PUBLICIDADE

Dee Snider explana: liberdade de expressão, censura e politicamente correto (polêmica!)

Talvez, não seja exagero dizer que Dee Snider é o músico mais autêntico de todo o Rock. Como sempre, ele nunca se priva de emitir suas opiniões assim como suas visões de mundo. Sem dúvida, não importa se você irá concordar ou ficar irritado, mas ele vai colocar o dedo na ferida e pressionar.

   

Nos últimos tempos, Snider se envolveu em tantas grandes confusões que se fosse um de nós, provavelmente, teria sucumbido à pressão ou teria sido sumariamente cancelado. Imagine os assuntos mais polêmicos e sensíveis da atualidade e, surpreendentemente, lá estará Dee dizendo o que pensa sobre.

Sempre foi assim e sempre será! Goste você ou não, este cara está entre nós para dizer o que pensa e, possivelmente, nada poderá pará-lo.

Em uma nova entrevista concedida a Jared Tauber para a estação de rádio 90.3 WMSC FM, Dee foi questionado sobre o que ele acha que é o maior inimigo da liberdade de expressão hoje em dia. Inesperadamente, a resposta foi a seguinte:

“O maior inimigo da liberdade de expressão é a má interpretação da Primeira Emenda e do que ela significa. Existe essa ideia, e Elon Musk é um defensor disso, de que liberdade de expressão é dizer o que você quiser, sempre que quiser, onde quiser e para quem você quer. Não foi isso que eles queriam dizer quando escreveram a Primeira Emenda… Você nunca poderia dizer algo que pudesse colocar em risco o bem-estar de alguém, seja físico ou mental, com suas palavras. Você nunca teve permissão para gritar, ‘Fogo!’, em um cinema lotado quando não há fogo nenhum ali. As pessoas podem se machucar caso você faça isso. Você não pode dizer coisas às pessoas ou postar coisas on-line que possam machucar as pessoas psicologicamente, mentalmente e fisicamente, ou destruir suas vidas. Isso não é liberdade de expressão. Isso é ser um idiota… Ok, então há uma diferença entre ser um idiota que ignora as leis e ter liberdade de expressão. Então essa é a maior ameaça, honestamente, é uma interpretação errada do que significa liberdade de expressão.”

Reprodução

Em entrevistas anteriores a esta, Snider disse o que pensa sobre diversos temas sensíveis nos dias atuais. Assim sendo, sobre a cultura do cancelamento, ele disse:

“É censura. E a censura mudou bastante nos dias de hoje. Eu quero dizer que se você olhar para o passado, quando eu estava em Washington testemunhando sobre o PMRC. A propósito, esse foi um esforço bipartidário, eram os democratas e os republicanos que se uniram para colocar uma rédea no Rock and Roll. Mas independentemente disso, foi definitivamente uma atitude conservadora, era uma atitude conservadora querendo censurar a música naquela época. Agora a censura ainda existe, mas passou mais da direita para a esquerda. Estamos neste mundo Politicamente Correto onde temos que ter cuidado com o que dizemos e quem nós ofendemos, e é uma coisa muito estranha isso.”

Ainda nesta linha, em 2020, Dee Snider conversou com o The Metal Voice canadense e mencionou “Blazing Saddles”, o filme satírico americano de comédia negra ocidental de 1974 dirigido por Mel Brooks. Na época, Snider cravou:

“Ele não poderia ser feito hoje, literalmente não poderia ser feito, porque ofenderia muitos pessoas. Lembro-me de ter visto aquele filme pela primeira vez em um cinema cheio de afro-americanos em um bairro negro, em um teatro negro, eu e meu irmão éramos os únicos brancos ali. E eu estava rindo pra caramba. E meu irmão disse: ‘pare de rir. Vamos levar uma surra’. E olhei ao redor do teatro e todo mundo estava rindo como nunca. Eu disse a ele: ‘todo mundo está rindo, é engraçado. E engraçado é engraçado em qualquer lugar’.

É estranho, porque o conservadorismo era algo da ultradireita nos anos 80. Agora mudo-se para a esquerda, onde temos os democratas dizendo: ‘oh, você não pode dizer isso, não pode dizer aquilo, e também não pode dizer aquilo outro’.

Então, sim, a censura ainda existe, ainda é um problema. Nós só precisamos continuar a reagir e lutar contra ela, como sempre fizemos”.

Photo: SCOTT DUDELSON/GETTY

Este ano, Dee entrou em rota de colisão com parte da comunidade LGBTQIA+, quando declarou apoio aos comentários feitos por Paul Stanley sobre identidade de gênero. Os responsáveis pela San Francisco Pride (algo como a parada do orgulho gay norte americana) optaram por retirar a clássica canção do Twisted Sister, “We’re Not Gonna Take It”, da posição de hino de celebração para 2023.

Na ocasião, além de uma carta aberta, ele disse o seguinte:

“VOCÊS NÃO ESTÃO ME CANCELANDO. VOCÊS NÃO ESTÃO ME CALANDO. E O GRANDE PONTO É QUE A COMUNIDADE – A COMUNIDADE LGBTQIA + E QUAISQUER CARTAS QUE ESTAMOS ADICIONANDO – ELES PRECISAM DO APOIO NÃO APENAS DAS PESSOAS QUE CONCORDAM COM ELES CEM POR CENTO, ELES PRECISAM DO APOIO DO MEIO, E É AÍ QUE A MAIORIA DE NÓS ESTÁ. (ELES PRECISAM) QUE AS PESSOAS DO MEIO OS ACEITEM E RECONHEÇAM SEUS DIREITOS E QUEM ELES SÃO. MAS ISSO NÃO SIGNIFICA QUE TEMOS QUE – EU IA USAR A PALAVRA ‘LEALDADE’ – MAS FIDELIDADE É O CERTO, E CURVAR-SE A CADA PEQUENA COISA QUE ELES DIZEM NÃO É O CAMINHO. QUEM CONCORDA COM CADA DETALHE DO QUE ALGUÉM DIZ? ENTÃO EU APENAS RECUEI. TODO MUNDO RECUOU. ELES FICARAM CHOCADOS. PORQUE A MAIORIA DAS PESSOAS SIMPLESMENTE PEDE DESCULPAS OU SE ENCOLHE EM POSIÇÃO FETAL.”

Dee Snider ainda comentou sobre o motivo da escolha de um de seus grandes clássicos da música pesada mundial:

“EU NÃO ESTAVA BRINCANDO QUANDO ESCREVI ‘WE’RE NOT GONNA TAKE IT’… VOCÊ VAI ATRÁS DO CARA QUE ESCREVEU ‘WE’RE NOT GONNA TAKE IT’?”. “E ELES IAM USAR MINHA MÚSICA TAMBÉM COMO SEU GRITO DE GUERRA. POR QUÊ? PORQUE É TÃO DESAFIADORA. E EU VIVI DE ACORDO COM MINHAS PALAVRAS. NÃO HÁ NADA QUE MUDOU COMIGO. NÃO ESTOU DIZENDO QUE NÃO CRESCI E MELHOREI – MINHA ESPOSA DIZ: ‘VOCÊ ESTÁ SEMPRE TENTANDO SER MELHOR. EU ESTOU SIM, E SOU UM HOMEM MELHOR – MAS MEU SISTEMA BÁSICO DE CRENÇAS NUNCA MUDOU E EU AINDA PERMANEÇO E ACREDITO EM TUDO QUE SEMPRE DEFENDI E ACREDITEI. PORTANTO, NÃO VENHA ATRÁS DE MIM. EU SOU A PIOR PESSOA PARA SE PERSEGUIR, EU VOLTAREI ATRÁS DE VOCÊ.”

Recentemente, em 2022, o icônico vocalista do Twisted Sister ainda falou mais contra o politicamente correto. A entrevista foi para o Hellpress, da Espanha, e o músico disse o seguinte:

“NOS ANOS 80, tínhamos A ERA REAGAN, era RONALD REAGAN E MARGARET THATCHER E UM MUNDO MUITO CONSERVADOR, E PESSOAS CONSERVADORAS, PURITANAS E RELIGIOSAS, ESTAVAM TENTANDO PARAR O ROCK AND ROLL E INTRODUZIR A CENSURA DAS COISAS. MAS AGORA, COM O PASSAR DOS ANOS, FOI PARA O OUTRO LADO, FOI PARA O LADO da esquerda. E AS RAZÕES SÃO, ELES DIRÃO: ‘NÃO ESTAMOS CONTROLANDO o que você diz. ESSAS PALAVRAS SÃO DOLOROSAS E DEIXAM AS PESSOAS DESCONFORTÁVEIS ​​E ESSAS NÃO SÃO AS COISAS BOAS DE SE DIZER.’ E EU ENTENDO ISSO. DEVEMOS SEMPRE TENTAR MELHORAR COMO MUNDO. MAS QUANDO VOCÊ COMEÇA A OLHAR PARA A HISTÓRIA E DESAFIAR AS PESSOAS POR COISAS QUE FIZERAM HÁ 10 ANOS. NÃO ESTOU FALANDO DE COISAS SUPER RUINS como a PEDOFILIA, NÃO HÁ LIMITE DE TEMPO PARA criminalizar ISSO. Mas eles QUEREM apenas MUDAR O PASSADO.

VOCÊ VIU O FILME ‘THE DIRT’ DO MÖTLEY CRÜE?! HÁ MUITAS PESSOAS MUITO CHATEADAS QUE O FILME MOSTROU MULHERES OBJETIFICADAS. E ELES DISSERAM: ‘FORAM OS ANOS 80. ISSO ERA O QUE ESTAVA ACONTECENDO. ISSO realmente ACONTECEU’. VOCÊ NÃO PODE MUDAR O PASSADO. VOCÊ PODE DIZER: ‘OK, NÃO VAMOS MAIS FAZER ISSO.’

ISSO É O QUE ME INCOMODA. QUANDO AS PESSOAS TENTAM VOLTAR NO TEMPO E DE ALGUMA FORMA CENSURAR O PASSADO E MUDAR O PASSADO. TEMOS QUE RECONHECER QUE AS COISAS ACONTECERAM, COISAS BOAS E RUINS ACONTECERAM, E SE QUEREMOS FAZER MUDANÇAS, FAÇA-AS SEGUIR EM FRENTE, NÃO VOLTAR ATRÁS E MUDAR O QUE ACONTECEU.”

Photo: Alessandro Bosio / Alamy

Por fim, para quem acha que Snider possui posicionamentos não muito claros, ele explica:

“AS PESSOAS ME PERGUNTAM: ‘EM 2023, O QUE É ser UM MODERADO?’ ELES SABEM O QUE COSTUMAVA SER UM MODERADO. MAS O QUE É UM MODERADO hoje? SE VOCÊ ACREDITA QUE HÁ ESPAÇO PARA CONVERSA, NEGOCIAÇÃO E COMPROMISSO, VOCÊ É UM MODERADO. SE VOCÊ ESTÁ À DIREITA, MAS ESTÁ DISPOSTO a FALAR E CONSIDERAR UM COMPROMISSO com o lado contrário, VOCÊ É UM MODERADO. E SE VOCÊ ESTÁ À ESQUERDA, mas está disposto a fazer o mesmo, você também é um moderado. ALÉM DESSAS LINHAS, E ISSO É UMA AMPLA FAIXA, EU ESTOU LÁ. E ISSO É UMa AMPLA FAIXA. E AS MINORIAS INTIMIDADORAS NOS EXTREMOS DE AMBOS OS LADOS SÃO MUITO BARULHENTaS, ELaS SÃO MUITO VOCAIS, SÃO MUITO ‘na cara’, MAS ELES NÃO SÃO PARTE DA MAIORIA. E AS PESSOAS FICAM MUITO CONFUSas COMIGO, PORQUE EM UM MINUTO ESTOU SENDO ELOGIADO E APLAUDIDO PELA ESQUERDA E INSULTADO PELA DIREITA, E NO MINUTO SEGUINTE ESTOU SENDO APLAUDIDO PELA DIREITA E ODIADO PELA ESQUERDA.

Isso acontece por que eu SOU um MODERADO. MELHOR EXEMPLO DISSO, EU TENHO UM TESLA E UM HUMMER H2. ISSO É ser MODERADO. TENHO UM ARMÁRIO CHEIO DE ARMAS, ATÉ MINHA ESPOSA DIZ QUE TENHO ARMAS DEMAIS. MAS NÃO TENHO UM FUZIL AR-15 E ACREDITO NO CONTROLE INTELIGENTE DE ARMAS. ISSO É ser MODERADO. AS PESSOAS ME OLHAM E NÃO ENTENDEM. VOCÊ ESTÁ ME ODIANDO PORQUE EU TIVE INCLINAÇÕES DE DIREITA RECENTEMENTE NA IMPRENSA. OUTRAS VEZES VOCÊ ESTÁ ME ODIANDO PORQUE SOU DE ESQUERDA E FUI O CARA QUE LUTOU CONTRA A CENSURA no PMRC. E DIZEM, ‘COMO VOCÊ PODE USAR essa MÁSCARA?’. Não há mascara, EU SOU UM MODERADO. ENTÃO, PARE DE TENTAR me desvendar, VOCÊ NÃO VAI ENTENDER A MENOS QUE VOCÊ TAMBÉM SEJA UM MODERADO. ENTÃO AI VOCÊ ENTENDE O QUE ESTOU DIZENDO. E LEMBRE-SE, NÓS SOMOS A MAIORIA. NÓS SOMOS A MAIORIA. NÓS DECIDIMOS, NÃO OS LOUCOS DOS EXTREMOS. ELES NÃO DECIDEM NADA!”

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -