PUBLICIDADE

Covers Que Fizeram História no Rock e no Metal Cap.2

Esse é o segundo capítulo da série “Covers Que Fizeram História No Rock e No Metal”

   

Introdução

Assim como dissemos no Capítulo I, durante a história da música, na imensa maioria das vezes, o artistas e bandas chegam ao êxito com suas próprias composições. Mas, sempre há exceções. Se refletirmos sobre esse mesmo tema em relação ao Rock e ao Metal, como resultado, chegaremos a essas mesmas conclusões.

Há artistas que ganham destaque, pela primeiras vez, através de algum cover, enquanto há outros que o fazem em algum momento de sua carreira. Assim sendo, que tal conhecermos mais alguns desses casos, agora mesmo?

Quiet Riot – “Cum On Feel The Noize”

QUIET RIOT / 1983 / Reprodução / Acervo

Após um EP, “Suicidal Show” (1975), e dois full lenghts, “Quiet Riot” (1978) e “Quiet Riot II” (1979), chegava, enfim, a hora da banda americana Quiet Riot alcançar o seu sucesso. No entanto, isso só foi acontecer no ano 1983, no lançamento do álbum “Metal Health”.

O single carro chefe que impulsionou o sucesso de desse disco foi o cover da canção “Cum On Feel The Noize”, a qual foi originalmente gravada pela banda britânica de Glam Rock, Slade, no início da década anterior.

No álbum seguinte, “Condition Critical’, Quiet Riot tentou usar a mesmíssima fórmula, inclusive gravando outro sucesso do Slade, “Mama Weer All Crazee Now”, contudo dessa vez deu errado e o quarteto californiano jamais conseguiu repetir o êxito de “Metal Health” no restante de sua discografia.

Slayer – “Dissident Aggressor”

SLAYER / 1988 / Reprodução / Acervo

Convenhamos que cover nunca foi o forte da banda americana de Thrash Metal, Slayer, pois as versões editadas pelo quarteto geralmente deixaram bastante a desejar. Só para exemplificar, basta ouvir como ficou a versão deles para “Born To Be Wild” do Steppenwolf. Entretanto, em seu quarto full lenght, “South of Heaven”, Slayer mandou uma versão para “Dissident Aggressor”, canção que fecha o quarto álbum do Judas Priest, “Sin After Sin”, que saiu em 1977, e se saiu muito bem.

Talvez provavelmente por Judas Priest ser uma das grandes influências do Slayer, “Dissident Aggressor” ficou bem demais no contexto do álbum “South of Heaven”.

Ouça e confira como ficou:

Iron Maiden – “Cross-Eyed Mary”

IRON MAIDEN / Reprodução / Acervo WEB

Na ocasião do lançamento de seu quarto álbum completo, a banda britânica Iron Maiden lançou dois singles: “Flight of Icarus” e “The Trooper”. “Flight of Icarus” saiu anteriormente ao lançamento do “Piece of Mind” e no seu lado B, um cover do Montrose, “I’ve Got the Fire”. Mas não é esse o cover que queremos destacar.

Depois do lançamento, saiu mais um single, “The Trooper”, e em seu lado B, “Cross-Eyed Mary”, clássico do Jethro Tull, presente em seu disco de maior relevância, “Aqualung”.

   

Ao contrário do que dissemos a respeito do Slayer, Iron Maiden sempre mandou bem nos covers, já que poderíamos citar outros como: “King of Twilight” (Nektar), “Doctor, Doctor” (UFO), “My Generation” (The Who), “Kill Me Ce Soir” (Golden Earring), etc…

Aguarde por mais covers que fizeram história no Rock e Metal no próximo capítulo.

Redigido por: Cristiano “Big Head” Ruiz

PUBLICIDADE

Comentários

  1. Aquele Acústico do Nirvana marcou muito, principalmente por Kurt tocar influências dele ali e surpreender a todos com determinadas músicas…era um show de despedida mesmo!!!! Sobre o Iron Maiden, as influências e covers estão na música dos caras ali embutidos, difícil não perceber e analisar em suas partes instrumentais coisas dos anos 60 e 70!!!! Valeu!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -