PUBLICIDADE

Metallica: Kirk Hammett rebate críticas sobre seu polêmico solo na faixa “Lux Æterna”

Em uma nova entrevista concedida para a revista Total Guitar, do Reino Unido, o guitarrista Kirk Hammett, do Metallica, defendeu seu solo em “Lux Æterna” e rebateu algumas críticas feitas sobre a alegação que é um fácil de tocar. Kirk ponderou o seguinte:

   

“Para mim, o que é apropriado é tocar para a música e fazer aquilo que funciona no momento. Eu estava apenas rindo o tempo todo vendo a reação de algumas pessoas. Eu poderia juntar seis ou sete arpejos de três oitavas em semicolcheias, sentar lá todos os dias, praticar e dizer, ‘Ei , Olha o que eu sei fazer!’. mas onde eu vou colocar isso? Isso não vai funcionar em nenhuma música do Metallica. Arpejos? Vamos lá! Em um solo de guitarra, mapeado como muita gente faz, quatro ou cinco acordes com um arpejo diferente sobre cada um? soa como um exercício. Não quero ouvir exercícios e aquecimentos toda vez que ouço uma música.”

Os únicos caras por aí que eu acho que tocam arpejos de forma convincente como forma de expressão são Joe Satriani, Yngwie Malmsteen e Paul Gilbert.”

“Conheço meus modos, escalas húngaras, escalas simétricas, conheço toda essa merda. É apropriado? Talvez no início de nossa carreira, mas não agora. O mais adequado é criar melodias que sejam mais parecidas com melodias vocais. E adivinhem? A melhor escala para imitar melodias vocais é a pentatônica.”

Kirk também rejeitou a ideia de que não aprecia técnica, dizendo o seguinte:

“Adoro tocar com o coração e já ouvi caras tocarem de forma verdadeiramente técnica e que ao mesmo tempo vem do coração. Allan Holdsworth, Eddie Van Halen, Joe Satriani, Yngwie, todos eles tocam com o coração, mas para muitos caras é como esporte ou as Olimpíadas. A música é para refletir beleza, criatividade, sentimento, vida. Há um lugar e um público para todas essas coisas, mas eu sinto que chega um momento em que as pessoas simplesmente se cansam disso.”

“Hoje, você sabe, as pessoas estão fazendo coisas realmente interessantes com a técnica apurada, A técnica está alcançando novos limites e eu adoro isso, mas tenho que enfatizar que é importante tocar em prol da música. Se você fizer isso, sua música terá muito mais integridade e poder duradouro.”

Lux Æterna” foi o primeiro single do novo álbum do Metallica, “72 Seasons” , que será lançado no próximo dia 14 de abril.

O solo de “Lux Æterna” foi criticado e citado por alguns analistas como o “pior solo” de Kirk, enquanto alguns YouTubers até realizaram suas próprias versões “melhoradas” do solo.

PUBLICIDADE

Comentários

  1. Também concordo, não adianta criar um solo que as vezes quebra o ritmo da música e da velocidade dos riffs…coisa que vc vê muito no Dream Theater!!!! Foi como Kirk disse: ¨O MAIS ADEQUADO É CRIAR MELODIAS QUE SEJAM MAIS PARECIDAS COM MELODIAS VOCAIS.¨!!!! Valeu!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -