PUBLICIDADE

Metallica: Bob Rock diz que ‘Load & Reload’ foram a resposta a mudança de cultura do metal

Os discos “Load” e “Re-Load”, lançados pelo Metallica respectivamente em 1996 e 1997, representaram uma mudança bem drástica na sonoridade tradicional da banda. Verdade seja dita, o álbum anterior já havia feito isso de forma menos acentuada, mas com a chegada dos dois supramencionados, além de investir pesado em horizontes musicais até então inexplorados, o quarteto apostou todas as fichas na utiliazação de imagens apelativas dos íntegrantes com o claro intuito de chocar o público.

   

Muitos anos se passaram e esta fase do Metallica ainda é motivo para polêmicas e discussões acaloradas entre os fãs. Se musicalmente estes discos são contestáveis, ao menos as obras demonstraram poder de resistência e diversas músicas de “Load e Re-Load” ainda são tocadas e ovacionadas pelo público nos shows.

Como é de conhecimento público, ambos os trabalhos foram produzidos por Bob Rock e ele resolveu colocar a sua visão sobre os mesmos. Segundo o produtor:

“Acho que eles viram que a cultura estava mudando. E as regras do metal são muito restritas. O som da bateria tem que ser de uma certa maneira, você não pode fazer harmonias. Quer dizer, isso não é divertido. Uma das coisas mais admiráveis ​​sobre a banda é que eles realmente não pensam em termos de reações das pessoas. Eles apenas fazem o que sentem que é certo para eles. Eles não levam em conta o que as pessoas pensam. Quando eles vão em uma direção e se comprometem a fazer algo, eles simplesmente o fazem. E eles não se seguram.”

Esta talvez seja uma opinião um tanto defensiva e pouco aprofundada sobre o tema. Bob Rock menciona regras de composição em discos de Metal e todos nós sabemos que existem diversas bandas ao redor do mundo que adoram quebrar essas regras e o fazem com muita competência, inclusive, sem descaracterizar sua própria música.

O fato é que o Metallica se arriscou durante esta época de sua carreira e, verdade seja dita, apesar de ter perdido o apoio de alguns fãs mais antigos, conquistou apoio de milhões de novos ouvintes.

Mas contem pra gente, qual a visão de vocês sobre as mudanças musicais, líricas e na imagem do Metallica na fase “Load” e “Re-Load”. Usem o espaço destinado a comentários e deixem a opinião de vocês.

PUBLICIDADE

Comentários

  1. Na época não gostei do Load mas gostei do Reload. Com o tempo passei a curtir mais o Load. Acho discos muito bons mas tem músicas sobrando – até hoje é um problema, não só com o Metallica.
    Acho que o Metallica foi bem sucedido pq não tentou surfar na onda grunge. A banda já tinha músicas cadenciadas, em 91 privilegiou esse tipo de composição e depois partiu pra um som mais hard rock realsando as influências fora do Heavy Metal.

  2. Cara, eu conheci o Metallica através da música The Unforgiven que tocava nas rádios na época. Curtia muito. E logo depois eu ouvi o álbum Load, e gostei muito. Aí o pessoal metaleiro me apresentaram os “clássicos” E fui influenciado a parar de gostar do Black Álbum em diante. Aí, agora com 40 anos, o que eu mais ouço deles é Black Álbum, Load, Master of Puppets, e surpreendentemente até aquele álbum com a orquestra kkkk

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -