PUBLICIDADE

Resenha: Midnight Spell – “Sky Destroyer” (2021)

“Sky Destroyer” é o álbum de estreia da banda norte-americana de Heavy Metal, Midnight Spell. Formado em 2017 na cidade de Miami/Florida, o quinteto chega tentando ser mais uma das forças no New Wave Of Traditional Heavy Metal.

   

NWOBHM, Midnight Spell

Em primeiro lugar, mesmo bebendo nas fontes do NWOBHM, Midnight Spell consegue ter personalidade em sua música.

O vocalista Paolo Velazquez se destaca por sua voz que é média, aguda, afinada e que lembra vagamente a de Geddy Lee, vocalista do Rush, em alguns momentos.

Sobretudo, seus gritos agudos são recursos que ele não usa exageradamente, assim sendo, eles funcionam perfeitamente na sonoridade da banda.

The Hammer e Denver Cooper

A Dupla de guitarristas, The Hammer e Denver Cooper, capricha em seus riffs de ataque, os quais são bem variados, usando leve distorção, belíssimos bends e solos que equilibram feeling e técnica, como nos da faixa “Midnight Ride” e no tema instrumental “Mercy”.

Cam Martell

Enquanto isso, Cam Martell executa um baixo que sustenta o peso da sonoridade do Midnight Spell, executando uma marcação intensa e belas frases soladas como nas canções

Logo após, “Lady Of The Moonlight” e “Cemetery Queen”. Brian Wilson segue a linha da maioria dos bateristas de Heavy Metal da década de oitenta, sendo ritmado grande parte do tempo e fazendo viradas brutais quando necessárias.

No entanto, a música que intitula o disco é o melhor momento de Brian dentro do debut.

MIDNIGHT SPELL / Divulgação / Facebook

Considero todas as faixas do “Sky Destroyer” boas, mas a minha favorita é “Cemetery Queen”. Midnight Spell colocou nela uma singela pitada de modernidade que a fez especial dentre as demais. Seus riffs e suas variações rítmicas têm um toque de suspense que os tornam pegajosos a mente. “To The Stars” remete a fase oitentista do Scorpions, principalmente ao álbum “Black Out”, unindo todas essas tendências sonoras que eu amo, ela não poderia deixar de estar na minha play list pessoal.

“Última chance de chegar um pouco mais perto / mais perto das estrelas”.

Todos os agradáveis elementos dessa produção se reúnem na canção “Headbangin’till Death”. Com título imensamente “pesado” como esse, ela não poderia decepcionar e não decepciona mesmo. Ela encerra o trabalho de estreia do Midnight Spell, deixando um gostinho de quero mais e ansiedade pelo próximo lançamento da banda. Tomara que não tardem a lançar sua sequência.

MIDNIGHT SPELL / Photo By: Roberto Badillo

Antes que os leitores pensem que esqueci logo da abertura, “Blood For Blood”, digo que a deixei separada para comentar nesse instante. Assim como eu mencionei sobre a faixa de encerramento, “Headbangin’til Death”, “Blood For Blood” mete o pé de cabra na maçaneta jogando a mostra tudo bom que há na sonoridade do Midnight Spell.

“Sangue por Sangue demorou muito para chegar / O que é tudo por um se torna um por todos / Sangue por sangue, não paramos por nada / E pela lâmina você encontrará sua morte”

As letras épicas sempre tem voz em álbuns de Heavy Metal, sendo “Blood For Blood” uma delas.

“Entre os olhos, fique atento, esteja pronto / A sede, o sonho, o desafio finalmente é liberado / De costas para a parede por muito tempo / Em um mundo de estrelas falsas, fracas e superestrelas, enfrentamos o destino / Então venha, esteja pronto, é hora de subir no topo”

   

Eis o trecho da letra da canção “Between The Eyes”, o qual, nas entrelinhas, tem muito a ver com o nosso momento atual.


Assim como fiz em 2020, abro minhas resenhas do ano com mais uma promessa do NWOTHM. Dentre as audições do gênero Heavy Metal que fiz nessa primeira metade de janeiro, eu escolho esse disco para indicar.

Aprovado e indicado aos amantes do Heavy Metal tradicional.

Nota: 8,5

https://open.spotify.com/album/08omLBFwzamTggA5Kr5zRc

Integrantes:

  • Paolo Velazquez (vocal)
  • Cam Martell (baixo)
  • The Hammer (guitarra)
  • Brian Wilson (bateria)
  • Denver Cooper (guitarra)

Faixas:

  • 1.Blood For Blood
  • 2.Between The Eyes
  • 3.Lady Of Moonlight
  • 4.Midnight Ride
  • 5.Mercy
  • 6.Sky Destroyer
  • 7.Cemitery Queen
  • 8.To The Stars
  • 9.Headbangin’til Death

Redigido por Cristiano “Big Head” Ruiz

Quem é Mundo Metal?

Mundo Metal nasceu em 2013, através de uma reunião de amigos amantes do Rock e Metal. Com o objetivo de garimpar, informar e compartilhar todos os bons lançamentos, artistas promissores e tudo de melhor que acontece no mundo da música pesada.

Despretenciosamente, veio o grupo e depois a página no Facebook, aos poucos passamos a utilizar outras redes como Instagram e Youtube e, posteriormente, nosso site oficial veio a luz. Apesar de todas as dificuldades da vida cotidiana, nunca desistimos de nossos objetivos e, hoje, nosso site está em franca expansão.

Sejam muito bem-vindos a nossa casa e desejamos de coração que voltem sempre.

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -