PUBLICIDADE

Trilhas Sonoras: o encontro entre o cinema e a música (pt.1)

Cinema e música parecem ter nascido um para o outro, pois o encontro da sétima arte com a trilha sonora sempre rendeu bons frutos.

   

Portanto, tal parceria entre ambos é tão perfeita quanto a combinação famosa do “queijo com goiabada”.

Assim como os filmes, as trilhas sonoras também chamam a atenção, visto que um complementa o outro, e imaginar que um não esteja junto ao outro, é algo simplesmente impensável, visto que há casos onde as trilhas são infinitamente melhores que os próprios longas.

Aliás, os exemplos são inúmeros e tentar escrever sobre todos seria uma missão impossível, bem como transformaria este artigo em um verdadeiro script de trilogia, daquelas cujos capítulos já nasceram longos.

Mas engana-se quem acha que apenas os longas metragens exibem boas trilhas.

Só para exemplificar, quem não se lembra da abertura da série “Profissão Perigo”, famosa série de sucesso nos anos 80, estrelada pelo americano Richard Dean Anderson, cujo personagem atendia por McGiver?

Trilhas Sonoras: o encontro entre o cinema e a música (pt.1), a saber

Aliás, alguém aí lembra a música que tocava na introdução da série exibida aqui no Brasil? Exatamente! A música tema era “Tom Sawyer” do trio canadense Rush. Anos depois, alguém consegue ouvir suas melodias e não lembrar da série?

Impossível não lembrar dessa música

Trilhas Sonoras: o encontro entre o cinema e a música (pt.1)

Em contrapartida, partindo um pouco para o lado Pop, quem não se lembra da série “Anjos da Lei” (21 Jump Street), estrelada pelo jovem ator (à época) Johnny Depp, cujo personagem era o policial Tom Hanson? nas famosas chamadas da rede globo, a música de destaque era “Always On My Mind” do duo Pop, Pet Shop Boys, que embora não fosse o tema de abertura oficial, aqui no Brasil, a música foi escolhida pela emissora para abrir o seriado.

Trilhas Sonoras: o encontro entre o cinema e a música (pt.1)

Séries como Miami Vice, Super Máquina, Viper, Barrados no Baile, etc, fizeram estrondoso sucesso não apenas por suas histórias, bem como por suas trilhas sonoras.

A escolha das trilhas sonoras

A escolha de uma música para integrar a trilha sonora de um comercial de TV também entra no nosso baú de lembranças, afinal de contas quem já passou dos 40 anos de idade certamente lembra dos comerciais do Hollywood, famosa marca de cigarros embalada sempre por belas canções e talvez seja exagero da minha parte ao afirmar que temos aqui um dos comerciais dono das melhores trilhas de todos os tempos.

Enquanto isso nos anos 80, em uma época bem diferente da que vivemos hoje e as novidades musicais estavam literalmente à distância de um clique, fãs de Rock foram apresentados a uma coleção de músicas através dos comerciais de TV da marca.

Trilhas Sonoras: o encontro entre o cinema e a música (pt.1)
   

Trazendo sempre o um jargão “Hollywood, o sucesso” (tenho certeza que nesse momento você acaba de ouvi-lo em sua cabeça) e foram responsáveis por apresentar músicas e bandas, inegavelmente, espetaculares. Enfim, citando algumas bandas artistas: Heart, Asia, Bad Company, Bliss, Peter Frampton, Gary O, Kansas, Journey, Santana, Reo Speedwagon, Toto, Europe, Whitesnake, Winger, Steve Winwood, The Outfield, Van Halen, Joe Satriani, Phenomena, entre outros.

O sucesso dos comerciais aliado às suas trilhas trouxeram para as empresas envolvidas (principalmente a de cigarros) boas cifras e evidentemente alavancou a carreira de várias bandas que passaram a ser conhecidas, ou mais conhecidas, através destes comerciais. Em alguns casos, discos oficiais da banda em questão traziam um selo com a seguinte escrita:

“Tema do comercial Hollywwod”.

O resultado? Trilha sonora com direito a continuação e vários hits que ficaram grudados em nossa cabeça, e no final, ainda rolou um “Best Of” com as melhores faixas extraídas dos volumes I e II. De novo, direi que algumas destas canções criaram uma conexão direta com a marca de cigarro.

Trilhas Sonoras: o encontro entre o cinema e a música (pt.1)

Vale ressaltar que os referidos comerciais estavam ligados sempre aos esportes radicais como Paraquedismo, Canoagem, Windsurf, Rally, Esqui, Snowboard, Iatismo, Powerski (prova com Jet Ski) Pilotagem (Caças), Ultraleve, Buggy, etc,

Não bastasse as belas músicas e a prática de esportes como incentivo, ainda tínhamos uma bela compilação de imagens de tirar o fôlego (Trocadilho saudável).

Em 1985. David Coverdale, que estava no Brasil com o Whitesnake, tocando na primeira edição do Rock in Rio, gravou um jingle em português que contou com a parte instrumental tocada pelos músicos do Roupa Nova e foi utilizado em mais uma campanha marcante. Aliás, foram os comerciais da Hollywood que apresentaram o Whitesnake para a grande maioria dos fãs brasileiros

Portanto, ainda no mundo desta perfeita combinação, temos os famosos documentários, e os filmes biográficos que além de suas histórias em si, também oferecem aos aficionados por músicas, momentos de descontração, e em alguns casos o chamado saudosismo.

Nossa viagem começa em 1981, ano em que a animação “Heavy Metal” ganhou as telas.

Em primeiro lugar, o longa apresenta uma compilação de várias histórias adaptadas da revista Heavy Metal, bem como algumas histórias originais.

Contendo uma dose de sexualidade, nudez e violência, o filme segue a mesma linha publicada na revista.

HeavyMetal/Reprodução

Em sua trilha sonora, canções de artistas como: Blue Öyster Cult, Sammy Hagar, Stevie Nicks, Cheap Trick, Black Sabbath, entre outros.

Direção: Gerald Potterton (Yellow Submarine, Tiki Tiki, The Selfish Giant, The Happy Prince, The Railrodder, The Little Mermaid, etc).

   

Rocky IV

Lançado em 1985 e estrelado por Sylvester Stallone, o longa conta a história de Ivan Drago (Dolph Lundgren) um lutador de boxe da União Soviética recém chegado aos Estados Unidos da América, cujo desejo é realizar uma luta contra o atual campeão americano, Rocky Balboa (Stallone).

RockyIV/MGM/Reprodução

O desafio acontece após Drago conquistar o título de campeão mundial de boxe e derrotar o então detentor do cinturão Clubber Lang, agora ex-campeão mundial.

Tentando voltar ao ringue após longos anos de ausência e tentando provar que ainda está em forma, Apollo Creed (Carl Weathers) pede ao amigo Rocky que deixe-o aceitar o desafio a fim de mostrar que os americanos são melhores que os soviéticos.

Em sua trilha sonora, nomes como: Survivor, Robert Tepper, Johnny Cafferty, Kenny Loggins, entre outros.

Direção: Sylvester Stallone (Paradise Alley, Rocky II, Rocky III, The Expendables, Creed, Rambo, etc).

Highlander-O guerreiro Imortal:

Lançado em 1986 e dirigido por Russell Mulcahy, conhecido por assinar produções de videoclipes de artistas como Duran Duran, Elton John, Bonnie Tyler, Spandau Ballet, Def Leppard, Paul McCartney, The Rolling Stones, Queen, o filme é estrelado por Christopher Lambert, e conta a história de Connor MacLeod (Lambert), um guerreiro escocês que viveu no século XVI, no ano de 1536, onde foi ferido e morto por Kurgan (Clancy Brown), ressuscitando misteriosamente anos mais tarde como um guerreiro imortal.

Highlander/Reprodução

Treinado pelo também imortal Sanchez Villa-Lobos Ramirez (Sean Connery), Connor precisa se aperfeiçoar em lutas com espadas, já que Kurgan está à sua procura e sem nenhuma piedade deseja tirar-lhe a vida, cortando sua cabeça, visto que esta é a única forma de matar um imortal, pois um prêmio está reservado ao último sobrevivente.

Highlander/Lambert/Connery/Reprodução

Aqui, o quarteto britânico Queen assina a trilha sonora, com destaque para a majestosa “Who Wants To Live Forever”.

   

The Lost Boys, Os Garotos Perdidos:

Lançado em 1987 e estrelado por Kiefer Sutherland,o longa conta a história de uma família que se muda para Santa Clara (Califórnia), pequena cidade litorânea onde alguns jovens estão desaparecidos.

Logo depois, os irmãos Sam (Corey Haim) e Michael (Jason Patric), descobrem uma gangue de motoqueiros liderados por David (Sutherland), o líder da turma e também um vampiro que aterroriza o local.

Em seguida, o inesperado acontece e Michael se apaixona pela bela Star(Jami Gertz), uma destas criaturas que por sua vez está envolvida com David. Ao perceber o perigo, Sam e seus novos amigos tentam salvar Michael, que aos poucos está se tornando um deles.

Aliás, em sua trilha sonora, estão nomes como: Lou Gramm, Roger Daltrey, Echo & The BUnnymen, INXS, entre outros.

Direção: Dario Piana, P. J. Pesce e Joel Schumacher

A Nightmare On Elm Street 3-Dream Warriors (A Hora do Pesadelo 3, Os Guerreiros dos Sonhos):

Lançado em 1987 e estrelado por Robert Englund (Freddy Krueger), o longa é a continuação da franquia iniciada em 1984.

Entretanto, no terceiro capítulo da série, Nancy Thompson, papel vivido pela atriz Heather Langenkamp é uma sobrevivente, e agora especialista em sonhos, tratando e ensinando jovens vítimas dos ataques do terrível Freddy Krueger, um assassino que domina o mundo dos sonhos.

As coisas saem do controle quando Krueger resolve sequestrar um de seus pacientes, despertando em Nancy uma caçada de vida ou morte, agora em um mundo onde ela conhece bem e tem um certo domínio.

Don Dokken assina a trilha sonora (versão alternativa) e o compositor Angelo Badalamenti assina a trilha oficial:

Direção: Chuck Russell (The Mask, Junglee, Eraser, The Scorpion King, Collateral, Fringe, The Blob, Dreamscape, etc).

   

Continua…

REDIGIDO POR: GEOVANI “POMBA GIRA” VIEIRA

Quem é Mundo Metal?

Mundo Metal nasceu em 2013, através de uma reunião de amigos amantes do Rock e Metal. Com o objetivo de garimpar, informar e compartilhar todos os bons lançamentos, artistas promissores e tudo de melhor que acontece no mundo da música pesada.

Despretenciosamente, veio o grupo e depois a página no Facebook, aos poucos passamos a utilizar outras redes como Instagram e Youtube e, posteriormente, nosso site oficial veio a luz. Apesar de todas as dificuldades da vida cotidiana, nunca desistimos de nossos objetivos e, hoje, nosso site está em franca expansão.

Sejam muito bem-vindos a nossa casa e desejamos de coração que voltem sempre.

PUBLICIDADE

Comentários

  1. Salve “Pomba Gira” hahaha…
    Cara, realmente o cinema nos traz muitas lembranças boas e principalmente, alguns filmes imortalizam a sétima arte com trilhas sonoras incompavavelmente espetaculares.

    Eu tenho o prazer de dizer que tenho vinil do Top Gun 1… que trilha meu deus! QUE TRILHA!

  2. Assim como a famosa série ´´Profissão Perigo´´ apresentou Tom Saywer do Rush pra grande parte dos jovens nos anos 80, a série nacional ´´Armação Ilimitada“ tinha como tema de abertura a faixa “Say What You Will“ do
    Fastway.
    O Filme do Arnold Schwarzenegger ´´ O Último Grande Herói´´ de 1993, tem em sua trilha sonora musicas do Megadeth, Alice in Chains, Anthrax, AC/DC, Aerosmith, Def Leppard e Queensryche.
    Outro filme recheado de sucessos é o Escola de Rock de 2003, com Jack Black, que conta com AC/DC, Ramones, Led Zeppelin, T-Rex, Cream, Deep Purple, Black Sabbath.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -