O que Chuck Schuldiner pensaria sobre as atuais brigas no Death Metal?

PUBLICIDADE

Nos últimos tempos temos presenciado diversas tretas envolvendo músicos de Metal. “K.K Downing X Judas Priest”, “Chris Barnes X Cannibal Corpse”, “George Corpsegrinder X Chris Barnes”, “Cavaleras X Sepultura”, “Chris Poland X Dave Mustaine” e diversas outras discussões infantis e desnecessárias.

Porém, em todos os conflitos supracitados, as partes envolvidas estão ai, vivas, para se defenderem ou darem a sua versão dos fatos. Há algumas semanas atrás, o irmão de Andre Matos se manifestou em relação a orientação política do falecido e nós criticamos tal atitude, justamente, por ele não estar ai para falar por ele mesmo.

Em entrevista ao canal “That Metal Interview”, o ex-baterista do Death, Kam Lee, deu declarações polêmicas sobre seu ex-colega de banda, o saudoso vocalista/guitarrista Chuck Schuldiner. Os temas abordados por ele foram a paternidade do Death Metal e a sua não participação no documentário Death By Metal, que conta a história dos primórdios do subgênero.

Resumidamente, ele afirmou que o início de tudo foi o Possessed e que Chuck começou imitando o vocalista/baixista Jeff Becerra e que até o logotipo do Mantas, o primeiro nome do Death, era influenciado no do Possessed. Ademais, ele disse que não participou do documentário, justamente, porque daria declarações contrárias aos demais depoentes participantes.

Não queremos afirmar se o que Kam Lee disse é verídico ou não e até acreditamos que possa mesmo ser. Porém, Chuck se foi há mais de 20 anos e não está aqui para contar a sua versão sobre tais fatos e isso é no mínimo muito triste, pois, nesse caso quem está calado não está consentindo, absolutamente, qualquer coisa que seja. O próprio Chuck, em vida, nunca se preocupou com a tal “paternidade” do Death Metal (nem Becerra se preocupa até hoje) e tampouco com rótulos de subgêneros. Ele dizia:

“Death Metal, Black Metal, Speed Metal, Thrash Metal. Tire a primeira palavra de todas elas e deixe uma só: Metal”

Reprodução / CHUCK SCHULDINER

Pelo modo de pensar que Chuck demonstrou em vida é desnecessário e deselegante colocar seu nome, principalmente, depois de falecido, em polêmicas idiotas e vazias. Que tal então pensarem em compor e gravar um disco novo?

Evoluam crianças, Chuck tem muito a ensinar para vocês até depois de morto.

Vou encerrar esse singelo texto com mais uma frase brilhante do mestre Schuldiner:

“Eu não quero pregar, mas gostaria de ver o Metal se tornar uma coisa mais unida. Estou cansado de pessoas separando as coisas em categorias como Thrash ou Death. Com isso, acho que as pessoas tendem a ficar presas em uma categoria e quero que as pessoas apoiem todos os tipos de bandas, seja Slayer ou Queensryche ou Death. Eu sinto falta dos dias em que foi aceitável ouvir de tudo, desde Priest e Maiden até Slayer e Venom.”

Hail Metal!

Redigido por: Cristiano “Big Head” Ruiz

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE
PARCEIROspot_img

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,663SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
151SeguidoresSeguir
960InscritosInscrever

Últimas Publicações