PUBLICIDADE

Resenha: Septem – Pseudonica (2022)

Tenho a honra de apresentar a vocês o álbum “Pseudonica”, terceiro full lenght da carreira da banda italiana de Heavy Metal, Septem, lançado no dia 21 de janeiro, pelo selo Nadir Music, que é o sucessor de “Living Storm” de 2016. Ainda que nascera em 2003, na cidade de La Spezia,/Ligury, Septem lançou seu EP homônimo somente em 2011, lançando o primeiro registro completo, também auto intitulado, em 2013.

   

LINE-UP

A voz de Daniele Armanini me agrada de uma maneira que por si só já faria com que a sonoridade da banda valesse a pena, mas as qualidades do Septem estão longe de serem resumidas a ele. O guitarrista Enrico Montaperto se destaca por seus riffs de ataque, assim como por seus solos baseados em puro feeling, que pegam na veia, e sua técnica de two hands.

O outro guitarrista, Lucas Riggio, é também o responsável pelos vocais guturais muito bem encaixados em algumas canções importantes do disco. Juntos, o baixo de Andrea Albericci e a bateria de Matteo Gigli são responsáveis por conduzir as variações rítmicas da sonoridade do quinteto.

Divulgação / Facebook / Septem

Início

A pequena faixa psicodélica “Limbo” introduz a obra sem dar a mínima ideia do que ela traria logo depois. Ao passo que “The Other Side” é baseada em puro Heavy Metal tradicional 80’s, daqueles de audição extremamente prazerosa. Além disso, é interessante o trabalho da dupla de guitarristas Montaperto e Riggio, com bases e riffs distintos que se encaixam com perfeição. Afinal de contas, a banda que sabe o verdadeiro sentido de possuir dos guitarristas no line-up.

“Blood And Soul”

A esmagadora “Blood And Soul”, que tem uma pegada mais Speed/Power, ganhou uma versão em videoclipe com uma atmosfera completamente underground, possuindo um refrão pegajoso. A banda sendo o único público de si mesma em um pequeno clube.

Fantástica a ideia e talvez queira transmitir algum sentido que tenha a ver com o acontecimento da realidade, porém os vocais guturais do guitarrista Lucas Riggio são muito bem utilizados pela primeira vez.

Em seguida, a veia Heavy tradicional volta em “Man On The Bridge”, a qual tem um refrão tão grudento quanto o da música que a antecede.

“Sa Femmina Accabadora”

O solo de guitarra de Enrico é um show à parte. Apesar do nome, “Sa Femmina Accabadora” é cantada em inglês. Em sua introdução, ela parece que vai ser mais morna, porém se transforma rapidamente na canção mais energética do álbum, mesclando o Heavy com Power em uma fórmula irresistível e infalível, repleta de riffs e mudanças rítmicas que envolvem o ouvinte durante seus exatos oito minutos de duração.

A faixa título fecha a segunda trinca matadora da bolacha com uma sonoridade que mescla, ao mesmo tempo, Heavy com pitadas de Power e Death. Contudo, os guturais de Riggio entram em cena mais uma vez, sendo novamente bem empregados. O solo de Montaperto é destruidor.

Divulgação / Facebook / Septem

Logo depois, “The Lust Within” repete a escrita do Heavy com momentos mais voltados ao Speed/Power. A dinâmica do baterista Gigli faz a diferença. Andrea Albericci mostra mais do seu talento através de um solo de baixo avassalador, seguido de mais uma participação efetiva de Enrico, que o concretiza, utilizando o poder de sua guitarra.

O riff inicial de “Devil In Disguise” é o meu favorito do registro. Lucas contribui mais uma vez com a fagulha extrema para enfeitar tal contexto musical. Pois tudo funciona como deve funcionar e tornando a audição puro deleite.

Divulgação / Facebook / SEPTEM
   

Quem esperaria uma balada essa hora? Pois é, nem eu esperava, porém ela veio e conquistou seu espaço com mérito. “Call Of Love” é aquele momento para descansar com uma canção relaxante.

“Pseudonica”

Armanini mostra toda a qualidade de sua voz. O solo de guitarra é tudo que se espera ouvir nesse tipo de música. Ou seja, perfeição é a palavra que define. “Pseudonica” encerra com mais um dos seus singles. “North Star” resume em si todos os bons elementos musicais encontrados nesse trabalho e o fecha da forma com a qual todo o seu contexto faz por merecer.

Magnífico! Gosta de Heavy, Speed/ Power e uma pitada extrema de enfeite? Se sim, essa audição te fará muito bem, eu garanto.

Nota 9,1

Integrantes:

  • Andrea Albericci (baixo e vocal)
  • Matteo Gigli (bateria)
  • Enrico Montaperto ( guitarra)
  • Lucas Riggio (guitarra e vocal)
  • Daniele Armanini (vocal)

Faixas:

  • 1.Limbo
  • 2.The Other Side
  • 3.Blood And Soul
  • 4.Man On The Bridge
  • 5.Sa Femmina Accabadora
  • 6.Pseudonica
  • 7.The Lust Within
  • 8.Devil In Disguise
  • 9.Call Of Love
  • 10.North Star

Redigido por Cristiano “Big Head” Ruiz

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -