PUBLICIDADE

Duelo Mundo Metal – Episódio 1: Testament

Nesse quadro nós faremos o confronto entre dois álbuns, que podem ser do mesmo artista ou não. Após todas as faixas serem confrontadas, nós nomearemos “vencedor” o disco que somar a maior pontuação. Os confrontos vão seguir a ordem das faixas nos respectivos registros, salvo se houver duas “baladas” ou músicas de características muito similares, as quais façam um confronto mais “justo”.

De antemão, gostaríamos de deixar claro que esse quadro trabalha com a subjetividade e o seu resultado não tenta alcançar uma verdade absoluta e tampouco se aproximar da mesma, já que no campo subjetivo ela sequer existe. Ademais, o quadro tem um fundo de entretenimento, sendo que o mais interessante é debatermos sobre grandes lançamentos que fazem parte da carreira dos mais diversos artistas.

   

O primeiro duelo será entre dois álbuns do Testament:

“Dark Root Of Earth” (2012) X “Titans Of Creation” (2020)

Faixas de abertura:

“Rise Up” (Dark Roots Of Earth) X “Children Of The Next Level” (Titans Of Creation):

Apesar de “Rise Up” ser uma excelente canção, “Children Of The Next Level” é uma música com muito mais pegada para a abertura de qualquer disco. Os maiores clássicos do Thrash Metal, geralmente, abrem com faixas matadoras. “Holy Wars”, “Bonded By Blood”, “Hell Awaits”, “Among The Living” e “Battery” iniciam os seus respectivos discos, metendo a voadora na porta. Uma exceção que me vem à mente é o “South Of Heaven” que introduz com a sua faixa título e deixa a brutal “Silent Scream” na sequência. Se a ordem das duas fosse invertida, o resultado seria bem melhor. Assim sendo, esse ponto vai pra “Titans Of Creation”.

“Native Blood” (Dark Roots Of Earth) X “WWIII” (Titans Of Creation):

“WWIII” foi devidamente escolhida para esse mais recente trabalho do Testament. O momento atual do mundo sugere a ocorrência de uma “Terceira Grande Guerra Mundial”, mesmo que ela não tenha sido oficialmente declarada. Porém, compará-la com “Native Blood” é até algo desumano. “Native Blood” está tranquilamente no TOP 10 de músicas do Testament. “Dark Roos Of Earth” empatou o “embate”.

“Dark Roots Of Earth” (Dark Roots Of Earth) X “Dream Deceiver” (Titans Of Creation):

A faixa título do álbum “Dark Roots Of Earth” é muito boa, mais do que isso, eu diria que já se trata de um clássico da banda, porém “Dream Deceiver” é arrasadora com a sua insana variação de riffs. Ambas são músicas ideais para o set list da banda, mas “Dark Roots Of Earth”, por ser uma composição extremamente marcante e de um dos discos mais aclamados pelos fãs, leva a melhor por muito pouco. “Titans Of Creation” Toma uma virada que não estava nos planos.

“True American Hate” (Dark Roots Of Earth) X “Night Of The Witch” (Titans Of Creation):

“True American Hate” tem tudo para ser eternizada como clássico moderno do Testament e, até mesmo, do Thrash Metal como um todo. Inclusive, ela me faz lembrar a pegada de outro super álbum da banda, “The Gathering”, lançado em 1999. Porém, “Titans Of Creation” vai levar este ponto com “Night Of The Witch”. Sei que talvez até minha mãe seja homenageada após isso, mas fazer o quê? Esta é uma das melhores músicas compostas pela banda e, mesmo com todo o chororô dos senhores, ela bate na poderosa “True American Hate”. “Tá dado o papo” (como diria nosso redator, Fabio Reis).

“Cold Embrace” (Dark Roots Of Earth) X “City Of Angels” (Titans OF Creation):

   

Com o placar empatado em 2×2, eis o primeiro confronto entre “baladas” deste novo quadro. Introduzo dizendo que ambas não são capazes de golpear “The Legacy”, do clássico “Souls Of Black”, quarto álbum da banda, lançado em 1990. “The Legacy” é a melhor “balada” da história do Testamente e todos concordam (todos! Sem exceção!). Bom, e entre essas duas do confronto de hoje? Não há chance para “Cold Embrace”, pois “City Of Angels” marca um dos grandes momentos de “Titans Of Creation”, deixando a disputa em 3×2. E não é que temos mais uma virada?

“A Day In The Death” (Dark Roots Of Earth) X “Ishtars Gate” (Titans Of Creation):

Essa disputa é até covarde, pois, apesar de “A Day In The Death” honrar a linda história do Testament no Thrash Metal, “Ishtars Gate” simplesmente arrasa. É daquelas composições que pisa com desprezo sobre a carcaça sem vida de suas adversárias, pelo menos nesse caso aqui. Você pode até estar meio perplexo e pensando: “como assim?”, mas a verdade é dura e nós estamos aqui para jogá-la na sua fuça. Temos um 4×2 para o disco mais recente do quinteto de Oakland e começa a ficar ruim para o clássico “Dark Roots Of Earth”.

“Man Kills Mankind” (Dark Roots Of Earth) X ”Symptons” (Titans Of Creation):

Confesso que esse foi o momento mais complicado do “confronto”. “Symptons”, apesar de ser uma das músicas mais cadenciadas de “Titans Of Creation”, tem um refrão poderosíssimo. Mas não o suficiente para bater à arrasadora “Man Kills Mankind”. E assim, mais uma vez temos um placar apertado marcando 4×3. “Dark Roots Of Earth” começa uma reação e este final de batalha parece caminhar para um desfecho dramático. Se você possui um coração debilitado, ouvidos de porcelana ou esteja se sentindo um tanto sensível demais, recomendo que… bom, eu recomendo que CONTINUE e teste a sua data de validade.

“Throne Of Thorns” (Dark Roots Of Earth) X “False Of Prophet” (Titans Of Creation):

Recapitulando, temos um incrível 4×3 até aqui e “Titans Of Creation” está se dando bem. Mas o jogo é jogado, o lambari é pescado e a partida não acaba antes do apito final do juiz, no caso, eu! Que sacanagem nós estamos fazendo com “False Prophet”. Coloca-la para “confrontar”, justamente, “Throne Of Thorns”, uma das canções que fez “Dark Roots Of Earth” ser o que ele é. Sem essa música, talvez a relevância do disco pudesse ser comprometida e, sendo assim, a reação continua e temos um novo empate. 4×4 no placar e a tensão está no ar.

“Last Stand For Independence” (Dark Roots Of Earth) X “The Healers” (Titans Of Creation):

Essas duas canções têm um nível muito parelho. Confesso que foi muito difícil determinar a “vencedora” entre elas, mas “The Healers” ganha por muito pouco, diria que ela ganha por que é um pouco mais consistente e, como isso aqui não é nada mais do que a minha análise, esta faixa me cativou mais. Obviamente, a tão sonhada reação de “Dark Roots Of Earth” foi brecada mais uma vez pela coesão do novo trabalho, que cá entre nós, não vacila em um momento sequer. Placar final: “Dark Roots Of Earth” 4 X 5 “Titans Of Creation”.

Você deve estar se questionando, “como que acabou se ambos os discos possuiem mais faixas?”. Calma, meu caro amiguinho precipitado! O álbum “Titans Of Creation” ainda tem mais duas composições inéditas, “Code Of Hammurabi” e “Curse Of Osiris”, além do “outro”, “Catacombs”. Já “Dark Roots Of Earth” possui três covers, “Dragon Attack” (cover do Queen), “Animal Magnetism” (cover do Scorpions) e “Powerslave” (cover do Iron Maiden), porém seria inadequado confrontar canções autorais da banda com versões de clássicos. Portanto, “the winner is”: “Titans Of Creation”!

Ouça o tracklist vencedor:

O que achou do quadro? Concorda com o resultado? Deixe o seu elogio ou reclamação nos comentários e, mande suas sugestões para os próximos “confrontos”.

Redigido por Cristiano “Big Head” Ruiz com os pitacos intrometidos de Fabio Reis

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PARCEIROspot_img

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
194SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações