Possessed: “se Chuck estivesse vivo, eu gostaria que colaborássemos”, diz Jeff Becerra sobre criação do Death Metal

PUBLICIDADE

O Death é certamente uma das bandas de maior influência da história do Death Metal, e segue sendo inspiração para muitas bandas do gênero ainda na atualidade. Porém, há como em tudo, ou praticamente tudo na vida, divergências, e se criou um debate interminável a respeito de quem tem a maior relevância e quem inventou o Death Metal.

O primeiro álbum do Death, “Scream Bloody Gore“, foi lançado em 1987, já o disco de estreia do Posssessed, “Seven Churches” foi lançado em 1985, e além disso, alguns atribuem a criação do termo “Death Metal” ao vocalista/baixista do Possessed, Jeff Becerra, em 1983.

Recentemente o vocalista do Massacre e ex-baterista do Death, Kam Lee, se manifestou à respeito do assunto atribuindo os créditos da invenção do gênero ao Possessed, dizendo que Chuck Schuldinerqueria imitar Jeff” e que “Possessed foi o primeiro“.

Mas agora, foi a vez de Jeff Becerra comentar sobre isso. Em recente entrevista ao podcast The Hauting Chapel, Becerra, que foi vítima de uma tentativa de assalto que o deixou em uma cadeira de rodas após ser baleado em 1989, decidiu manifestar a sua opinião a respeito de toda esta celeuma.

Jeff comentou o seguinte:

“Nós (Possessed) estávamos nos vendendo como uma banda de Death Metal, e foi com isso que seguimos. E até hoje, é uma bênção e uma maldição porque é altamente debatido e contestado. E nós, literalmente, depois que eu levei um tiro, certos revisionistas tentaram me limar da história na Wikipédia. Havia uma certa pessoa (ele faleceu recentemente) que estava incansavelmente alterando nosso YouTube, modificando nossas datas, mexendo com a linha do tempo das coisas. Foi como uma batalha. Quando eu saí, nós éramos os caras do Death Metal. Quando voltei, não eramos mais. Então eu tive que lutar para ter minha própria história de volta, o que foi estranho. Porque não há maneira legal de fazer isso, porque parece que você está tocando sua própria buzina.

“Não estou dizendo que eu criei o Death Metal, estou dizendo que o Possessed foi a primeira banda de Death Metal. E é um pomo de discórdia com muitos fãs do Death. E por causa da maneira como a gestão deles girou em torno disso e a maneira que as revistas giraram… Lembre-se, eu e Chuck éramos amigos. Ele literalmente era como meu protegido. Ele se mudou para Antioch, ele morava na casa do então fã-clube do Possessed, do presidente Krystal Mahoney. Ele ficou ali por um tempo e trocando fitas. E ele se modelou muito depois de mim. Fiquei muito honrado porque, lembre-se, ele era apenas um jovem adolescente. Mas ele foi a primeira pessoa a realmente entender o que estávamos fazendo, o que eu estava fazendo, e ele foi a primeira pessoa que realmente entendeu do que se tratava. E ele era tão inteligente, era indefinido e tão difícil de explicar o que é, sem colocar regras, porque a última coisa que você quer fazer é colocar regras em qualquer coisa e reprimi-la. Mas ele simplesmente agarrou aquilo, ele amou.

Ele disse: ‘Ouça, Jeff. Eu pareço exatamente como você. E ele se orgulhava disso. E eu estava orgulhoso dele. E teve um amor entre irmãos lá. Foi um respeito.

Reprodução

“Nunca tive inveja de outra banda. Eu nunca reclamei nada que não fosse meu. E é tão obscuro ver pessoas tentando reivindicar o que sabem que não fariam na minha frente. Eles sabem o que não fizeram, Eu estava lá. E não estou odiando ninguém, mas é uma posição muito cobiçada.

“O que me deixa louco é quando as revistas giram em torno disso e ficam falando ‘Death ou Possessed, Death x Possessed’. E até mancham a relação entre Death e Possessed, e isso me irrita, porque éramos amigos.

“Nos velhos tempos, era muito verdadeiro. As pessoas faziam suas pesquisas. Eles não tinham clickbait. Não havia ‘Possessed versus Death’. Eu odeio essa merda. Porque se Chuck estivesse vivo hoje, eu gostaria que colaborássemos. E eu não gosto disso fodendo com minha lembrança do que realmente era. Eu gosto da história. Talvez eu esteja sendo estranho sobre isso, mas acho que a verdade é muito melhor do que o conto.”

reprodução

Pois é, parece que não era somente Chuck o diferenciado. Jeff Becerra com estas palavras demonstra ser um cara muito acima da média também. E caso você seja mais um dos que estão caindo neste maldito clickbait e fica brigando por algo que nem mesmo os caras diretalmente envolvidos brigam, coloque-se no seu lugar!

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE
PARCEIROspot_img

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,663SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
151SeguidoresSeguir
960InscritosInscrever

Últimas Publicações