PUBLICIDADE

Sepultura: Jairo revela, “uma grande festa no final dessa turnê; eu, Max, Iggor e a galera da formação atual”

Após todas as declarações que estão ocorrendo nos últimos dias envolvendo o Sepultura e os ex-integrantes, Max e Iggor Cavalera, era uma questão de tempo até que outros personagens históricos para o icônico grupo mineiro dessem suas opiniões sobre o assunto.

   

O ex-guitarrista do Sepultura e atualmente no The Troops Of Doom, Jairo Guedz, concedeu uma nova entrevista ao Metal Remains e contou o motivo dele não estar envolvido com as regravações dos álbuns “Bestial Devastation” e “Morbid Visions”, que foram lançados pelos irmãos Cavalera. Jairo gravou as versões originais, respectivamente, em 1986 e 1987. Ele argumentou o seguinte:

“Talvez por duas coisas. Por causa da minha banda, THE TROOPS OF DOOM, talvez eles não quisessem misturar as coisas e fazer algo comigo na época. Não sei. E também por conta dos mercado e do negócio. Não me expliquei bem, não é bem o mercado, o mercado queria isso, as pessoas querem ver isso, mas talvez não seja bom para o negócio financeiro da banda. Porque você tem que pagar por isso, você tem que pagar para eu ir a um estúdio e tudo mais, ou talvez viajar para a cidade natal de Max, Phoenix, e gravar com os caras, então pode se tornar caro.

Então, talvez eles queriam fazer algo mais com um orçamento baixo e ver o que acontece. E eu acho que foi muito bom porque agora eles acabaram de lançar o álbum ‘Schizophrenia’ também, e acho que esse é melhor que os outros para mim. É mais audível, eu acho. Gosto mais deste.”

Reprodução/Youtube

O Sepultura está atualmente fazendo a sua turnê de despedida. O que Jairo acha disso? Ele respondeu o seguinte:

“Bem, fiquei muito triste com isso, na verdade. Como fã, acho que eles têm muitas coisas para fazer e dar aos fãs e às pessoas. Mas eu entendo o Andreas Kisser, e acho que isso é, na verdade, mais uma decisão do próprio Andreas do que da banda, porque ele está um pouco cansado de tudo. Ele perdeu a esposa e a mãe e tudo o mais, e ele trabalha muito. Então eu entendo. Ele quer estar mais com os filhos e a nova namorada e não estar na estrada o tempo todo. Então eu o entendo. Acho que vamos perder uma das maiores bandas do mundo, e sou um grande fã dos dois últimos álbuns, por exemplo, ‘Quadra’, para mim, é um grande problema, por que sim, é incrível. E é isso.

Fiquei meio triste, mas entendo isso. Eu estava conversando com Andreas e o baixista Paulo Xisto Jr em abril no Summer Breeze, nos bastidores do Summer Breeze, e estávamos conversando, e posso ver que eles precisam desse tipo de férias. Você pode ver que eles estão muito cansados, como homens, como homens de família e tudo mais. Então isso não é bom para nós os fãs, mas é necessário para eles.”

Reprodução/Divulgação The Troops Of Doom

Jairo ainda deu uma pequena ideia do que possa acontecer no futuro, envolvendo ele, os irmãos Cavalera e o Sepultura atual, ele revela:

“estávamos conversando justamente sobre isso, talvez façamos uma grande festa no final dessa turnê; eu, Max, Iggor e a galera da formação atual também. É possível acontecer no último show.”

Fiquem ligados nos próximos capítulos!

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -