PUBLICIDADE

Emperor: Ihsahn sobre os incêndios em igrejas, “isso validou a seriedade do que estávamos fazendo”

Em entrevista a Metal Hammer, o ex-vocalista do Emperor e atualmente artista solo, Ihsahn, recordou os lamentáveis episódios dos incêndios de igrejas nos anos 90 na Noruega. Consequentemente, tais atos fizeram com o que o Metal extremo norueguês ganhasse mais visibilidade.

   

Ihsahn, abordou o lema do “nós contra eles”, e como isso alimentou a cena Black Metal norueguesa naquela época.

Vale lembrar que Ihsahn cofundou o Emperor ao lado do guitarrista Samoth em 1991. Depois, o Emperor integrou o Inner Circle, que incluía nomes como o Mayhem, o Darkthrone, e alguns outros; centrado em torno da loja de discos Helvete, de Oslo, pertencente a Euronymous.

Alguns membros do Inner Circle praticaram crimes hediondos, selvageria e vandalismo, gerando indignação, revolta e perplexidade, além de discussões até os dias atuais.

Apenas para lembrar, o ex-baterista do Emperor Bård “Faust” Eithun cometeu assassinato em 1992 e Varg Vikernes matou seu colega de banda do Mayhem, Øystein “Euronymous” Aarseth, no ano seguinte.

Faust e Vikernes foram sentenciados a 14 anos de prisão em 1994 por homicídio e incêndio criminoso. O guitarrista Samoth, do Emperor, acabou sendo preso naquele ano depois de ter ateado fogo em igrejas junto com Vikernes e Eithun.

Durante a entrevista, Ihsahn discutiu sobre o seu lugar no cenário do Black Metal e sobre a sua postura com relação aos incêndios em igrejas:

“Tive muita sorte de não me envolver em nada disso a esse respeito, mas acho que estávamos todos muito consumidos com a coisa toda. A atenção que recebemos.

Toda a atenção negativa e a reação da nossa comunidade local a isso se tornaram combustível para o nosso fogo interno. Aumentou ainda mais esse sentimento de “nós contra eles”. Então eu me senti envolvido assim e na minha banda. e houve, claro, consequências.

você realmente não pode negar que isso validou a seriedade do que estávamos fazendo. Ouvi alguém falando sobre jovens artistas de rap hoje em dia que começam a praticar atividades criminosas para dar credibilidade e validar às coisas que cantam.

É uma coisa muito estranha da adolescência, uma espécie de desejo rebelde de ter poder e ser levado a sério. precisa ser perigoso. Porque quando você é adolescente você também fica muito vulnerável. Não precisamos psicanalisar tudo, mas, como adulto, acho que agora é muito mais fácil ver como aquilo aconteceu.”

Além disso, Ihsahn relembrou que os álbuns do Emperor receberam duras da imprensa do Metal:

“As principais revistas de metal massacraram totalmente nossos primeiros álbuns. E então eu vi essas histórias 25 anos depois, com o primeiro álbum do Emperor colocado ao lado do primeiro álbum do Black Sabbath .

“Aprendi muito cedo que você não tem controle sobre o que as pessoas pensam; A única coisa em que você pode confiar é sua própria motivação. Se você coloca sua felicidade nas mãos de outra pessoa, se é isso que controla se você se sente bem ou mal consigo mesmo, você está meio fodido.”

Por fim, o álbum solo autointitulado de Ihsahn estreia em 16 de fevereiro através do selo Candlelight.

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -