PUBLICIDADE

Resenha: Tribe Of Pazuzu – “Blasphemous Prophecies” (2023)

“Blasphemous Prophecies” é o primeiro full lenght do power trio canadense de Blackened Death Metal, Tribe Of Pazuzu, que é formado por Nick Sagias (vocal e baixo), Randy Harris (guitarra), assim como Flo Mounier, baterista de longa data do Cryptosy, veterano quarteto de Technical Death Metal da cidade de Quebec. Anteriormente, a banda havia registrado dois EPs, “Heretical Uprising” em 2019 e “King of All Demons” em 2020.

   

Logo na canção de abertura, “We Serve Under No God”, já sinto o poder das baquetas e pedais de Flo Mounier, que já havia me impressionado demais no devastador debut do Vltimas, “Something Wicked Marches In”, projeto que mantém com David Vincent (Morbid Angel) e Rune Eriksen. Pois, suas referências no Death old school americano são explícitas. Death, Possessed e Morbid Angel são as influências as quais posso notar com mais facilidade.

“Eu sou para sempre / sou legiões de Deuses / sou a escuridão / lá no fundo / Hereges, levantem-se / Esta é uma chamada às armas / Reine com sede de sangue / E nunca sofram, tolos”

FLO MOUNIER / Divulgação / Facebook

“Blasphemous Prophecies”

A faixa título da sequência ao massacre sonoro. Harris soa perfeitamente old school, tanto nos riffs quanto nos solos. Imagino ouvir um disco perdido na cena de Tampa/FL no finalzinho da década de 80. Nick Sagias manda muito bem no vocal e no baixo, pois seu gutural parece uma mescla entre o antigo John Tardy e David Vincent. Poderia haver uma fusão mais atraente?

“Visões do futuro / Apocalipse previsto / O fim dos tempos anunciado / Testemunhe a ascensão do mal / Conquistando os infiéis / Chega a terceira guerra mundial / Transmitida pelo espírito dos anjos / Condenados pela eternidade por profecias blasfemas.”

Em seguida, temos Death a la old school. “Countess Of Blood” é mais acelerada que suas antecessoras, porém somos presenteados por uma avalanche técnica provida por Mounier através de sua genialidade musical. “Invocation Of The Ancients” tem como vocalista convidado Luc Lemay (Gorguts).

“The Trial And Prosecution Of The Scorned Prophet”

O ritmo dessa canção me lembra da sonoridade do Vltimas, cujo disco jamais saiu da minha mente desde que o ouvi pela primeira vez. “The Trial And Prosecution Of The Scorned Prophet” conta com outro vocalista convidado, o sueco Jörgen Sandström (Domedagen, Krux, The Project Hate MCMXCIX), cuja participação encerra muito bem essa trinta dedicada ao Metal da Morte mais voltado aos moldes que ele surgira. Essa música ainda conta com a guitarra solo de Christian Donaldson do Cryptosy.

FLO MOUNIER & CHRISTIAN DONALDSON / Reprodução / Facebook

“Pazuzu Incarnate”

O Blackened Death Metal volta ao jogo em “Pazuzu Incarnate”, canção que igualmente tem solo de guitarra executado por Donaldson, colega de banda de Mounier.

Ela é minha faixa favorita, pois combina um riff simples, porém marcante, com solos de guitarra que pegam na veia. “Born Of Jackal” pode ser definida como um tutorial de Blackened Death Metal.

Os riffs e solos de guitarra encaixam com perfeição dentro dessa desgraceira sonora. Além disso, tenho a impressão que uma composição foi criada para se encaixar no fabuloso solo de bateria de Mounier. Só Inferno (Behemoth) consegue me impressionar mais que Mounier nesse subgênero.

NICK SAGIAS / Divulgação / Facebook

A esmagadora “Towards Oppressors” bota um ponto final do debut do Tribe Of Pazuzu, usando todos os ingredientes presentes nessa receita saborosa, com exceção dos músicos convidados.

Em suma, a frase “Flo Mounier nunca erra” teve sua veracidade verificada com sucesso e deve ser propagada com exaustão. Aguardo ansioso pelo segundo disco, assim como já espero pelo novo full lenght do Vltimas há quatro anos.

Nota: 9,0

Integrantes:

  • Randy Harris (guitarra)
  • Nick Sagias (vocal e baixo)
  • Flo Mounier (bateria)

Músicos Convidados:

  • Jörgen Sandström (vocal em The Trial And Prosecution Of The Scorned Prophet)
  • Luc Lemay (vocal em Invocation Of The Ancients)
  • Christian Donaldson (solo de guitarra em The Trial And Prosecution Of The Scorned Prophet e Pazuzu Incarnate)

Faixas:

  • 1.We Serve Under No God
  • 2.Blasphemous Prophecies
  • 3.Countess Of Blood
  • 4.Invocation Of The Ancients
  • 5.The Trial And Prosecution Of The Scorned Prophet
  • 6.Pazuzu Incarnate
  • 7.Born Of Jackal
  • 8.Towards Oppressors
   

Redigido por Cristiano “Big Head” Ruiz

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -