PUBLICIDADE

Indicação: Comaniac – “Return To The Wasteland” (2015)

Selo: iMusician Digital

Uma das coisas que mais gosto de fazer é garimpar bandas novas. Quando tenho tempo, costumo ficar horas e horas pesquisando e ouvindo grupos totalmente obscuros na esperança de encontrar algo realmente pulsante e que vale a pena ser indicado no site. Vez ou outra sou presenteado com verdadeiros achados e, em ocasiões ainda mais raras, tal nome segue com lançamentos excelentes no decorrer dos anos e se firma como uma banda em acensão na cena Metal mundial.

   

Uma das mais gratas surpresas que me orgulhei de ter “descoberto” foi esta verdadeira maravilha contemporânea do Thrash Metal oriunda da Suiça, país famoso por ter revelado o grandioso e cultuado Coroner em outras épocas. Escutei “Return To The Wasteland” na época do seu lançamento, em meados de 2015, e simplesmente viciei no trabalho impecável de Jonas Schmid (vocal e guitarra), Raymond Weibel (baixo), Cédric Iseli (bateria) e Dominic Blum (guitarra).

Depois que indiquei o registro na comunidade do Mundo Metal, no Facebook, e muitos headbangers comprovaram sua qualidade, o disco chegou até mesmo a figurar em no nosso tradicional top 10 de Thrash anual, isto é, foi reconhecido por diversos redatores do site e fez a alegria de thrashers brasileiros.

Reprodução/Facebook

Neste ano de 2017, o quarteto de Aargau, apresentou o seu segundo registro de estúdio e confirmou ser uma banda diferenciada. Se você curte um Thrash Metal variado, técnico, criativo e bem agressivo, esta é uma ótima pedida, pois tanto o trabalho de estréia quanto seu sucessor, o excelente “Instruction For Destruction”, são duas obras de extremo bom gosto.

Me aprofundando um pouco mais em “Return To The Wasteland”, sua principal característica é ser extremamente maduro para uma banda iniciante. A produção é boa, mas os destaques ficam por conta da técnica e da versatilidade dos músicos em apresentarem canções criativas, bem construídas e altamente energéticas.

Destaque para as excepcionais “1, 2, Rage”, “Secret Seed”, “Cut Throat”, “Killing Tendency”, “…And There Is No Job” e “Flakhead”, mas é importante avisar que toda a audição flui muito bem e estamos diante de um álbum que não possui pontos fracos e merece ser ouvido do início ao fim. Quando o amigo leitor for fazer a audição, se atente para as linhas de guitarra desses caras, o trabalho executado é digno de nota 10 e, certamente, você ficará impressionado.

Ouça sem moderação!

Integrantes:

  • Jonas Schmid (vocal e guitarra)
  • Raymond Weibel (baixo)
  • Cédric Iseli (bateria)
  • Dominic Blum (guitarra)

Faixas:

  • 1. 1, 2, Rage
  • 2. Secret Seed
  • 3. Cut Throat
  • 4. Fist of Friends
  • 5. Killing Tendency
  • 6. …and There Is No Job
  • 7. Solitude
  • 8. The Rake
  • 9. Monsters Final Creation
  • 10. Flakhead

Redigido por Fabio Reis

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -