Resenha: Gueppardo – I Am The Law” (2021)

PUBLICIDADE

Gravadora: Dr. Rock

“I Am The Law” é o terceiro full lenght da banda porto alegrense de Hard’n’Heavy, Gueppardo. Lançado pelo selo Dr. Rock, ele é o sucessor de “Execução Sumária” de 2019. O atual registro é o primeiro a ser gravado em inglês. O lançamento inicial dos gaúchos foi o EP “Instinto Animal” de 2009 e o seu debut, “Fronteira Final”, é de 2015.

Que o movimento NWOTHM (New Wave Of Traditional Heavy Metal) trouxe de volta a cena Metal sua forma mais tradicional, todos nós, amantes do gênero, já sabemos. Igualmente, temos ciência que nele surgiram no Brasil nomes como: Night Prowler, Overlloud, Fire Strike, Nightwölf, Hellhoundz, Vakan, Goaten, Hell Gun, Soulthern, Living Metal, Blixten, entre outros que possam não ter sido lembrados, já que são muitos. Hoje, honrosamente, falaremos de mais um competente representante nacional dessa nova onda de Heavy puro e legítimo.

O terceiro disco do Gueppardo abre com a canção “Beyond And Far”. Bom, como defini-la de uma forma facilmente compreensível? É uma faixa que contém riffs e solos melódicos de Perÿ Rodriguez, os quais equilibram técnica e feeling em uma mesma frequência. O vocalista Thiago Gutierres, que faz o seu primeiro registro como cantor do quarteto, emana a sua bela voz, envolvente, afinada e com uma absoluta pegada AOR, que é ao mesmo tempo Heavy Metal. O refrão é um dos mais grudentos que ouvi em 2021. “Juntos viajamos / Além e longe / Somos os filhos da cidade / Juntos brincamos e agitamos bastante / Somos os filhos da noite / Mais e mais / Mais e mais / Lutamos para sobreviver / Almas inquietas estão prontas para atacar / Além do véu, um grito rebelde / Mais fortes, agora, nós estamos e difíceis de cair.” O espírito do Heavy Metal é desenhado detalhadamente em algumas frases marcantes.

A faixa título, a qual também foi single e tema de vídeo clipe, dá sequência ao full lenght, mostrando uma banda madura que jamais deixou de evoluir a cada nova composição. Seu solo de guitarra é mais rápido e técnico do que de sua antecessora, porém sem deixar a veia melódica de lado. Gutierres prova mais uma vez que é a voz perfeita para o Gueppardo, misturando suas salientes influências em Rock e Metal, assim como nas décadas de 70 e 80. “Price To Pay” deixa absolutamente explícito que os pontos fortes da sonoridade do grupo são os trabalhos de guitarra de Perÿ e a encantadora voz de Thiago.

Todo bom disco de Hard’n’Heavy tem aquela balada adequada para dançar “coladinho” como um de seus momentos mais agradáveis. “I Am The Law” seguiu essa regra com méritos, pois “When I’m Gone” é, absolutamente, de fazer com que se arrepiem até os seres humanos mais insensíveis. “Forgotten Dreams“ faz com que o espírito viaje no tempo à época em que o AOR sacudia o mundo. Journey, Asia, 38 Special, Foreigner e Rainbow (Lynn-Turner era) emocionavam a juventude com Arena Rock. Agora pense nesse mesmo estilo acrescido do elemento Heavy Metal e você estará realizando o som do Gueppardo em sua imaginação. “Lights Of Freedom”, por sua vez, tem uma levada mais Hard da segunda metade de 80’s, com riffs e melodias vocais menos evidentes e é sempre bom ser surpreendido em qualquer momento da audição que seja. Quando toda essa loucura mundial tiver sido colocada no passado, espero poder assistir ao Gueppardo ao vivo, pois ouvir o seu trabalho me despertou muita curiosidade sobre como eles soam em seus shows.

“Midnight City” é, talvez, a canção com características mais fortes de Heavy tradicional, mas é claro, o ingrediente Hard Rock continua presente e fazendo toda a diferença na receita do disco. O terceiro capítulo da epopeia Gueppardo ainda tem a composição cujo título é sugestivo para a clausura do mesmo. “End Of The Line”, a qual carrega todos os bons elementos apresentados até aqui, bota um ponto final no “I Am The Law”? Ainda não. Uma bela versão para “Don’t Worry Baby” do Beach Boys é que fecha as cortinas desse aplaudido espetáculo.

A produção de “I Am The Law” no geral é boa, porém a masterização poderia ter deixado o resultado final um pouco mais clean e menos abafado. Fora esse ponto, que não compromete em nada a minha opinião sobre o trabalho, todo o conjunto da obra deve ser totalmente congratulado.

Aprovado e indicado a fãs de Hard’n’Heavy, Hard Rock, Heavy Metal, AOR e música de qualidade, não importando o gêneo.

“Together we travel
Beyond and far
We are the children of the city
Together we play and we rock really hard
We are the children of the night
Higher and Higher
We fight to survive
Restless souls are ready to strike
Beyond the veil a rebel shout
Stronger we are now and Harder to fall”

Nota: 8,9

Integrantes:

  • Perÿ Rodriguez (guitarra, vocal)
  • Rafael Yadek (baixo)
  • Thiago Gutierres (vocal)
  • Anderson Dias (bateria)
  • Lucas Rodrigues (bateria)*substituiu Anderson Dias após o lançamento do álbum

Faixas:

  • 1.Beyond And Far
  • 2.I Am The Law
  • 3.Price To Pay
  • 4.When I’m Gone
  • 5.Forgotten Dreams
  • 6.Lights Of Freedom
  • 7.Midnight City
  • 8.End Of The Line
  • 9.Don’t Worry Baby (Beach Boys Cover)

Redigido por: Cristiano “Big Head” Ruiz

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE
PARCEIROspot_img

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,663SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
151SeguidoresSeguir
960InscritosInscrever

Últimas Publicações