PUBLICIDADE

Masterplan: Roland Grapow fala sobre saída de Jorn, “algo mudou durante as gravações”

O primeiro álbum do Masterplan está comemorando seu vigésimo aniversário e, mesmo que a banda não tenha conseguido se tornar tão grande quanto parecia que seria, a verdade é que o primeiro álbum é considerado um dos melhores registros de estréia do Power Metal.

   

Muito disso é colocado na conta do talentosíssimo vocalista norueguês, Jorn Lande, que cantou tudo e mais um pouco no álbum.

Em uma nova entrevista concedida ao site Blabbermouth, o guitarrista Roland Grapow falou sobre como era lidade com Jorn Lande naqueles tempos:

“Tivemos alguns desentendimentos sobre as músicas. Ele não é um cara do Metal. Ele gosta mais de Rock. Temos alguns ídolos em comum. Nós dois amamos John Farnham como um cantor que não é de Heavy Metal. Gostamos de bandas de Rock como Queen, Deep Purple e Rainbow. Ele também é um grande fã de Ronnie James Dio. Naquela época, ele cantava um pouco mais como David Coverdale, eu acho. Ele também tem outros ídolos como Björk, você pode ouvir um pouco disso em sua voz. Ele tem muitos fraseados como o dela. É muito legal. Ele é como um camaleão que agrega um pouco de todos os seus ídolos. Mas ele é tão bom que você não pode dizer que ele é uma cópia”

Reprodução

Grapow foi questionado se Jorn não estava tão comprometido quanto deveria com o Masterplan. Ele disse:

“No começo eu senti que ele estava comprometido. Depois que ele terminou o álbum e ouviu a mixagem, ele disse: ‘vou deixar o Ark e colocar todo o meu poder no Masterplan’. Claro, logo ele começou a fazer álbuns solo também. Fizemos uma entrevista que está incluída num DVD, ele estava falando positivamente sobre a banda, isso foi no final da turnê do primeiro disco. O lançamento do segundo álbum seria dois meses depois. E mesmo em ‘Aeronautics’, ele ainda estava muito interessado. Então, algo mudou durante as gravações. Ele parou de fumar e precisou ir ao médico, depois começou a cantar mais baixo e não tão alto. Seu estilo mudou um pouco. Então, ele estava falando sobre outras coisas, tipo, ‘não deveríamos usar contrabaixo no disco’ (Risos). Eu disse: ‘oh meu Deus! Isso tira todo o poder da nossa música!’. Então ele saiu depois de ‘Aeronautics’, mas perguntei mais tarde se ele queria voltar. Então tocamos ‘Time To Be King’ e você pode ouvir a diferença. É um ótimo álbum, mas não é tão Metal. Fiquei feliz em poder fazer isso.”

PUBLICIDADE

Comentários

  1. Sinceramente…nunca fui fã de Jorn Lande, para mim não faz falta atualmente!!!! Gosto do Masterplan, particularmente gosto do estilo de tocar guitarra de Roland Grapow da época do Helloween!!!! Bons tempos de antigamente, valeu!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -