PUBLICIDADE

Kerry King: “Eu ainda sou o vocalista principal do Death Angel”, diz Mark Osegueda

O vocalista Mark Osegueda foi anunciado como integrante da nova banda de Kerry King (ex-Slayer). Entretanto, o cantor norte-americano de 54 anos revelou que ainda faz parte do Death Angel.

   

Para deixar as informações em ordem, logo após o anúncio do lançamento da nova banda de Kerry King, com Mark sendo o vocalista, o mesmo achou necessário esclarecer este assunto pendente.

“From Hell I Rise” foi anunciado com data de lançamento prevista para 17 de maio via Reigning Phoenix Music. Este será o primeiro disco de Kerry King após o fim das atividades do Slayer. Além de Osegueda, estão presentes o baterista e já conhecido da casa, Paul Bostaph, que esteve à frente do Slayer durante duas ocasiões, contando com a passagem derradeira até o último show do Slayer. O novo projeto também conta com as figuras do baixista Kyle Sanders (Hellyeah) e do guitarrista Phil Demmel (ex-Machine Head). O álbum solo de Kerry King foi produzido por Josh Wilbur (Korn, Lamb of God, Bad Religion, entre outros), com a maior parte do álbum sendo gravada no Henson Recording Studios (anteriormente A&M Studios) em Los Angeles, Califórnia. Esse local contribuiu para a contrução de grandes clássicos de bandas como The Doors, Pink Floyd, Ramones, Soundgarden, entre outros.

Mark Osegueda decidiu publicar em suas redes sociais após o anúncio de sua presença na banda de Kerry King:

“Bem… O segredo foi revelado! Sou o vocalista principal da nova banda de Kerry King!
Trabalhei tanto para conseguir esse show! Trabalhei tanto no estúdio gravando esse disco!
Mal posso esperar para pegar a estrada com isso! E vai ter muito disso!”

Mark agradeceu e fez a seguinte revelação:

“Obrigado a todos por seus anos de apoio e inspiração! E… Sim!! Eu ainda sou o vocalista principal do Death Angel.”

Sobre a escolha de Mark Osegueda

Sobre a adição de Osegueda à banda, Kerry disse à revista Rolling Stone:

“Com Mark, ele concordou desde o início. Digamos, por exemplo, Rob Halford (do Judas Priest) me liga e diz: ‘Ei, eu adoraria ser seu vocalista’, eu teria que seguir esse caminho.”

Kerry também falou a respeito das especulações envolvendo o nome de Phil Anselmo para integrar a sua nova banda. E assim ele explanou:

“Meu empresário, meu promotor, minha gravadora queriam Phil. Phil é um bom amigo meu, mas sempre pensei que ele não era o cara certo. Isso não tem nada a ver com sua habilidade; eu simplesmente sabia que ele não era o cara certo. Quando você ouve Mark neste disco, você sabe que esse é o cara.”

O ex-guitarrista do Slayer falou sobre como poderiam ser as apresentações com Phil Anselmo no comando dos vocais. Ele disse:

“Eu tive que fazer a devida diligência, porque no final das contas, se Philip fosse o cara, estaríamos nas arenas imediatamente porque poderíamos tocar coisas novas, poderíamos tocar Pantera, poderíamos tocar Slayer, e os fãs estariam felizes. Acabou quando surgiu o negócio do Pantera.”

Kerry falou sobre a aprovação de Osegueda poder fazer parte de seu projeto:

“Eu vi Mark há alguns anos cantando covers do Minor Threat e participando do The Wedding Band com membros do Metallica. Foi diferente do que ele faz no Death Angel, e ele soou ótimo. Ele é super versátil. Ele tomou medidas para tornar isso diferente do Death Angel. Não menciono provavelmente 50 por cento do que ele pode fazer no álbum.”

Kerry King continuou:

“Mark sabia como eu esperava que as músicas fossem tocadas. Nas minhas demos, canto com muita convicção, mas não tenho flauta; é por isso que não canto. Com ‘Residue’, ele soou tão bem que tive perguntar a ele: ‘Isso é sustentável? Não quero que você gaste sua carga neste disco e depois exploda sua voz a cada três shows.’ E ele jurou que conseguiria. Ele passou para alguns dos mais difíceis e fez a mesma coisa com eles, então eu disse, ‘Ok.'”

Contudo, o projeto encabeçado pelo guitarrista Kerry King está bastante promissor e assim como o próprio King já mencionou várias vezes, trata-se de uma extensão de tudo o que ele fez no Slayer. A formação da banda não deixa nada a desejar por ter grandes nomes da música pesada. Cabe aos fãs, aguardar o lançamento de “From Hell I Rise”.

   

Por fim, você ainda pode conferir Mark Osegueda interpretando os grandes sucessos do Slayer através do vídeo abaixo. O vídeo é referente ao show que aconteceu em janeiro de 2020. Osegueda canta músicas do álbum “Reign In Blood” com uma formação do Metal Allegiance que incluía Phil Demmel, o guitarrista do Exodus, Gary Holt (que integrou o Slayer, lançando o álbum “Repentless”, inclusive), e nada mais nada menos que Dave Lombardo (ex-Slayer) no comando da bateria. Além disso, poderá conferir a postagem original de Mark Osegueda.

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -