PUBLICIDADE

Resenha EP: Illucia – “111” (2019)

O EP “111” é o primeiro registro da banda indiana de Heavy Metal, Illucia.

   

No ano de 2014, o Heavy Metal nos deu mais um presente vindo da cidade de Bangalore na Índia. O mesmo país que nos apresentou Albatross, Kryptos e, mais recentemente, Against Evil, que lançou dois registros certeiros, agora nos oferece mais uma novidade chamada Illucia, a qual disponibilizou o EP “111”, em 2019, sendo o primeiro lançamento da banda.

O trio formado por Nitin M. Charles na guitarra, Vishal Venugopal no baixo e Srivatsa Balaji na bateria gravou com um vocalista convidado, Vineesh Venugopal, que talvez tenha algum parentesco com o baixista, porém não posso afirmar com certeza. Antes de mais nada, seria bom para a banda que o cantor passasse a ser membro fixo, devido a sua qualidade vocálica.

ILLUCIA / Photo By: Gerard Roy

Início

Logo após uma pequena faixa de introdução, “Lucy” abre o EP com um riff cru, simples e insano. Pois, justamente, temos aqui, Heavy Metal tradicional, daqueles que seduzem instantaneamente. Para subir ainda mais a temperatura, um grito de Vineesh energiza a atmosfera da audição. A qualidade do baixo “a la Butler” de Vishal é o seu cartão de apresentação. Mudanças rítmicas alternadas deixam a faixa ainda mais envolvente, ao passo que os solos de guitarra de Charles demonstram feeling e sincronia com a música.

“Seraph Fiend”, por sua vez, começa mais acelerada que sua antecessora, porém mantendo a fórmula da mesma, mesclando as tendências sonoras das décadas de setenta e oitenta. A faixa título destaca ainda mais o vocalista, que abusa agradavelmente de seus médios altos, fazendo lembrar Judas Priest e Omen. Como resultado, excelentes influências resultam no mínimo em boa música.

Divulgação / Facebook / ILLUCIA

Parte final

Em seguida, “The High Priest” tem o melhor conjunto de riffs do EP. Ela é, portanto, de longe, minha faixa preferida do registro. O vocal revela que tinha cartas escondidas com variações até então não demonstradas. Essa canção me impressionou, tendo um nível superior as demais faixas do trabalho.

Enfim, “Decimation Of The Circle (D.O.T.C)” encerra “111” remetendo a Judas Priest, mais uma vez, em seus primórdios. O baterista Srivatsa Balaji tem a sua melhor performance nessa faixa, finalizando esse primeiro registro do Illucia ainda mais calorosamente do que em seu início, prenunciando assim um excelente vindouro full-lenght. Estarei esperando ansioso por esse resultado.

A audição me deixou muito feliz por duas razões, a primeira é poder indicar a vocês mais uma boa banda de Heavy Metal tradicional pertencente ao NWOTHM, a segunda é conhecer mais uma banda de Metal indiana.

Congratulo Illucia por ter feito o EP “111” valer cada segundo de seus quase vinte e dois minutos de duração.

Nota: 8,4

Integrantes:

  • Nitin M Charles (guitarra)
  • Vishal Venugopal (baixo)
  • Srivatsa Balaji (bateria)

Músico convidado:

  • Vineesh Venugopal (vocal)

Faixas “111”:

  • 1.Intro
  • 2.Lucy
  • 3.Seraph Fiend
  • 4.111
  • 5.The High Priest
  • 6.Decimation Of The Circle (D.O.T.C)
   

Redigido por Cristiano “Big Head” Ruiz

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -