PUBLICIDADE

Megadeth: “estamos trabalhando ativamente em novas músicas”

Sejamos maduros, coerentes e realistas. Assumir o óbvio não desmerece o legado da banda e tampouco o diminui. Desde que venceu um câncer na garganta, o líder, guitarrista, vocalista e compositor do Megadeth, Dave Mustaine, vem enfrentando dificuldades para cantar ao vivo. Fato.

   

Algumas canções, principalmente, aquelas gravadas nos anos 90 em discos como “Youthanasia” e outras de registros anteriores como “Peace Sells… But Who’s Buying?” e “Rust In Peace”, hoje, se transformaram em um tremendo empecilho para Dave.

Estratégia correta

Nos últimos álbuns de estúdio, “Dystopia” e “The Sick, The Dying… And The Dead!”, Mustaine fez o esperado e cantou em timbres mais confortáveis. E isto não interferiu na qualidade dos materiais, muito pelo contrário, foram álbuns de extremo sucesso tanto no quesito vendas, assim como em críticas positivas da mídia e dos fãs. Isso sem mencionar que ambos foram indicados ao Grammy e “Dystopia” chegou a vencer.

Photo by SUZANNE CORDEIRO/AFP via Getty Images

Bem, a questão é que não tem sido fácil escolher um setlist adequado para as condições vocais atuais de Dave. Músicas como “Angry Again”, “Symphony Of Destruction”, “Trust”, “Dread And The Fugitive Mind” e “Countdown To Extinction”, são aquelas em que ele ainda consegue cantar de maneira muito satisfatória. Mas quando percebemos a dificuldade com que clássicos como “Tornado Of Souls”, “Rattlehead”, “Skin O’ My Teeth”, “Holy Wars”, “The Conjuring”, “Reckoning Day” e tantas mais estão sendo executadas… percebemos que chegou hora de aposentar alguns destes hinos dos setlists.

É uma decisão difícil, porém, a única forma de fazer isso é ter mais músicas novas com as características vocais atuais de Dave Mustaine. Este é o jeito de conseguir perpetuar a existência do Megadeth por mais alguns anos.

Vem aí o novo álbum!

E parece que a banda entendeu isso. Já que em uma nova entrevista concedida ao Metal Global, o baixista James Lomenzo, falou sobre a possibilidade de um novo disco do Megadeth vir muito mais rápido do que pensávamos. Segundo Lomenzo:

“Estamos trabalhando ativamente em novas músicas agora. Bem, é isso. Temos uma banda nova neste momento. É uma nova versão do Megadeth, como se ninguém soubesse que isso iria acontecer (Risos). Estamos conversando com Dave Mustaine todos os dias. Dave realmente quer fazer outro disco e lançar algo novo. O último eu achei ótimo. Quando eu voltei para a banda, eles já tinham acabado de gravar. Eu implorei, implorei e disse: ‘eu sei, eu sei, eu sei, mas posso tocar baixo nisso?’. Porque há algumas coisas que ouvi que eram ótimas. E eles me disseram: ‘estamos trabalhando nisso há dois anos. Só precisamos cair na estrada’. Eu pensei então, ‘tudo bem’. Mas Steve DiGiorgio fez um trabalho incrível. Eu realmente amo a maneira como ele tocou no disco.”

Reprodução/Divulgação

Lomenzo comentou sobre o quanto, Teemu Mäntysaari, o novo guitarrista, tem contribuído com a banda. Ao que tudo indica, teremos um Megadeth empenhado com todos os seus integrantes na composição deste novo álbum. Veja a fala do baixista:

“Ele é bom. Ele é jovem. Ele é mais jovem do que o resto de nós, então ele nos mantém em alerta. Mas ele é realmente útil porque ele tem um estilo só dele… Já percorremos essa jornada há um bom tempo, Dave e eu, então ter esse tipo de sangue fresco, isso é realmente bom… Ele é muito focado e não é contagioso, porque eu não me permito ser contagiado, mas é bom ter alguém lá para encurralar os velhos em um canto e dizer, ‘ok, eu trabalhei nisso aqui. Você está pronto para isso?’. É como se, ‘ok, então devemos trabalhar nisso agora’. Ele realmente nos ajudou porque veio até nós em um momento crucial onde Kiko, que eu adoro, não pôde ficar conosco por causa de sua família. E isso é a coisa mais respeitosa que você pode imaginar. Todos nós temos uma vida e às vezes é melhor ter uma vida e fazer suas coisas do jeito que você deveria fazer, fazer com que essa vida permaneça certa. Estive dentro e fora de bandas minha vida inteira, e deixe-me dizer, cara, você deixa as coisas em casa, elas estão lá, estão sempre lá. Não sei se isso é certo. Então, quando Teemu apareceu, ele era exatamente o cara que precisávamos. Precisávamos de alguém que pudesse se apresentar e entrar imediatamente. E ele estava tão loucamente preparado. E até hoje, ele e eu estávamos apenas trabalhando em algumas músicas antes de começarmos esta entrevista. Então, é ótimo sentar com ele e analisar as coisas. E ele me mostrou algumas novas tecnologias que realmente me ajudam a levar as coisas adiante, das quais eu não estava ciente. Ele está no topo de tudo isso.”

Bem, o que todos nós esperamos é que venha mais um grande disco de estúdio do Megadeth. De preferência, com aquela pegada Thrash contida no último álbum. A casa certamente agradece!

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -