PUBLICIDADE

Grandes Vozes: Episódio 12 – John Lawton


  • Nome:
    John Cooper Lawton
  • Codinome: John Lawton
  • Data de Nascimento: 11 de julho de 1946
  • Local: Halifax (Inglaterra)
  • Banda Principal: Lucifer’s Friend
  • Função: Vocalista
  • Outras Funções: Apresentador, Ator
  • Outras Bandas: The Les Humphries Singers, Rebel, Zar, GunHill, The Hensley Lawton Band, The Lawton Dunning Project, The John Lawton Band, Intelligent Music Project, OTR (On The Rocks).
  • Estilo: Classic Rock, Hard Rock, Heavy Metal
  • Ano de Atividade: 1960 – 2021

Discografia

Com Lucifer’s Friend: Lucifer’s Friend (1970), Where the Groupies Killed The Blues (1972), I’m Just a Rock ‘n’ Roll Singer (1973), Banquet (1974), Mind Exploding (1975), Mean Machine (1981), Sumogrip (1994), Awakening (2015), Too Late To Hate (2016) e Black Moon (2019).

   

Com Uriah Heep: Firefly (1977), Innocent Victim (1977). Fallen Angel (1978).

Solo: Heartbeat (1980), Still Payin’ My Dues.(2000), Heepsteria! (2000).

Numa lista de nomes relevantes e importantes dentro do Rock/Classic/Hard/Heavy Metal, é preciso acrescentar mais um nome, John Lawton. Dono de uma voz poderosa e com uma discografia extensa, seja em trabalhos onde foi a figura central ou trabalhos envolvendo seu nome, Lawton integrou inúmeras bandas e participou de inúmeros projetos musicais. Dentre os inúmeros grupos por onde passou, Lucifer ‘s Friend e Uriah Heep sem dúvidas foram nomes de extrema relevância em seu extenso currículo musical.

Trazendo em sua história seis décadas de trabalhos constantes (alguns, poucos divulgados), Lawton contribuiu gigantemente com a música, seja ela “pesada” como se costuma dizer ou simplesmente “música” sem adjetivos e/ou rótulos. Por onde passou e nos discos que contribuiu, o músico fez bonito e deu seu melhor como excelente vocalista que foi. Porém, é bem verdade que nunca foi um queridinho como tantos outros, bem como nunca recebeu o valor que de fato merecia. Nas famigeradas “Listas de Melhores”, aquelas mesmas onde vemos sempre as mesmas figurinhas carimbadas e em alguns casos, nomes irrelevantes na música, jamais foi mencionado ou reverenciado.


R.I.P LAWTON


No último dia 29 de Junho aos 74 anos de idade, John Lawton calou-se para sempre, deixando um legado de discos excelentes e uma história invejável de contribuição para a música mundial.

John Lawton – Reprodução / Acervo – GRANDES VOZES

Em sua trajetória, cumpriu sua missão e escreveu sua história através de trabalhos excepcionais, relevantes e de extrema importância. Seus primeiros passos aconteceram ainda jovem, no início dos anos 60 quando integrou as bandas The Deans e Stonewall. Tempos depois, nos idos de 1968 e 1969 enquanto o Stonewall se apresentava pela Alemanha, o músico decidiu ficar em Hamburgo. Lá, ele conheceu os músicos Peter Hecht, Peter Hesslein, Joachim Reitenbach e Dieter Horns, membros da banda The German Bonds.

Asterix

Tempos depois os cinco jovens se juntaram e formaram o Asterix, grupo que lançou no início de 1970 seu álbum de estreia intitulado “Lucifer ‘s Friend”. Porém antes de seu lançamento os músicos mudariam o nome da banda que passaria a se chamar Lucifer ‘s Friend. Em paralelo, Lawton integrou o grupo vocal The Les Humphries Singers, onde permaneceu de 1971 até 1976 (da qual teve as músicas Mama Loo e Sing Sang Song, que se tornaram conhecidas na voz dele).

Lucifer’s Friend

Enquanto isso em 1972 o Lucifer’s Friend lançava seu segundo álbum “Where The Groupies Killed The Blues” (1972), seguido de “I’m Just a Rock ‘n’ Roll Singer” (1973), “Banquet” (1974) e “Mind Exploding” (1976), este, o último trabalho com a banda. Aqui cabe uma observação sobre o sucesso não obtido pelo Lucifer ‘s Friend. Os primeiros álbuns foram lançados na Europa pela Major Vertigo Records, porém nos Estados Unidos estes mesmos discos foram lançados através de gravadoras pequenas e independentes. O problema é que estas gravadoras não conseguiram dar conta do recado fazendo com que houvesse atrasos nos lançamentos, causando um certo desinteresse por conta dos fãs que sentiam dificuldades em obter material da banda.


Elektra Records


Segundo consta, alguns desses discos demoraram até 2 anos para serem lançados, contribuindo para que a banda não vendesse um número maior de discos. Em 1977 finalmente o grupo assina com a Elektra Records que lançou três novos trabalhos, sendo “Good Time Warrior” (1978), “Sneak Me In” (1980) e “Mean Machine”. Trazendo uma proposta mais comercial, “Good Time Warrior” e “Sneak Me In”, apresentavam Mike Starrs, que substituiu Lawton que retornaria à banda no álbum seguinte. Apesar de suas qualidades como vocalista e fazendo a lição de casa como se deve, Mike Starrs não ficou muito tempo em seu posto, gravando apenas dois discos bem interessantes mas que não obtiveram números expressivos de vendas e foram considerados “mal sucedidos”, fazendo com que os fãs não demonstrassem nenhum interesse em ambos.

URIAH HEEP

Naquele momento, o problema não estava ligado a falta de gravadora. Definitivamente não! Voltando a John Lawton:

   

Sua excelente atuação como vocalista do Lucifer ‘s Friend lhes garantia uma vaga na banda britânica de Classic Rock/Hard Rock, Uriah Heep.

Após um telefone do guitarrista e líder do Uriah Heep, Mick Box, que recomendado por Roger Glover (Deep Purple) convidou-o a integrar a banda substituindo o excelente David Byron que deixava o posto de vocalista. Apesar de não familiarizado com a música dos britânicos, aceitou de imediato o convite tornando-se a nova voz do Uriah Heep.

Firefly

A passagem meteórica pelo Heep resultou no lançamento dos álbuns “Firefly” (1977), “Innocent Victim” (1977) e “Fallen Angel” (1978). Este seu último trabalho com o grupo após desentendimentos com o tecladista e principal compositor, Ken Hensley que não estava satisfeito com os rumos musicais que a banda havia tomado. Apesar da mudança de voz e de sonoridade, “Firefly” obteve excelente repercussão principalmente na Alemanha onde atingiu a 37a posição na German Singles Charts com o single “Sympathy”.

Com o sucesso de “Sympathy”, a banda lançou seu segundo single, “Wise Man”, que também obteve excelente repercussão levando o quinteto a figurar nas paradas de sucesso de países como Alemanha (17a posição), Dinamarca (13a posição), Finlândia (21a posição), Holanda (17a posição), Noruega (6a posição), Suécia (35a posição), além de garantir a 166a posição na parada musical da Billboard 200 US.

Innocent Victim

Seguindo o mesmo caminho de seu antecessor, “Innocent Victim” também fez bonito e manteve o grupo nas paradas de sucesso e de vendas. Embora não tenha figurado nas paradas americanas e também do reino Unido, o disco ultrapassou a marca de 100 mil cópias vendidas apenas na Alemanha. Alcançando dessa forma a 19a posição na Nova Zelândia, 44a posição na Austrália, 13a posição na Noruega, 15a posição na Alemanha, 19a posição na Nova Zelândia e 44a posição na Austrália.

Lançado como single, a canção “Free Me” alcançou a 3a posição na New Zealand Singles Chart, 3a posição na South African Singles Chart, 8a posição na Austrian Top 40 Singles, 8a posição na Swiss Singles Top 75, 8a posição na German Singles Chart e , 8a posição na Australian Albums Chart.


Fallen Angel


Comparado aos dois trabalhos anteriores, “Fallen Angel” traz um novo direcionamento musical e apesar de ser um trabalho de excelente qualidade seu desempenho foi aquém. O disco figurou na 186a posição da Billboard 200 Americana. Porém na Alemanha o álbum figurou na 18a posição da German Albums Charts e 10a posição na Norwegian Albums Charts. O single “Love Or Nothing”, atingiu a 36a posição no German Singles Charts, enquanto “Come Back To Me” (segundo single) atingiu a 40a posição também do German Albums Charts.

Reprodução / Uriah Heep / Acervo

Oficialmente este seria o último disco a contar com John Lawton nos vocais, que seria demitido em seguida. Apesar de três trabalhos distintos e excelentes, “Firefly” é disparado o melhor trabalho sob os vocais de Lawton. Assim como um dos melhores discos na carreira do Uriah Heep (Opinião pessoal).

CARREIRA SOLO

Fora do Uriah Heep, Lawton deu início a uma breve carreira solo com o álbum “Heartbeat”, lançado em 1980 e trazendo como músicos seus ex-companheiros de Lucifer ‘s Friend. Com o lançamento de seu primeiro disco solo ao lado de seus ex, companheiros, as peças voltavam a se encaixar e Lawton finalmente decide voltar à banda que lançava em outubro de 1981 o já citado “Mean Machine”.

Porém, no ano seguinte (1982) o grupo se separa e em 1983 o músico lança “Stargazer”, álbum de estreia com sua nova banda chamada Rebel. Após alguns anos em silêncio, Lawton retoma sua carreira nos início dos anos 90 com a banda alemã Rebel, que mudaria posteriormente para ZAR. Juntos, lançam um novo (e excelente) trabalho intitulado “Live Your Life Forever”, disco mais focado no Heavy Metal. Inicialmente a ideia de Lawton era ser apenas o produtor da banda, porém, sem um vocalista disponível ele assumiria também os vocais.

ZAR

Em 1993, ZAR lança “From Welcome…To Goodbye”, segundo álbum da carreira (e último). Assim como o debut, trata-se de um trabalho primoroso sob os vocais excepcionais de Mr. John Lawton. Em 1993 o vocalista se junta ao GunHill e com eles lança “One Over The Eight” (1995), “Night Heat” (1997) e “Live in Germany 99” (1999). Logo depois a banda passaria a se chamar JLB (John Lawton Band). Nessa época, também retornava ao The Les Humphries Singer, onde gravaria um novo disco após 15 anos de ausência.

Paralelo aos seus projetos, Lawton reuniu-se em 1994 com Peter Hesslein do Lucifer’s Friend e juntos gravaram o álbum “Sumo Grip” sob o nome Lucifer’s Friend II. Logo depois de sua publicação, John e Peter põem fim à banda e em 1995 voltou brevemente a Uriah Heep, substituindo Bernie Shaw, durante uma turnê de duas semanas pela África do Sul e Áustria junto ao Deep Purple. Em 1999, lança o disco “Night Heat” com o JLB (John Lawton Band).

No início do anos 2000, Lawton edita mais um disco solo (segundo da carreira) “Still Paying My Dues To The Blues”. Após se reconciliar e deixar a de lado suas diferenças, une-se num projeto musical com seu ex-parceiro de Uriah Heep, Ken Hensley, chamado The Hensley Lawton Band. Pois dessa reunião nasceu um álbum ao vivo intitulado “The Return”, em 2001. O projeto conta ainda com o baixista original de Uriah Heep, Paul Newton, e dois membros de JLB, o violonista Reuben Kane, assim como o baterista Justin Shefford.

Ken Hensley

   

Logo após o fim da turnê de divulgação do The Hensley Lawton Band, o músico lança em 2002 um disco acústico intitulado “Steppin ‘ It Up”. Em seguida, lançou “One More Night (Live)”, também lançado em 2002 desta vez ao lado do Lawton Dunning Project (LDP).

No ano de 2003 mais um disco, “Sting In The Tale” (2003), seguido de “Shakin’ The Tale-Live” (2004), ambos lançados pelo John Lawton Band (JLB). Em maio de 2006, Lawton juntou forças com o guitarrista holandês Jan Dumée (ex-Focus) para formar o OTR (On The Rocks) projeto voltado ao Progressivo Rock, lançando “Mamonama”, álbum de estreia editado em outubro de 2008 e o único trabalho do grupo.

No entanto, aqui cabe uma curiosidade:

As gravações do álbum aconteceram em dois países diferentes: Holanda (Rotterdam) e Brasil (Rio de Janeiro). No Brasil, as gravações contaram com participações dos músicos brasileiros Ney Conceição (baixo), Xande Figueiredo (bateria), Marvio Ciribelli (teclados), Sonia Genu (vocais na faixa “Hello”) e Julio Pimentel (Berimbau em “Woman). As partes de mixagem e masterização foram concluídas no Mosh Studio em São Paulo.

John Lawton Presents

Em 2008 , Lawton trabalhou como animador e apresentador de seu próprio programa: “John Lawton Presents”, transmitido através do canal búlgaro “Skat”.

Produzidos pela emissora de TV búlgara “Skat”, os filmes apresentam marcos históricos interessantes de vilas e cidades búlgaras, festividades tradicionais e entrevistas com prefeitos e moradores locais. Até agora, a série consiste em 19 documentários, incluindo os municípios de Karnobat, Sozopol, Tsarevo, Primorsko, Burgas, Smolyan, Pamporovo, Varna, Malko Tarnovo, Velingrad, Shumen, Popovo inverno, Popovo primavera, Chepelare, Lovech, Kavarna, Stara Zagora , Nedelino.

Em março de 2010, fez sua estréia como ator no filme “Love.net”, filmado e produzido pela produtora búlgara Miramar Film. Parte das cenas de John foram filmadas em Liscombe Park, Reino Unido. Houve participação do guitarrista Mick Box de Uriah Heep, com o restante filmado em Sofia. Ele também gravou a trilha sonora do filme – Tonight. O filme estreou em Sófia em 26 de março de 2011.

“THE POWER OF MIND”

Em 2012. lançou o disco “The Power of Mind”, junto à banda de rock búlgara Diana Express. Logo após, uniu-se mais uma vez com o Uriah Heep substituindo mais uma vez o vocalista Bernie Shaw. Bernie estava afastado por ordens médicas e encontrava-se em recuperação e temporariamente esteve afastado de suas funções. Já em outubro do mesmo ano (2013), grava o disco “My Kind of Lovin'” para a Intelligent Music Project. O dico conta com as participações do baterista Simon Phillips e do vocalista Joseph Phillips, ambos provenientes da banda americana TOTO.

Em agosto de 2014, John Lawton anunciou através de seu site oficial a reunião do Lucifer ‘s Friend. Trazendo o line up original, planos para um novo disco de inéditas e uma extensa turnê além de alguns shows em alguns festivais. Dentre eles, os renomados Sweden Rock Festival e Rockpalast, onde a banda se reencontrou após 40 anos desde a última apresentação juntos.

No último dia 29 de junho, John Lawton morreu inesperadamente aos 74 anos.


Observações acerca de John Lawton:

*Durante sua longa carreira, Lawton trabalhou com grandes nomes do rock em vários projetos, incluindo “Butterfly Ball” de Roger Glover ao vivo no Royal Albert Hall em 1975, apresentando David Coverdale, Glenn Hughes, Ian Gillan e Twiggy. Ele cantou em “Wizard ‘s Convention II” de Eddie Hardin com Chris Farlowe, Denny Laine, Paul Jones e Tony Ashton.

   

*Lawton trabalhou com alguns dos melhores produtores musicais, incluindo Tony Clarke (Moody Blues), Jimmy Miller (Rolling Stones) e Harold Faltermeyer (Pet Shop Boys), que produziu os títulos que Lawton cantou no Lenny McDowell Project “Lost Paradise”.

*Em 1997, “Firefly” ganhou relançamento contendo quatro faixas bônus e em 2004, uma Edição Deluxe foi lançada trazendo oito faixas que foram adicionadas ao álbum original.

  • Já em 1997, “Innocent Crimes” também ganhou relançamento e remasterização. Em sua nova versão o disco apresenta 02 faixas bônus e em 2004 a edição Deluxe foi lançada contendo 04 faixas bônus.

*Ainda em 1997, “Fallen Angels” ganhou relançamento contendo 04 faixas bônus e em sua edição Deluxe lançada em 2004 apresenta 08 faixas bônus.

*Em setembro de 2008, John Lawton apareceu no palco do Heepvention 2008 na Espanha, com os ex-membros do Uriah Heep Ken Hensley, Lee Kerslake e Paul Newton, junto com Jan Dumée do projeto OTR na guitarra.

No Uriah Heep mais uma vez

*Já em 2009, John novamente se juntou a Ken Hensley, Lee Kerslake e Paul Newton. Desta vez para aparecer no Heepvention 2009 em Salo, Finlândia, com um guitarrista finlandês completando a formação.

Uriah Heep / Reprodução / Acervo

*As apresentações no festival alemão Rockpalast e no Sweden Rock Festival deram origens aos álbuns “Live At Rockpalast” e “Live Sweden Rock 2015”. Ambos lançados em 2015 e 2016 respectivamente.

*Em fevereiro de 2016, a gravadora Warner Music Central Europe lança “The Triple Album Collection”, Boxed Set. O pacota contém os discos, “Good Time Warrior”, “Sneak Me In” e “Mean Machine”.

*Em outubro de 2016 a banda lança “Too Late To Hate”, 10º álbum da carreira e o primeiro de inéditas após 21 longos anos.

BLACK MOON

*Em abril de 2019, o grupo lança “Black Moon” 11º álbum de inéditas e um dos melhores trabalhos da banda, bem como um dos melhores discos lançados naquele ano.

   

N do R: Versátil e dono de talento ímpar, John Lawton figurou no Hall das “Grandes Vozes” de todos os tempos, sem se importar talvez com o prestígio o qual era merecedor. Onde quer que esteja certamente John Cooper Lawton, encantará a todos com sua voz e talvez saiba da falta que fará por aqui. Que ele descanse em paz e seja bem recebido em sua nova morada. Abaixo, você pode conferir um pouco de Laeton em ação!


Redigido por Geovani Vieira
PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -