PUBLICIDADE

Música e Letra: Accept – “Humanoid”

  • Canção: Humanoid
  • Álbum: Humanoid
  • Ano: 2024
  • Gravadora: Napalm Records
  • Banda: Accept
  • Gênero: Heavy Metal
  • Localidade: Solingen
  • Idioma: Inglês

Integrantes:

  • Wolf Hoffmann (guitarra)
  • Mark Tornillo (vocal)
  • Christopher Williams (bateria)
  • Uwe Lulis (guitarra)
  • Martin Motnik (baixo)
  • Philip Shouse (guitarra) (atualmente, ele não está atuando com Accept)

Sobre a música

“Humanoid” é a segunda faixa do álbum de mesmo nome, décimo sétimo full lenght da carreira da banda alemã de Heavy Metal, Accept, que conforme noticiamos anteriormente, terá seu lançamento oficial no dia 26/4/2024, pelo selo Napalm Records.

   

Sobre a letra:

Assim como ocorrera na canção “Zombie Apocalypse” do álbum anterior, “Too Mean To Die”, a letra de “Humanoid” fala sobre os males que a tecnologia traz e poderá trazer à vida do ser humano. Accept é claro em demonstrar, através dessas suas composições, que ao mesmo tempo que a tecnologia ajuda a humanidade, ela pode significar a sua destruição caso não esteja sob controle.

Nesse trecho em questão: “implantes biônicos projetados para carne e osso, circuitos de computador sob comando, da minha inteligência, sou um homem de metal…”, ele não se refere somente há um humanóide, pois também podemos encontrar nesse contexto a presença do ciborgue e da IA (Inteligência Artificial), principalmente, quando ele menciona que sua própria inteligência que o controla e que ele é “meio humano, meio máquina”. Já nos anos 70 e oitenta, a ficção tentava nos alertar sobre isso, só para exemplificar, quem não se lembra de “Homem de 6 Milhões de Dólares”, “Mulher Biônica” ou “Robocop”?

“Meu nome é Híbrido, eu estou sozinho / Implantes biônicos projetados para carne e osso / Circuitos de computador sob comando / Da minha inteligência, sou um homem de metal / Eu sou indestrutível / Meio humano, meio máquina / Mal e invencível / Meu coração é feito de aço / humanóide / Eu sou um humanóide.”

O trecho abaixo deixa claro o que dissemos no parágrafo anteriores, já que os conceitos de humanóde, ciborgue e inteligência artificial se mesclam na mesma ideia central. Além disso, o homem brincando de criacionismo, criou coisas a sua imagem e semelhança, mas se esqueceu que ele poderia perder o controle sobre sua criação, “forjado à sua semelhança, meu sangue gela, eu sou superior, não posso ser controlado, eu reprogramei a unidade interna”. Ou seja, essa frase chave, “eu reprogramei a unidade interna”, se refere a capacidade que a inteligência artificial pode ter de se desconectar do controle humano e atuar por sua própria deliberação. Como resultado, a humanidade pode estar a beira de sua própria destruição vinda das criaturas que ela própria está criando.

“Forjado à sua semelhança, meu sangue gela / Eu sou superior, não posso ser controlado / Eu reprogramei a unidade interna / Você será assimilado pela colméia / Bem vindo ao futuro / Uma máquina de carne e osso / Eu sou indestrutível / Ninguém pode me desafiar / humanóide / Eu sou um humanóide / humanóide / Humanóide vivo e respiro / Nós somos indestrutíveis / Seres humanos atualizados / Somos inegáveis / Os gostos que você nunca viu / Sonho humanóide e cibernético / Somos humanóides, meio humanos, meio máquinas / Humanóide, sem sentimentos e sem alma / Todos saudam o Humanóide, assumimos o controle”

“Humanoid”

“My name is Hybrid, I stand alone
Bionic implants engineered for flesh and bone
Computer circuits under command
Of my intelligence, I am a metal man”

“I am indestructible
Half human, half machine
Evil and invincible
My heart is made of steel”

“Humanoid
I’m a Humanoid”

“Forged in your likeness, my blood runs cold
I am superior, I cannot be controlled
I have reprogrammed internal drive
You will be assimilated into the hive”

“Welcome to the future
A flesh and blood machine
I am indestructible
No one can challenge me”

“Humanoid
I’m a Humanoid
Humanoid
Living breathing Humanoid”

“We are indestructible
Upgraded human beings
We are undeniable
The likes you’ve never seen”

“Humanoid, cybernetic dream
We are Humanoid, half human, half machine
Humanoid, no feelings and no soul
All hail the Humanoid, we have assumed control”

Redação e Interpretação: Cristiano “Big Head” Ruiz

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -