PUBLICIDADE

Resenha: Skeletal Remains – “Fragments of the Ageless” (2024)

“Fragments of the Ageless” é o quinto full lenght da banda americana de Death Metal, Skeletal Remains, que saiu no dia 8/3/2024, pelo selo Century Media Records. Ou seja, o sucessor de “The Entombment of Chaos” chegou três anos e meio após o seu lançamento.

   

A história do Skeletal Remains começou em 2011, na cidade californiana de Whitier, a princípio como Anthropophagy. Em 2012, já como Skeletal Remains, veio o debut “Beyond the Flesh”, o primeiro passo dessa história dedicada ao Metal extremo. Atualmente, Mike De La O (guitarra), Chris Monroy (vocal e guitarra), Pierce Williams (bateria) e Briah Rush formam o line-up do Skeletal Remains. No entanto, somente Mike De La O e Chris Monroy são membros remanescentes da formação original.

SKELETAL REMAINS / Divulgação / WEB SITE OFFICIAL

Primeiro bloco de violência sonora

Abrimos a audição com “Relentless Appetite”, que é o segundo single de trabalho. Essa canção traz consigo um altíssimo nível de violência sonora, mostrando, dessa forma, que as principais características da personalidade sonora do Skeletal Remains permanecem intactas. Enquanto o baterista Pierce Williams e o baixista Brian Rush produzem um alicerce capaz de sustentar toda essa brutalidade musical, a dupla de guitarristas recheia a massa sonora com seus riffs e seus solos masacrantes.

Em seguida, “Cybernetic Harvest” ajuda a manter todo o vigor avassalador já presente desde sua antecessora. O gutural do vocalista Chris Monroy, que também compõe a dupla de guitarristas, é, ao mesmo tempo, assustador e nítido. Aliás, é como deve ser. A bateria de Pierce Williams, por sua vez, é ainda mais destaque nessa composição. Logo depois, temos o mais recente single do disco, “To Conquer The Devout”, que foi tão bem escolhido quanto as demais faixas que serviram como demonstração de seu conteúdo completo.

A violência sonora permanece

“Forever in Sufferance”, já com seus primeiros acordes, chega a fim de iniciar mais um perfeito bloco de Death Metal violento e sem compaixão. E é dessa forma que a audição prossegue, sem falhas até o momento. Há durante o andamento das canções, sutis mudanças de dinâmicas, as quais chamam pouco a atenção do ouvinte, já que a parte musical é envolvente. Assim sendo, demoramos algumas repetidas audições para perceber tais alterações de andamento e intensidade.

Já “Verminous Embodiment” introduz com uma veia mais distante do Metal da Morte old school, porém não devemos confundir com elementos de subgêneros mais modernos de Metal. Até porque, após algum tempo, o velho Death Metal volta a comandar o jogo e permanece desse modo até o final.

“Ceremony of Impiety” é tão somente um pequeno tema instrumental que serve como ponte para a canção que vem logo após, “Void Of Despair”. Inclusive, “Void Of Despair” foi a primeira faixa do álbum “Fragments of the Ageless” a vir a luz, em 26/10/2023. Desde que a ouvimos na época, já era possíveil prever o resultado final da obra completa, o qual estamos demonstrando agora.

O espancamento apoteótico

A faixa “Unmerciful” é a de maior duração do álbum, 07m10s, sendo também aquela que é levemente mais cadenciada. Mas é claro que nos referimos somente a parte rítmica, já que o peso por parte do trio de cordas permanece intocável.

Já nos preparando para o fim, temos o tema instrumetal “…Evocation (The Rebirth)”. Essa composição fomentou um momento único na audição, já que os músicos se sentiram livres para mostrar toda a sua competência e criatividade em seus respectivos instrumentos. Inegavelmente, compondo Skeletal Remains, temos quatro instrumentistas que são íntimos dos instrumentos que tocam.

SKELETAL REMAINS / Divulgação / Metal Archives

Com a responsabilidade de encerrar o álbum, temos a canção “Messiah of Rage”, gravada originalmente pelo Hate Eternal, banda de Tampa/FL, em sua primeira demo tape, de 1997 e perfeitamente interpretada pelo Skeletal Remains. Em suma, não haveria uma forma melhor de encerrar o disco.

Congratulations, Skeltal Remains!

   

Nota 8,8

Integrantes:

  • Mike De La O (guitarra)
  • Chris Monroy (voz e guitarra)
  • Pierce Williams (bateria)
  • Brian Rush (baixo)

Faixas:

  • 1.Relentless Appetite
  • 2.Cybernetic Harvest
  • 3.To Conquer the Devout
  • 4.Forever in Sufferance
  • 5.Verminous Embodiment
  • 6.Ceremony of Impiety
  • 7.Void of Despair
  • 8.Unmerciful
  • 9.Evocation (The Rebirth)
  • 10.Messiah of Rage (Hate Eternal cover)

Redigido por: Cristiano “Big Head” Ruiz

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -