PUBLICIDADE

Música & Letra: Metallica – “Master Of Puppets”

  • Canção: “Master Of Puppets”
  • Álbum: “Master Of Puppets”
  • Ano: 1986
  • Gravadora: Elektra Records
  • Banda: Metallica
  • Subgênero: Thrash Metal
  • Localidade: Los Angeles/San Francisco – CA – América
  • Idioma: Inglês

Integrantes:

  • Cliff Burton (baixo)
  • James Hetfield (vocal e guitarra)
  • Kirk Hammett (guitarra)
  • Lars Ulrich (bateria)

Sobre a música:

“Master Of Puppets” (“Mestre dos Fantoches” em português) é a canção que intitula o terceiro álbum do Metallica, que saiu no dia 3 de março de 1986, pelo selo Elektra Records. Ele foi o último registro do baixista Cliff Burton, que morreu em um acidente enquanto o quarteto fazia a turnê de divulgação do disco.

   

Sobre a letra (Master Of Puppets)

Antes de mais nada, devemos deixar bem claro que a intenção dessa quadro nunca foi desvendar, de forma exata, qual foi a inspiração do compositor para escrever tal música ou tal letra. É claro que isso, coincidentemente pode acontecer em certos momentos, mas não é o que buscamos, a priori. Assim sendo, Metallica já afirmou que essa letra é a espécie de uma diálogo entre a droga (cocaína – “Master”) e seus usuário(s)/adcito(s) (“Puppets).

Esse é, portanto, o seu sentido literal. No entanto, nossa interpretação trabalha com outra possibilidades. Dessa forma, determinanos outros mestres e outros fantoches. A fim de conhecer nossa visão, leia a seguir:

“Master Of Puppets” (“Mestre dos Fantoches”), ainda que sido há 35 anos, continua muito atual, principalmente, para o momento o qual o mundo está vivendo há algum tempo. “O Mestre dos Fantoches” é o Estado na figura de TODOS os políticos, da grande mídia, das big techs, das corporações e TODOS que representam os seus interesses, incluindo parte dos cientistas.

“Fim do jogo da paixão, desmoronando (as aspirações da vida de cada um) / Eu sou sua fonte de autodestruição / bombeando medo em suas veias, sugando as trevas mais claras / Liderando na construção de sua morte / Experimente, você vai ver / É tudo (sou tudo) o que você mais precisa / ( Que está) dedicado à / como estar te matando (Estou te matando) / Venha rastejar mais rápido (mais rápido) / Obedeça seu mestre (mestre) / Sua vida queima mais rápido (mais rápido) / Obedeça seu mestre! Mestre!”

É exatamente dessa forma que a grande maioria de nós está vivendo, obedientes como gado que está indo para o abate sem sequer tentar alguma reação. Ou seja, nós é que somos os fantoches.

“(Sou o mestre) Mestre dos fantoches, estou puxando suas cordinhas (pra te controlar) / Torcendo sua mente (usando meios para te doutrinar a servir a minha verdade), destruindo seus sonhos (só o que o “mestre” diz que é a verdade e o que importa) / Cego por mim, você não consegue ver nada (Mais real que essa frase não há, ou há?) / Apenas chame meu nome, porque eu vou ouvir você gritar (o sofrimento alimenta os egos do “mestre”) / Mestre! Mestre! / Apenas chame meu nome, porque eu vou ouvir você gritar / Mestre! Mestre!”

“Eu traço os caminhos que devem ser seguidos, nunca você os trai (é controlado, obediente e fiel) / Vida de morte (vida caminhando pra morte) se tornando mais clara / Monopólio da dor, ritual da miséria (nem precisa explicar, não é?) / Pique seu café da manhã em um espelho / Experimente-me, você vai ver / Sou tudo que você precisa / Dedicado (me dedico) à te matar” Para encerrar a análise, mais um trecho: “Decore! / O inferno vale tudo isso, habitat natural / Só uma rima sem motivo / Labirinto sem fim, deriva em dias numerados / Agora sua vida está fora de época (está ultrapassada) / Vou ocupar (seu espaço) / Eu vou te ajudar a morrer / Eu vou te perseguir / Agora eu mando em você / Venha, rastejando mais rápido (mais rápido) / Obedeça seu mestre (mestre) / Sua vida queima mais rápido (mais rápido) / Obedeça seu mestre! Mestre!” Em outro momento o diálogo mestre / fantoche se inverte: “Mestre! Mestre! Onde estão os sonhos que tenho procurado? / Mestre! Mestre! Você prometeu apenas mentiras (alguma semelhança com as nossas vidas?) / Risada! Risada! Tudo que eu ouço e vejo são risadas / Risada! Risada! Rindo do meu choro (do meu sofrimento).”

Conclusão

Estamos diante de um tema fortíssimo, inegavelvemente digno de uma canção absolutamente clássica do Thrash Metal. Só para que o leitor entenda melhor nossa interpretação, ela se baseia nos fatos que vem ocorrendo durante e posteriormente ao pandemia. Enfim, agora só falta você colocar pra rolar, acompanhar com a letra, batendo a cabeça sem parar.

“Master Of Puppets”

“End of passion play, crumbling away
I’m your source of self-destruction
Veins that pump with fear, sucking darkest clear
Leading on your death’s construction
Taste me, you will see
More is all you need
Dedicated to
How I’m killing you
Come crawling faster (faster)
Obey your master (master)
Your life burns faster (faster)
Obey your Master! Master!
Master of Puppets, I’m pulling your strings
Twisting your mind, smashing your dreams
Blinded by me, you can’t see a thing
Just call my name, ‘cause I’ll hear you scream
Master! Master!
Just call my name, ‘cause I’ll hear you scream
Master! Master!
Needlework the way, never you betray
Life of death becoming clearer
Pain monopoly, ritual misery
Chop your breakfast on a mirror
Taste me you will see
More is all you need
Dedicated to
How I’m killing you
Come crawling faster (faster)
Obey your master (master)
Your life burns faster (faster)
Obey your Master! Master!
Master of Puppets, I’m pulling your strings
Twisting your mind, smashing your dreams
Blinded by me, you can’t see a thing
Just call my name, ‘cause I’ll hear you scream
Master! Master!
Just call my name, ‘cause I’ll hear you scream
Master! Master!
Master… Master…
Master! Master! Where’s the dreams that I’ve been after?
Master! Master! You promised only lies
Laughter! Laughter! All I hear and see is laughter
Laughter! Laughter! Laughing at my cries
Fix me!
Hell is worth all that, natural habitat
Just a rhyme without a reason
Never-ending maze, drift on numbered days
Now your life is out of season
I will occupy
I will help you die
I will run through you
Now I rule you too
Come crawling faster (faster)
Obey your master (master)
Your life burns faster (faster)
Obey your Master! Master!
Master of Puppets, I’m pulling your strings
Twisting your mind, smashing your dreams
Blinded by me, you can’t see a thing
Just call my name, ‘cause I’ll hear you scream
Master! Master!
Just call my name, ‘cause I’ll hear you scream
Master! Master!
Ah!
Hahahaha…
Ah hahaha…!”

Redigido por: Cristiano “Big Head” Ruiz

PUBLICIDADE

Comentários

  1. A letra pode ser interpretada de várias maneiras, acredito!!!! Sendo que na minha opinão a guerra atual está sendo usada apenas por ambição e dinheiro…dinheiro sim, já que as armas tanto de traficantes(Brasil) e na Europa é financiada e comprada por alguém, sendo que sempre existirá o lucro sobre a morte de muitas pessoas!!!! No Brasil sempre teve a guerra contra a bandidagem e que muitas vezes alguns políticos corruptos fingem estar preocupado com a população brasileira…hipocresia em todos os lados da região do País, enquanto uns fazem festas…outros estão sofrendo com a violência, terras alagadas e inundações!!!! Sempre tem dois lados essa guerra idiota…leis fracas e que protegem mais o bandido do que o trabalhador comum, porque gastar muito com a segurança pública é prejuízo para o bolso do político corrupto e a guerra mundial que visa apenas parte territorial e venda de mercado externo para outros países: arroz, trigo, carne, tecnologia e afins!!!! Sem contar países que começam brigas e conflitos por causa de religião e leis arcaicas!!!! No Brasil, falta instrutura, vontade política e uma forte atualização nas leis brandas que solta mais bandido do que prende!!!! Infelizmente vivemos mais de esperança do que sonho…porque seria bom sonhar propositalmente no momento do sono para esquecer um pouco dessa loucura humana e sonhar com coisas boas…seria um alívio em termos de tudo!!!! Valeu!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -