PUBLICIDADE

Resenha: Mindless Sinner – “Poltergeist” (2020)

A banda sueca de Heavy Metal, Mindless Sinner, lançou seu quarto full-lenght, “Poltergeist”, no dia 17 de janeiro de 2020, pelo selo Pure Steel Records. Como resultado, outra excelente surpresa que o Heavy Tradicional nos proporcionou no início daquele ano.

   
Divulgação / Facebook / MIndless Sinner

Trinca de abertura perfeita

A faixa título, a qual também é single em formato de vídeo clipe, abre o álbum, a fim de demonstrar a sua grandeza. Rápida, melódica e com um refrão grudento, dessa forma, possuindo todos os elementos essenciais para uma canção de Heavy Metal conquistar o ouvinte.

No entanto, minha favorita está logo na sequência, “Heavy Metal Mayhem”. Sabe aquela música que assim que você escuta pela primeira vez, já pensa que os dois foram feitos um para o outro? O meu namoro com “Heavy Metal Mayhem” começou exatamente desse modo. Ou seja, temos uma fantástica canção dentro de um incrível disco. A voz de Christer Göransson combina perfeitamente com Heavy tradicional, assim como os riffs e solos de Magnus Danneblad eJerker Edman.

Encerrando a primeira trinca com perfeição, a linda balada “Valkyrie” vem para dar ainda mais beleza e brilho para o surpreendente full-lenght. Seus solos de guitarra levam a mente ao paraíso.

Núcleo do puro Heavy Metal

Em seguida, “World Of Madness” já introduz tendo como cartão de visitas seu riff “sabbathico” matador. Destaques, ao mesmo tempo, para o baterista Tommy Johansson e para o belíssimo e melódico refrão. A temperatura continua a esquentar em “Road To Nowhere”, pois apesar de ser mais lenta em relação a sua antecessora, ela possui uma vibe tão alta quanto, sendo uma canção que soa épica independentemente de sua temática.

“Rewind The Future”, da mesma forma, segue a receita sem soar repetitiva. A sonoridade Mindless Sinner é fiel a década de 80, porém com uma produção moderna que lhe dá um toque especial. “The Raise And The Fall” comprova essa afirmação.

Reprodução / Facebook / MINDLESS SINNER

Logo depois, sons de trovões introduzem “Hammer Of Thor”. Eis a canção que veio para abrilhantar ainda mais o álbum “Poltergeist”. Com a interessante temática sobre Thor, que pode ser considerada batida, mas jamais falha.

Final épico para um disco épico

A atmosfera épica ressurge com a faixa “Altar Of King”, a qual nos remete, imediatamente, ao Us Metal dos 80’s. Aliás, o solo de guitarra mais bonito do disco pertence a essa música. O quarto full-lenght do Mindless Sinner se encerra com “Roll The Dice”, que é tão maravilhosa quanto às nove canções anteriores, já que essa audição me manteve acesso 100% do seu tempo de duração.

Oxalá o Heavy Metal continue nos surpreendendo dessa forma por muito tempo, ainda. Álbum altamente indicado e de audição obrigatória para fãs do gênero. Parabéns Mindless Sinner pelo fantástico trabalho.

Nota 9,0

Integrantes:

  • Christer Göransson (vocal)
  • Magnus Danneblad (guitarra)
  • Tommy Johansson (bateria)
  • Christer Carlson (baixo)
  • Jerker Edman (guitarra)

Faixas:

  • 1.Poltergeist
  • 2.Heavy Metal Mayhem
  • 3.Valkyrie
  • 4.World Of Madness
  • 5.The Road To Nowhere
  • 6.Rewind The Future
  • 7.The Rise And The Fall
  • 8.Hammer Of Thor
  • 9.Altar Of The King
  • 10.Roll The Dice

Redigido por Cristiano “Big Head” Ruiz

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -