PUBLICIDADE

O que você precisa saber sobre: Deep Purple – “Machine Head” (1972)

– “Machine Head” é o sexto álbum de estúdio da banda de Hard/Prog Rock britânica Deep Purple, foi lançado em 25 de março de 1972. – O período no qual ocorreram as gravações foi entre 6 e 21 de dezembro de 1971, na cidade de Montreux na Suíça.

– O quinteto resolveu fazer uma gravação diferente da habitual, na qual cada instrumento é gravado de cada vez. A ideia era fazer uma espécie de ao vivo com chance de gravar de novo em caso de erro. O local de gravação seria um cassino em Genebra, Suíça, um complexo enorme que possuía uma casa de show em seu interior.

   

– No dia 3/12/1971, antes da liberação do palco para a banda iniciar a gravação, haveria um show de Frank Zappa (and The Mothers of Invention). Os músicos foram convidados a assistir e em determinado momento alguém da plateia disparou um sinalizador no teto. O resultado foi um incêndio que consumiu todo o prédio do Teatro Montreux Casino. Felizmente, não houve vítimas fatais. – Este evento foi imortalizado na letra do clássico “Smoke On The Water”, presente no álbum.

– Devido ao acontecimento, a banda precisaria pensar em um plano B para não adiar sua gravação. Eles contrataram o equipamento dos Rolling Stones, o Mobile One tratava-se de um estúdio móvel que os roqueiros britânicos utilizavam e era comandado pelo “sexto Stone”, Ian “Stu” Stweart.

– A banda gravou todas as faixas no corredor de um hotel de Montreux. Todo o material do disco foi feito ao vivo, sem o uso de overdubs e o que foi ouvido depois não foi retocado.

– O engenheiro de som do álbum foi o saudoso e genial Martin Birch, conhecido também por gravar todos os grandes clássicos do Iron Maiden, além de discos do Rainbow, Black Sabbath, Blue Oyster Cult, Whitesnake, Fletwood Mac e outros.

– “Machine Head” atingiu o primeiro lugar nas paradas britânicas no prazo de sete dias de seu lançamento, permanecendo lá por duas semanas antes de voltar ao primeiro lugar em maio para mais uma semana. Nos Estados Unidos, o álbum alcançou o número sete, permanecendo nas paradas por dois anos.

– Curiosamente, os integrantes do Deep Purple não esperavam que “Smoke On The Water” fizesse sucesso, mas se enganaram em absoluto, pois ela se tornara a canção mais famosa do álbum e do próprio Deep Purple. Isso sem mencionar que é uma das músicas mais conhecidas do Rock em geral até hoje.

– A icônica “Highway Star”, faixa de abertura de “Machine Head”, começou a ser composta na turnê do álbum anterior, “Fireball”, dentro de um ônibus de viagem quando um jornalista perguntou como eles criavam as músicas do Deep Purple. Blackmore simplesmente disse: “assim”, e começou a improvisar e tocar um riff agitado, que se tornaria o que conhecemos hoje.

– Blackmore e Gillan compuseram “Highway Star” em parceria.

– A canção “When a Blind Man Cries” também foi gravada durante estas sessões, porém não foi incluída no álbum, simplesmente, porque Blackmore não gostava dela. A faixa só foi utilizada como lado B do single “Never Before” e apareceu como faixa-bônus na edição especial de 25 anos do álbum.

Uma dúvida:

– Como seria o nome e a letra da canção “Smoke On The Water” se não tivesse ocorrido o incêndio e a banda tivesse gravado o disco no palco do teatro como eles haviam planejado?

Abaixo, você pode ouvir “Machine Head” na íntegra:

Redigido por Cristiano “Big Head” Ruiz

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PARCEIROspot_img

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
194SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações