PUBLICIDADE

Melhores de 2022 – Categoria: Thrash Metal

Antes de apresentar o ranking com os melhores discos de Thrash Metal, gostaríamos de convidá-lo a conhecer nosso portal. Todos os dias ele é alimentado com notícias, matérias especiais, resenhas, quadros e demais conteúdos relacionados ao Metal e suas vertentes. Aqui, você não vai ver artigos inúteis à respeito do “novo corte de cabelo de Max Cavalera”, “o próximo álbum de covers da cantora Miley Cirus” ou declarações aleatórias de músicos sobre alguma politicagem do momento. Aqui você não vai ver fofocas sobre Anitta ou Pablo Vittar aparecendo em algum evento mainstream irrelevante usando alguma camiseta de banda de Rock ou Metal. Neste site, prezamos por matérias que respeitam o leitor e não tentam ganhar visualizações a todo custo com títulos repletos de clickbaits fajutos.

O Mundo Metal nasceu em 2013 como uma comunidade do Facebook e, durante seus mais de 9 anos de existência, procura fugir do estereótipo de mídias convencionais lacradoras, tendenciosas, militantes e, consequentemente, desinteressantes. Aqui o papo é e sempre foi sobre Rock and Roll e Heavy Metal. Se você ama estes gêneros em todas as suas vertentes e quer conhecer novas bandas, novos álbuns e ficar por dentro de tudo o que acontece neste fabuloso universo, este é seu espaço. Depois de conferir a lista, navegue por nosso site e conheça o conteúdo, ele é 100% independente e feito com muita paixão, de fã para fã.

   

Seja muito bem vindo!

Thrash Metal em 2022

Hoje é a vez de um dos subgêneros mais amados do Metal. Nascido nos anos 80, o Thrash Metal exerceu uma enorme influência naquela década, arrebanhando uma multidão de admiradores. Durante os anos 90, o estilo sofreu uma queda muito por influências das gravadoras, que ainda tinham o domínio de tudo nesse período. Ainda no final da década de 90 e início da década de 2000, ele fez o seu retorno triunfal, o qual dura até os dias atuais. O “Metal Porrada” conquistou o seu espaço novamente e apresenta todos os anos fantásticos lançamentos.

O ranking de Thrash Metal é mais um que sempre mescla nomes consagrados com outros mais desconhecidos.

Estes são os nossos favoritos na categoria Thrash Metal:

10º posição: Maniac Abductor – “Damage Is Done”

“Damage Is Done” é o segundo full lenght da banda finlandesa, a qual foi fundada em 2013 na cidade de Joensuu. O atual registro repetiu a qualidade do debut “Casualties of Causality” e merece o destaque.

Já conhece?

9º posição: Höwler – “Descendants of Evil”

Nascidos na famosa cidade da Costa Rica, São José, o quinteto lançou o quarto registro completo de sua carreira, tendo recebido muitos elogios do amantes de Thrash.

8º posição: Asylum – “Tyrannicide”

Desde a sua fundação, o trio australiano de Sunshine Coast já havia lançado três EPs, porém, em 2022, saiu o full lenght homônimo e foi muito surpreendente.

7º posição: Toxik – “Dis Morta”

O quinteto americano de estado de Nova York mandou muito bem no segundo disco após o seu retorno, que aconteceu em 2013.

Vale à pena da primeira a última faixa.

6º posição: Reanimator – “Commotion”

Terceiro disco do quarteto canadense do estado de Quebec. “Commotion” surgiu cinco anos após “Horns Up”, álbum completo depois do retorno da bandas às atividades em 2013.

5º posição: Tempest – “Point Of No Return”

   

Teutonic Thrash Metal da cidade de Aachen lançou seu segundo full lenght em 2022, que sucedeu o debut “When Hate Has Dominion” de 2018.

Sonoridade com mescla de Thrash alemão e americano.

Imperdível.

4º posição: Kreator – “Hate Uber Alles”

Após o retorno ao Thrash Metal com o “Violent Revolution” em 2001, Kreator jamais deixou a sua pegada Thrash de lado em outro lançamento, porém, seus experimentalismos também seguiram.

O Thrash Metal continua vivo e forte nas veias do quarteto de Essen.

Medalha de bronze: Untimely Demise – “Maverick”

Embora os canadenses do Untimely Demise tenham sido uma descoberta recente para nós do Mundo Metal, “Maverick” é o quinto full lenght do excelente quarteto da cidade de Saskatoon. E sim, os quatro anteriores são igualmentes bons e poderiam ter entrado nos TOP 10 de seus respectivos anos de lançamento.

Medalha de prata: Crisix – “Full HD”

O quinto álbum de inéditas das catalães do Crisix superou e muito seu antecessor, “Against the Odds”, pois “Sessions #1 – American Thrash” de 2019 é um disco de covers.

Com uma sonoridade avassaladora e letras divertidas, o Crisix merece essa medalha de prata.

Medalha de ouro: Megadeth – “The Sick, The Dying… And The Dead!”

Ainda que não seja uma unanimidade entre os amantes de Thrash Metal, é inegável, até para esses, que Dave Mustaine é competente demais no trabalho que realiza. Porém, havia muito tempo que o Megadeth não gravava algo de altíssimo nível e essa espera acabou em 2022 com o “The Sick, The Dying… And The Dead!”.

Além de conter canções fantásticas, candidatas a clássicas, a história paralela dos videoclipes e todo o cuidado que envolveu essa produção são de tirar o chapéu. Medalha de ouro mais do que merecida.

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
236SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -