PUBLICIDADE

Kerry King: “não ouvi o novo álbum do Bruce. Me disseram que é melhor que o Maiden”

Às vésperas de lançar o seu primeiro álbum solo intitulado “From Hell I Rise”, Kerry King, ex-guitarrista do Slayer, cedeu uma nova entrevista ao “RIFFX” para discutir o lançamento de seu álbum de estreia.

   

Durante a entrevista, King revelou que costuma acompanhar o que os colegas do metal andam fazendo. Ao comentar sobre o novo álbum solo de Bruce Dickinson, “The Mandrake Project”, o guitarrista declarou:

“Ainda não ouvi o novo álbum do Bruce, mas tenho um amigo que me disse que é melhor que o Maiden. Não me surpreenderia – nada contra o Maiden, [mas] as músicas deles ficaram tão longas, cara, eu simplesmente não posso me preocupar com isso. E minha capacidade de atenção não é muito.”

Além disso, Kerry foi convidado a opinar sobre o novo álbum do Judas Priest, “Invincible Shield”, sucessor do elogiado “Firepower” de 2018.

“Não ouvi na íntegra do novo álbum do [Judas] Priest, mas ouvi um punhado de músicas nas rádios via satélite. Algumas são típicas. Ouvi uma que se destacou. ‘The Serpent and the King’. É muito legal; soa como uma progressão do que Priest [faz]. Gostei dessa. Eu não ouvi o álbum inteiro ainda, mas eu definitivamente vou. Na verdade, vou tocar com o Priest em algumas semanas.”

Kerry King aprecia músicos que conseguem se manter fiéis ao estilo que os tornou grandes.

Ele garante que seus fãs não vão se decepcionar com “From Hell I Rise” se comparado a tudo o que ele fez no Slayer:

“Por exemplo, eu gosto do AC/DC , porque eles soam como o AC/DC. Acho que é por isso que todo mundo gosta do AC/DC. Para alguém dizer: ‘Bem, parece um pouco com o Slayer’, eu fico tipo,’ [Que merda você acha que vai soar?’ Eu meio que dei [aos fãs] um pré-requisito de como será o som nos meus últimos 40 anos. Acho que seria estranho se as pessoas não comparassem isso com a minha última banda porque eu tinha muito a ver com o som daquela banda, musicalmente e liricamente. Essa banda solo, como mais soaria?”

“É o que eu quero tocar. Se eu tivesse algo que quisesse fazer além do Slayer, esta seria a hora de fazê-lo. Mas, obviamente, não fiz. Você sabe, é disso que eu gosto. E isso é por isso que as pessoas gostam de mim, eu acho.”

PUBLICIDADE

Comentários

  1. Esse último disco do Maiden faltou mesmo foi velocidade nas músicas…os refrões eu gostei, deveriam seguir o exemplo de Judas Priest, sempre rápido em muitas músicas!!!! Quanto a banda de Bruce…ainda sou fã dos primórdios, valeu!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -