PUBLICIDADE

Resenha: Children Of Bodom – Hexed (2019)

Homenagem (Alexi Laiho): Children Of Bodom – Hexed (2019)

   

Ontem, 29/12/2022, a morte do guitarrista/vocalista Alexi Laiho completou dois anos. Laiho morreu no dia 29/12/2020, vítima de cirrose e pancreatite.

ALEXI LAIHO / R.I.P

Nuclear Blast Records

“Hexed” é o décimo full-lenght da banda finlandesa Children Of Bodom, a qual foi fundada na cidade de Espoo no ano de 1997. A sonoridade do álbum remete a essência do Melodic Death Metal, que equilibra, ao mesmo tempo, Death e Power Metal com elementos de outros subgêneros. A musicalidade do Children Of Bodom impressiona, poi seu som revela influências surpreendentes. A competência de cada músico em seu respectivo instrumento é notável até para os mais leigos.

Children Of Bodom

Um dos destaques do disco vem logo na abertura. A canção “This Road”, a qual tem uma pegada Thrash Metal, já funciona como uma mensagem de boas vindas ao ouvinte, enquanto as guitarras de Daniel Freyberg e Alexi Laiho, que também é o vocalista, fazem um incrível trabalho de riffs.

“Hecate’s Nightmares”

Os belos solos são executados primeiramente pelo tecladista Janne Warman. E em seguida por Laiho. Também destaco “Hecate’s Nightmares”, que inicia com uma sombria introdução de teclado e concomitantemente é a faixa mais melódica do álbum, pois poderia até flertar com AOR se não usasse vocais guturais.

CHILDREN ON BODOM / Reprodução / Facebook

Logo após, “Kick In A Spleen” é a canção mais rápida e pesada do full-lenght. Não fossem os teclados, poderia ser um Death Metal old school. A linha de bateria de Jaska Raatikainen ajuda a intensificar essa característica citada. “Platitudes And Barren Words” é a única faixa na qual os vocais de Alexi Laiho alternam de guturais para um pouco mais limpos.

Alexi Laiho alternando vocais

A canção que intitula o álbum é de longe minha favorita, pois as maravilhosas linhas de teclado, incrivelmente, remetem a Rainbow em sua fase Turner e até a Malmsteen. Eu jamais esperaria deparar com tal sonoridade em um trabalho de Melodic Death Metal. As inspirações do Children Of Bodom são bem diversificadas e isso dá a audição momentos surpreendentes. “Hexed” se encerra com um emocionante solo do baixista Henkka Blacksmith, que não é inovador, porém é algo que jamais deixará de funcionar como um elemento o qual transmuta a música para uma atmosfera cósmica. Agradeçamos a Jaco Pastorius por isso.

“Soon Departed” seria classificada como Heavy Metal tradicional não fosse o vocal. Mais um ingrediente adicionado com sucesso ao “Hexed”. “Knuckleduster” se destacou para mim, justamente, por não repetir a fórmula utilizada no restante do álbum. Ela tem riffs bem menos sofisticados, porém com um andamento diferenciado e um clima épico que a torna singular. Enfim, que bela faixa que também encerra o disco em uma versão alternativa remix que destaca muito mais a bateria em relação aos demais instrumentos.

ALEXI LAIHO / R.I.P / Reprodução

Afinal, preconceito é a definição do que muitos têm em relação ao Melodic Death Metal. Para mim, portanto, pode existir tanta qualidade e prazer tanto em sua audição quanto na de Brutal Death, dependendo do local, estado de espírito e ocasião as quais nos encontramos. Assim sendo, indico esse disco dos finlandeses do Children Of Bodom aos preconceituosos mais resistentes, dizendo a seguinte frase:

Pode haver, ao mesmo tempo, brutalidade e melodia juntas, se o trabalho for bem feito’, e com certeza, o ‘Hexed’ é um exemplo do que foi bem construído”.

R.I.P Alexi Laiho

Nota: 8,7

Integrantes:

  • Henkka Blacksmith (baixo)
  • Jaska Raatikainen (bateria)
  • Alexi Laiho (vocal e guitarra)
  • Daniel Freyberg (guitarra)
  • Janne Warman (teclado)

Faixas:

  • 1.This Road
  • 2.Under Grass And Clover
  • 3.Glass Houses
  • 4.Hecate’s Nightmare
  • 5.Kick In A Spleen
  • 6.Platitudes And Barren Words
  • 7.Hexed
  • 8.Relapse (The Nature Of My Crime)
  • 9.Say Never Look Back
  • 10.Soon Departed
  • 11.Knuckleduster
  • 12.I Worship Chaos (live)
  • 13.Morrigan (live)
  • 14.Knuckleduster (remix)
   

Redigido por Cristiano “Big Head” Ruiz

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -