PUBLICIDADE

UDO: sobre continuar cantando as músicas do Accept, “trata-se de dar às pessoas o que elas querem”

O ex-vocalista do Accept, Udo Dirkschneider, revelou ao El Lado Oscuro o motivo de ainda tocar as canções do Accept em seus shows com UDO. Acompanhe:

   

“Eu estava tocando udo por quase três anos e toquei apenas músicas do Accept por três anos – cerca trezentos shows ou algo assim. E isso também não foi planejado. foi planejado fazer talvez 10, 15 shows especiais, mas estava explodindo. E depois desses três anos, eu realmente queria dizer, ‘Eu não quero mais tocar Accept agora.’ Quer dizer, eu tenho, neste momento, 16 álbuns lançados com UDO, e eu disse, ‘Nós temos material próprio suficiente.’ Mas então fizemos um show na Bulgária e, claro, o promotor disse, ‘É uma noite especial. Talvez você possa tocar algumas músicas do ACCEPT.’ E eu disse: ‘Ok. Vamos lá. é o único show deste ano, então Colocamos algumas músicas do Accept no setlist.’ E em 2021, tivemos dois shows – na Bélgica no festival de Alcatraz, e um festival na República Tcheca, mas isso foi sob o nome DIRKSCHNEIDER. Então isso já estava normalmente planejado também para 2020, para o show de aniversário de ‘Metal Heart’. E então eles disseram, ‘Ok, nós queremos fazer esses shows agora, mas você tem que fazer isso sob DIRKSCHNEIDER.’ E então, digamos que no final, para nós, não importa qual nome – DIRKSCHNEIDER , UDO ou qualquer outra coisa. no final, também não importa que tipo de músicas estamos tocando, para nós a coisa mais importante era subir ao palco e tocar na frente das pessoas. E, claro, o público gostou. Quero dizer, eles ainda querem ouvir essas músicas. ok, mas eu não tenho que fazer todas as músicas do ACCEPT à noite.”

O vocalista também que revelou que em alguns shows realizados Nos EUA, os promotores pediam para que tocasse material do Accept:

“O promotor veio e disse: ‘ouvimos que Udo não quer tocar nenhuma música do Accept’, disse ele. E então minha gestão disse, ‘Sim.’ E o promotor disse ‘Sim, mas ele não pode fazer a América sem ‘Balls To The Wall’ . Não é possível.’ Eles estavam realmente dizendo, isso tem que estar no setlist. Então eu disse, ‘Ok. Vamos lá.’ Eu conheço ‘Balls To The Wall’in America é enorme – uma música enorme. Então eu disse: ‘Sim. Vamos. Não importa.’ E agora, todas as pessoas vêm e dizem: ‘Sim, quando você sai em turnê, talvez você possa colocar três ou quatro músicas do ACCEPT lá.’ Claro, eles estão sempre pedindo ‘Balls To The Wall’, ‘Metal Heart’, ‘Fast As A Shark’ e, digamos, ‘Restless And Wild’ ou coisas assim. Então vamos ver. Talvez na próxima turnê nós a coloquemos no final como um bis.

“No final, trata-se de dar às pessoas o que elas querem”, raciocinou. “Alguns promotores de eventos me dizem: ‘Você pode imaginar um show do Deep Purple sem que eles toquem ‘Smoke On The Water’?” Eu disse: ‘Na verdade, não.’ Então eles dizem: ‘Ok. com Você é a mesma situação. Eles querem ouvir algumas alguns clássicos.’ Então isso definitivamente acontecerá.”

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -