PUBLICIDADE

Megadeth: “temos conversado sobre criar ideias de riffs para novas músicas”, diz Teemu Mäntysaari

O Megadeth é uma daquelas bandas repletas de histórias e lendas. E tudo isso por conta do conhecido temperamento difícil do líder Dave Mustaine. Apesar de hoje estar mais calmo do que em tempos passados, possui um número incontável de histórias sobre encrencas, discussões e brigas em seu currículo.

   

Recentemente, parece que o Mustaine está mais focado. Algumas declarações de membros atuais corroboram uma teoria de que ele tem cedido espaço para os demais integrantes colaborarem com ideias e composições.

Se pensarmos que o guitarrista brasileiro Kiko Loureiro assinou diversas faixas do último disco de estúdio, “The Sick, The Dying… And The Dead!”, assim como o baterista Dirk Verbeuren, é até possível vislumbrar o Megadeth voltando a ser uma banda de fato como era nos anos 90.

Em uma nova entrevista concedida ao ex-guitarrista do The Hourglass, Rudi Messiah, o novo guitarrista do Megadeth, Teemu Mäntysaari, reiterou que tem sido muito colaborativo na criação de riffs e coisas novas que serão, provavelmente, integradas ao novo disco do grupo que começa a ser pensado.

Veja o que disse Teemu:

“Estou muito tranquilo sobre isso. Quero dizer, é claro que é ótimo estar em uma banda da qual você é fã e poder tocar os solos desses caras que você admira há anos. Então, isso é realmente ótimo. E não sinto que haja limites para minha criatividade aqui. Temos conversado sobre criar ideias de riffs para novas músicas do Megadeth, e Dave Mustaine tem sido muito aberto sobre nós, os caras da banda, oferecendo ideias também. E é isso que vamos começar a fazer muito em breve. E até agora tenho tido muito trabalho aprendendo o catálogo anterior e o que ainda estamos fazendo. Estamos adicionando mais músicas conforme avançamos. Então tem sido muito divertido.

Estamos sempre trabalhando na sala de jam nos bastidores e colocando mais músicas no setlist que talvez os caras nem tenham tocado em 10, 15 anos. Então é meio que uma experiência de aprendizado para eles também, reaprendendo algumas das músicas que eles não tocaram talvez nunca ou pelo menos há muito tempo. Até agora temos nos concentrado nisso, e adicionamos muitas músicas desde quando eu entrei. Então isso tem sido muito divertido e tem que ser muito inspirador e educativo também. Então eu consigo ter uma ideia melhor do catálogo anterior, dos diferentes tipos de músicas que eles fizeram anteriormente. Claro que eu já ouvi os álbuns anteriormente, mas eu realmente não aprendi as músicas em detalhes antes.”

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -