PUBLICIDADE

Vale a pena ouvir de novo!: Wizard – “The Kingdom” (2002)

Fevereiro de 2002: Os noruegueses do Immortal lançaram “Sons of Northern Darkness”, sétimo (e excelente) álbum da carreira.

   

Musicalmente, o disco apresenta a mesma fórmula dos trabalhos anteriores, “At The Heart of Winter(1999) e “Damned in Black” (2000) e marca a estreia da banda na major Nuclear Blast.

Produzido por Peter Tägtgren (Hypocrisy), o disco obteve críticas excelentes e atingiu a 58a posição da German Albums Charts.

A faixa “In My Kingdom” faz referências ao escritor Howard Phillips Lovecraft, enquanto “One By One” integrou a trilha sonora da 8ª edição da série de videogames de Tony Hawk, Tony Hawk ‘s Project 8, lançado em 2006.

Novembro de 2002: Audioslave, supergrupo contando com ex-integrantes do Rage Against The Machine e Soundgarden, estreava com “Audioslave”, álbum homônimo lançado oficialmente em 18 de novembro do referido ano.

Contendo 14 faixas inéditas,o disco despontou nas paradas musicais dos Reino Unido e Estados Unidos, onde figurou na 7a posição da Billboard, além da 6a posição no Top Canadian Albums.

Catapultados pelo singles “Cochise”, “Show Me How To Live”, “What You Are”, “Like a Stone” e “I Am The Highway”, o disco foi certificado com disco triplo de platina.
Em 2004, a canção “Like Stone” foi nomeada como “Melhor Performance de Hard Rock” na edição 46 do Grammy Awards.

Enquanto isso, o quinteto paulista Wizards lançava “The Kingdom”, quarto e excelente álbum da carreira.

Oficialmente, o disco apresenta 10 faixas inéditas divididas em aproximadamente 41 minutos de duração, trazendo a sonoridade calcada no Melodic Power Metal, influenciado por nomes como Gamma Ray, Helloween, Angra, etc…

Reprodução / Facebook / WIZARD

Bem recebido, “The Kingdom” despontou na 11ª posição o Japão e 18ª na Espanha, à frente de nomes como Ozzy Osbourne, Blind Guardian, Rhapsody, Megadeth, dentre outros.


O referido álbum chega às lojas após um silêncio que durou quatro longos anos, visto que logo após o lançamento de “Beyond The Sights”, terceiro registro de inéditas, os problemas com gravadoras e produtora atingiram a banda em cheio resultando no encerramento das atividades.

   

“The Kingdom” marca o recomeço de uma nova história contada através de dez faixas poderosas.

Apesar de trazer em seu line up músicos excepcionais em suas respectivas funções, é impossível não destacar os vocais grandiosos de Christian Passos, dono de uma das mais belas vozes do Melodic Power Metal nacional.

Mais que um retorno, “The Kingdom” marca o recomeço de uma nova história através de um disco excepcional onde todas as faixas merecem destaques, figurando sem sombra de dúvidas na lista de melhores discos lançados no início dos anos 2000.

Faixas de destaque? Todas!

Formado em 1992, o quinteto ganhou destaque no cenário brasileiro e também no Japão, país onde foram acolhidos e lançaram seu debut através da JVC, em 1995, atingindo a 8a posição nas paradas japonesas.

Divulgação / Facebook / WIZARDS

O sucesso dos vindouros trabalhos elevaram o nome do Wizards que recebeu ótimas críticas e embarcaram numa turnê pelo Brasil, além de shows ao lado de bandas relevantes do Heavy/Rock mundial como Savatage, Stratovarius, Paul Di’Anno, Gamma Ray, etc.

  • *O sucesso de “Wizards”, debut lançado em 1995, rendeu ao grupo o título de Banda Revelação pelo público e publicações japonesas
  • *”Promise Of Love“, faixa do álbum “Sound Of Life”, tornou-se hit no Brasil atingindo o 1º lugar em algumas rádios paulistas.
  • “Thundebolt”, faixa do terceiro trabalho, “Beyond The Sight”, tornou-se um dos hits da banda.
  • *A gravadora Metal Relics relançou toda a discografia da banda (seis discos ao todo). Os primeiros a ganharem relançamentos foram “The Kingdom” e “The Black Knight”.
  • *Após um longo hiato, a banda lançou, em março de 2020, o single “Bonfire”, seguido de “Grateful”, editado em julho do mesmo ano.
  • *Ao que tudo indica, teremos um breve retorno da banda às atividades. A formação atual conta com Christina Passos (vocais), Kadu Averbach (guitarras), Fernando Giovannetti (baixo), Gabriel Triani (bateria) e Charles Dalla (teclados).

Aos amantes do bom e velho Heavy Metal/Melodic Power Metal….Vale a pena ouvir de novo.

Faixas:

  • 1.Kingdom
  • 2.King Without a Crown
  • 3.Fallen Angels
  • 4.Riding the Twilight
  • 5.Daydreaming
  • 6.Willing to Be Free
  • 7.Call of War
  • 8.Sinners and Saints
  • 9.Love and Recall
  • 10.Step Back
  • 11.Bring Down The House
  • 12 Grateful (Bonus Track)

Integrantes:

  • Christian Passos (vocal)
  • Kadu Averbach (guitarras)
  • Mendel Ben Waisberg (baixo)
  • Charles Dalla (teclado)
  • Bezi Weisberg (bateria)

Redigido por: Geovani “Gagá” Vieira

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -