Vivian Campbell lamenta não ter feito as pazes com Dio e diz que Wendy foi a responsável por isso

PUBLICIDADE

Vivan Campbell, atualmente guitarrista do Def Leppard, mas membro da formação clássica da banda do saudoso vocalista Ronnie James Dio, conta como gostaria que as coisas tivessem sido melhores em relação a sua saída da banda e posterior relacionamento conturbado com Dio nos anos seguintes. Ele contou ao jornalista Greg Prato, do VintageRock.com, que Wendy, na época, esposa e empresária de Dio, foi o principal ponto que impossibilitou uma conversa mais cordial entre os dois.

Veja o que disse Campbell:

“Gostaria de esclarecer, eu fui demitido da banda de DIO. Não saí da banda. E isso é um mito urbano, porque mesmo depois de todas essas décadas, muitas pessoas estão sob esse equívoco pensando que eu saí da banda. Eu nunca quis deixar a banda de DIO. Fui demitido no meio de uma turnê. Mas eu era só uma engrenagem. Eu era aquele que estava tentando fazer com que Ronnie cumprisse suas promessas e fosse fiel às suas palavras, e isso não deu certo, então, acho que nunca houve qualquer chance de trabalharmos juntos novamente.

A esposa de Ronnie, Wendy, até o dia em que ele morreu, ela era sua empresária. e ela nunca me viu como alguém de valor para Ronnie. Ela sempre pensou que eu era apenas um guitarrista e que eu seria facilmente substituível. Acho que Ronnie sabia um pouco mais e tinha uma visão um pouco melhor do que essa. Então, acho que se Ronnie e eu tivéssemos nos conhecido sem Wendy, e tivéssemos ido ao pub e tivéssemos tomado uma cerveja e conversado sobre nossas diferenças, sim, acho que poderíamos ter trabalhado juntos novamente e teria sido ótimo. Mas enquanto Wendy estivesse controlando sua carreira, isso nunca aconteceria.”

Perguntado sobre fazer as pazes com Dio, Vivian conta seu arrependimento:

Você sabe, nós dois dissemos coisas feias um sobre o outro na mídia, e isso nunca é uma boa ideia. E todo mundo comete esses erros. Isso foi lamentável. Mas Ronnie era um cara complicado, como todo mundo. Quando as pessoas me perguntam: ‘Como é fulano de tal?’, é difícil resumir a experiência humana em algumas frases. Quero dizer, somos todos seres complicados e temos dias bons e dias ruins. Temos bons atributos de nossas personalidades e temos os atributos negativos. E Ronnie era complicado.

Tivemos dias em que ele e eu nos demos bem, muito bem mesmo, e houve dias em que eu pensei que ele era um idiota total… E tenho certeza que ele pensava exatamente o mesmo sobre mim. Mas a única coisa que desenvolvemos bem juntos foi a idéia que poderíamos fazer boas músicas juntos.

Eu sempre achei um relacionamento muito tenso. e eu tenho a maior responsabilidade por isso, porque eu era muito tímido perto de Ronnie. eu tinha apenas 20 anos e estava ouvindo Ronnie no RAINBOW e BLACK SABBATH alguns anos antes de acabar em uma banda com ele e me encontrar no estúdio em L.A., e em todo esse ambiente surreal, era tudo muito diferente do que eu conhecia antes.

E estar em uma banda com esse cara cujos álbuns eu ouvia desde os meus treze anos de idade… Então, eu tinha essa timidês estranha em relação a ele, onde ele era uma estrela do rock, na minha opinião.

Além disso, ele era muito mais velho do que eu. eu quase quis chamá-lo de ‘Sr. Dio’. Eu não fiz, mas meio que senti vontade. Tipo, eu provavelmente deveria ser mais respeitoso sobre isso. Então, foi um pouco estranho ter esse tipo de relacionamento. Eu nunca me senti muito confortável perto dele. A única vez que fiz isso foi quando estávamos tocando música.”

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE
PARCEIROspot_img

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,663SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
152SeguidoresSeguir
960InscritosInscrever

Mais Acessadas

Últimas Publicações