte do primeiro ao derradeiro acorde. A mistura dos idiomas inglês e português funciona muito bem!

Parabéns ao nosso campeão, CARAVELLUS!

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
236SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -