O Mundo Metal irá sair do Facebook! Mas para onde iremos?

PUBLICIDADE

Como todos sabem, o Facebook vem adotando políticas cada vez mais rígidas e isto vem afetando de forma desproporcional as páginas e grupos de Rock e Heavy Metal. Não é novidade para ninguém que a plataforma toma suas atitudes de forma político ideológica e quem não concorda com esses posicionamentos vem sendo calado e/ou censurado. Esse “calaboca” as vezes acontece de forma velada, as vezes é feito na cara larga e sem o menor pudor (como no nosso caso).

A grande realidade é que páginas que não seguem à risca a famigerada cartilha do politicamente correto e não simpatizam com as pautas progressistas adotadas pela plataforma, estão com os dias contados. O alcance está sendo diminuído dia após dia, o engajamento idem, as notificações não estão sendo entregues, as impulsões não funcionam, posts são excluídos com justificativas chulas e os administradores estão sendo investigados quase como em uma inquisição. Publicações feitas nos perfis pessoais há 3, 4 ou até 5 anos atrás estão sendo apagadas por não se enquadrarem com as “novas políticas” e tudo é feito apenas com o intuito de bloquear os perfis destes administradores. Tudo isto sem contar a verdadeira política da mordaça onde qualquer palavra escrita pode ser enquadrada como “discurso de ódio”, “bullying” ou “preconceito”, e esta análise de mérito é feita automaticamente por meio de um algoritmo ou de pessoas que você não sabe quem é e não tem nenhum acesso (o suporte é péssimo!).

Desde sempre, o Rock e o Metal foram estilos musicais libertos de amarras ideológicas. Nós sempre fomos os transgressores, os quebradores de regras e os que eram colocados a margem da sociedade. E tudo isto por que não nos calávamos, não aceitávamos estas imposições, nós sempre fomos as pessoas que batem de frente com o sistema. Neste momento, precisamos voltar a ser quem sempre fomos, até por que as redes sociais (também conhecidas como big techs), estão tentando nos adestrar e nos reprogramar. Nós utilizamos os seus serviços e em troca somos obrigados a seguir uma série de regrinhas escrotas que, além de não nos representar, roubam nossa identidade. Até quando?

Até quando vamos ver uma simples capa de disco sendo excluída pois a arte de capa “viola as regras da comunidade”? Até quando vamos ter que usar códigos para falar um simples palavrão? Até quando vamos ser impedidos de debater algum tema “sensível” pois a simples menção do tema gera bloqueio imediato? Até quando os criadores de conteúdo vão ter que trabalhar de graça para uma plataforma que além de não permitir o seu crescimento, cerceia suas liberdades? Até quando vamos abdicar de sermos nós mesmos?

Está na hora de mudar. Está na hora de nos unirmos e nos organizarmos em prol do Rock e do Metal. Precisamos abandonar esta plataforma e todas as outras que querem calar nossa voz ou daqui alguns anos o conceito original do Rock estará perdido para sempre.

Tenho plena certeza que muitos de vocês se identificaram com nosso relato sobre os absurdos praticados pelo Facebook e muitos de vocês estão sendo vítimas destas práticas. Sei que a plataforma é enorme e o questionamento feito neste momento deve ser: “ok, nós entendemos que precisamos sair da plataforma, mas se sairmos vamos para onde?”. Esse questionamento é válido e, sim, precisamos de um local só nosso para continuarmos tendo acesso não apenas a conteúdo profissional, mas aos grupos, páginas e bandas que amamos. Pensando nisso, comecei uma pesquisa em busca de uma alternativa viável que pudesse suprir uma eventual ausência do Facebook.

Foi então que em meio a diversas redes sociais, conheci a NetRock.

Obviamente, este processo de migração precisa ser feito aos poucos, é claro que o Facebook irá continuar existindo e as pessoas ainda irão utilizá-lo, mas uma alternativa é extremamente necessária ao menos para que possamos movimentar a cena Rock e Metal sem depender do Facebook. Fui atrás dos organizadores da plataforma NetRock e fiquei muito animado com o conceito apresentado. Faço questão de trazer isto a vocês.

Em termos de aparência, se parece bastante com o Facebook, as funcionalidades são muito legais, porém, o que mais curti foi a idéia de ser algo destinado exclusivamente ao nosso público do Rock e Metal. Pessoal, pensem, como seria se você tivesse um perfil ou uma página onde suas notificações seriam 100% entregues a todos os seus seguidores e amigos. Onde as impulsões realmente funcionariam e onde você não teria um post excluído por que a arte da capa do álbum descumpre “as novas políticas da comunidade”. Uma rede onde todos estariam unidos em prol de um único objetivo: alavancar ao máximo nosso estilo favorito.

“Seria a casa da mãe Joana então? Poderia postar o que quiser sem nenhum tipo de restrição?”. Galera, é claro que a plataforma tem uma cúpula moderadora e não vai virar bagunça, além disso, a a NetRock tem um foco. O que está sendo proposto aqui é: uma rede inteira voltada ao Rock e ao Metal. Não será uma rede para discutir política, publicar pornografia ou ilegalidades, será uma rede para ter acesso a conteúdo de qualidade ligados ao Rock e ao Metal sem o cabresto impositivo do Facebook. A NetRock tem uma proposta de gerar até mesmo receita para criadores de conteúdo, bandas e demais organizações que realizem trabalhos em prol do gênero. A idéia é criar uma espécie de consórcio entre fãs, músicos, produtores, mídia e etc, realizar até mesmo eventos, viabilizar projetos e lançamentos, estabelecer uma rede funcional de verdadeiros amantes do Rock em prol do próprio Rock.

“Então seria uma rede paga?”. Não! É de graça igual ao Facebook. Existem diversos meios para que tudo isso seja colocado em prática e tudo o que precisamos fazer agora é começarmos a utilizá-la. Até mesmo o sistema de impulsão de publicações possui um ecosistema sustentável onde não necessariamente você precisaria investir dinheiro. A cada publicação feita você vai acumulando pontos que pode trocar por créditos em dinheiro e que podem ser gastos com impulsão. “Vai se tornar gigantesca como o Facebook?”. Provavelmente não, mas vou fazer um cálculo por baixo aqui, imaginem se tivéssemos 20 mil pessoas na rede, todas ligadas ao Rock e ao Metal, todas recebendo notificações, todas tendo voz, imaginem quanto conseguiríamos movimentar o nosso cenário. Tanto os organizadores da rede quanto as pessoas que já estão utilizando a plataforma, já estão trabalhando em conteúdos exclusivos para a NetRock e o que está faltando lá é VOCÊ.

A plataforma está pronta, está funcionando e fazer com que ela vá para frente ou não, se torne grande ou não, só depende da SUA boa vontade. Nós do Mundo Metal, começaremos um processo de migração e, cada vez mais, iremos postar conteúdos que serão exclusivos para a NetRock. Não temos ilusões com relação ao Facebook, estão nos podando cada dia mais e não enxergamos um horizonte onde isso vá mudar. Diversas outras páginas farão parte deste processo e nós convidamos vocês a conhecer esta rede promissora.

Abaixo segue o link para você acessar a NetRock e uma pequena prévia em vídeo do que é a plataforma. Espero que gostem e, caso estejam cansados das imposições e das políticas restritivas do Facebook, crie sua conta imediatamente e nos ajude a divulgar esta idéia. Para acessar a NetRock, clique AQUI

Redigido por Fabio Reis

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE
PARCEIROspot_img

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,663SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
151SeguidoresSeguir
960InscritosInscrever

Últimas Publicações