[ Isto é clássico ] Alice Cooper

PUBLICIDADE

Rebuscando a história do Rock, ainda impressiona a quantidade de rótulos aos quais as bandas e seus discos foram (e ainda são) submetidos.

Tudo seria muito mais simples, se usássemos apenas a palavra “Rock” para definir um grupo ou um disco o qual gostamos. A mesma banda que particularmente soa como Rock, ganhou subgênero, rótulo e vários apelidos: Acid, Rock, Soft Rock, Art Rock, Arena Rock, Southern Rock, Stoner Rock, Modern Rock, Prog Rock, Hard Rock e tantos outros.

Porém, foi em meados dos anos 60 que surgiu o Classic Rock, definição dada a músicos de Rock ‘N ‘ Roll, surgidos naquela década, passando pelos anos 70 , indo até o começo dos anos 80. Embora, não seja especificamente um estilo, o rótulo foi dado a bandas como: Beatles, Kinks, Rolling Stones, The Who, Led Zeppelin, Creedence Clearwater Revival, Yardbirds, Free, Cream, Bad Company e tantas outras.

Abrindo um espaço para o estilo, vamos falar de discos (e grupos) que merecem atenção e audição especial. Alguns destes por trazerem em sua sonoridade elementos simples que influenciaram e continuam influenciando inúmeras bandas. Algumas delas chamadas de “Nova Geração do Rock”.

Preparem seus ouvidos afinal de contas, “Isto… É Clássico”.

Nossa máquina do tempo aterrissa no ano de 1972, especificamente em junho.

Enquanto os japoneses comemoravam a libertação da cidade de Okinawa, após 27 anos sob o domínio americano e Richard Nixon era reeleito presidente dos Estados Unidos, o quinteto Alice Cooper Band lançava “School’s Out”, quinto álbum da carreira e um dos melhores discos editados naquele ano e também do início dos anos 70.

O lançamento de “School’s Out” deu-se sete meses após o álbum “Killer”, editado oficialmente em 27 de setembro de 1971 e que figurou na 21a posição da Billboard 200 Americana, graças aos singles “Under My Wheels” e “Be My Lover”.

Voltando ao disco: Lançado oficialmente em julho de 1972 e trazendo em seu line up Alice Cooper (vocal), Glen Buxton (guitarra), Michael Bruce (guitarra, teclado, backing vocal), Dennis Dunaway (baixo, backing vocal) e Neal Smith (bateria), o álbum apresenta nove faixas distribuídas em apenas 37 minutos de duração.

Trazendo a mesma fórmula de seus antecessores, temos aqui o trabalho de menor impacto (musicalmente falando), visto que o único single extraído foi justamente a faixa título.

Com uma sonoridade que vai do Hard ao Classic, passando pelo Psicodélico e pelo Blues, “School’s Out” é um excelente trabalho onde canções como “Luney Tune”, “Gutter Cat Vs The Jets”, “Blue Turk”,”My Stars”, “Grand Finale” e “School’s Out” representam o bom desempenho musical do disco. Embora todas as faixas mereçam destaque.

Um fator interessante neste trabalho e que salta aos ouvidos está na instrumentação, já que ouvindo atentamente algumas faixas, notamos a presença de instrumentos não convencionais como castanholas, saxofone, trompete e piano. Embora seja fato que em sua longa discografia, Alice Cooper nunca se limitou e sua música sempre soou diferente de um disco para outro.

Apesar de um único single (a faixa título), o disco obteve excelente repercussão e aceitação atingindo a 2a posição na parada US Billboard 200 e a primeira na canadense RPM 100 Top Albums Chart, mantendo-se na 1a posição por quatro semanas.

O single “School ‘s Out” alcançou a 7ª posição na Billboard Hot 100, a 3ª posição no Canadian RPM Top Singles Chart e a 1a posição na UK Singles Chart.

Sete meses separam “School ‘s Out” de “Billion Dollar Babies”, que é o 6º disco da banda, lançado em fevereiro de 1973 e mais um registro excelente na discografia da Alice Cooper Band.

Contendo 10 faixas inéditas, algumas letras do disco refletem o momento vivido pela sociedade americana da época, englobando direta ou indiretamente temas como a guerra fria, reeleição do presidente Richard Nixon e o questionamento do chamado “sonho americano”.

Para representar o novo trabalho, “Elected” foi escolhido como o primeiro single oficial. A escolha não poderia ter sido melhor, já que a música estourou nas rádios americanas, tornando-se um hit naquele ano e claro, na carreira de Alice Cooper.

Os trabalhos anteriores já haviam garantido sucesso ao músico, porém, “Billion Dollar Babies” obteve ainda mais sucesso, figurando na 1a posição das paradas de sucesso do Reino Unido.

Nos Estados Unidos, os singles “Elected”, “Hello Hooray”, “Billion Dollar Babies” e “No More Mr Nice Guy” foram sucesso na Billboard Hot 100 e em março do mesmo ano, o registro foi contemplado com disco de ouro pela RIAA (Recording Industry Association of America).

Após o lançamento do álbum, a banda embarcou numa turnê de grande sucesso, principalmente, nos Estados Unidos da América, onde bateu recorde de vendas de ingressos, feito este que havia acontecido com apenas uma banda: Rolling Stones. Ao todo, foram realizados 64 shows em apenas 90 dias.

A faixa “Generation Landslide” aparece também no álbum “Special Forces”, de 1981, com o título de “Generation Landslide ’81 (Live)”, embora tenha sido apenas regravada em estúdio com um verso a mais do que a original e com sons de plateia adicionados artificialmente.

Em 2005, “Billion Dollar Babies” foi classificado na 283a posição na lista dos 500 melhores álbuns de Rock e Metal de todos os tempos (The 500 Greatest Rock & Metal Albums of All Time) da revista Rock Hard.

O álbum também foi incluído no livro 1001 Albums You Must Hear Before You Die (1001 Álbuns que você deve ouvir antes de morrer) e integrou a lista dos “10 álbuns essenciais de Glam Rock (10 Essential Glam Rock Albums)”.

Apesar de todo o sucesso obtido com os discos e turnês, este seria o penúltimo disco da Alice Cooper Band, que lançaria em novembro do mesmo ano “Muscle Of Love”, este sim o último registro da carreira da banda.

Em 11 de março de 1975, Alice Cooper lançava “Welcome To My Nightmare”, álbum de estreia de sua carreira como artista solo. Mas esta é outra história que será contada em breve.

  • Integrantes:
  • Alice Cooper (vocal)
  • Glen Buxton (guitarra)
  • Michael Bruce (guitarra, teclado)
  • Dennis Dunaway (baixo)
  • Neal Smith (bateria)
  • Álbum: School’s Out (1972)
  • Faixas:
  • 01. School’s Out
  • 02. Luney Tune
  • 03. Gutter Cat vs The Jets
  • 04. Street Fight
  • 05. Blue Turk
  • 06. My Stars
  • 07. Public Animal #9
  • 08. Alma Mater
  • 09. Grande Finale
  • Álbum: Billion Dollar Babies (1973)
  • Faixas:
  • 01. Hello Hooray
  • 02. Raped And Freezing
  • 03. Elected
  • 04. Billion Dollar Babies
  • 05. Unfinished Sweet
  • 06. No More Mister Nice Guy
  • 07. Generation Landslide
  • 08. Sick Things
  • 09. Mary-Ann
  • 10. I Love The Dead
  • Redigido por: Geovani Vieira
PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE
PARCEIROspot_img

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,663SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
152SeguidoresSeguir
960InscritosInscrever

Mais Acessadas

Últimas Publicações