PUBLICIDADE

Kerry King: Mark Osegueda foi intimado, “cara, você pode recriar isso ao vivo, certo?”

O primeiro álbum solo do guitarrista do Slayer, Kerry King, se chamará “From Hell I Rise” e chegará às lojas de todo o mundo no próximo dia 17 de maio pela Reigning Phoenix Music.

   

A banda conta com o baterista Paul Bostaph (Slayer), com o baixista Kyle Sanders (Hellyeah!), o guitarrista Phil Demmel (ex-Machine Head) e o vocalista Mark Osegueda (Death Angel), além de Kerry King tocando guitarras e compondo todas as músicas.

“From Hell I Rise” foi gravado no Henson Recording Studios e foi produzido por Josh Wilbur. Dois singles já foram disponibilizados, “Idle Hands” e “Residue”, ambas apresentado uma semelhança monstruosa com a sonoridade do Slayer.

Para Kerry King, não tem sido algo fácil ter que recomeçar do zero uma banda. Em uma nova entrevista concedida ao Loud TV, o guitarrista enfim comentou:

“É muito mais difícil do que eu pensava. Tenho sido mimado nas últimas três décadas e agora que estou recomeçando, embora eu tenha uma história gigantesca com o Slayer, agora que estou recomeçando, a todo o momento eu preciso me lembrar que estou recomeçando, isto é, as contas estão mais baixas, não estamos ganhando o mesmo dinheiro. Não tenho como garantir que todos na minha banda ganhem dinheiro para que valha a pena dedicar seu tempo. Mas, sim, nunca por um segundo pensei em não continuar, porque neste momento da vida, qualquer disco poderia ser o meu último. Penso que é meu último álbum, mas tenho que seguir em frente como está, então pensei, ‘lance-o!’. Eu espero que os fãs gostem, espero que os fãs apareçam nos shows. Vamos ter muitos bons momentos juntos ainda.”

Na mesma entrevista, Kerry foi questionado se todos os integrantes da banda são amigos. Dessa forma, ele respondeu:

“Com certeza. O maior significado para mim em avançar neste projeto foi conseguir estar junto dos meus amigos. Posso conseguir pessoas que não conheço, pessoas que nunca conheci, mas tenho amigos suficientes neste ramo para saber que poderia montar uma banda de músicos excepcionais que são meus amigos. Que depois do show podemos entrar no ônibus e tomar uma bebida ou apenas se divertir. Nada de estranho vai acontecer que não previmos, apenas quero estar na estrada com esses caras e me divertir.”

Surpreendentemente, Kerry conta que fez suspense e não disse de início que iria conceder o show ao vocalista Mark Osegueda:

“Acho que o momento mais surpreendente foi quando finalmente dei o show a Mark. Ele apostou em nós desde muito cedo e ele foi o único que fez demos comigo e com Paul desde o início. Nós o convidávamos a cada seis semanas ou mais, e ele simplesmente vinha e cantava as músicas que já havia cantado e sempre que cantava eu percebia que ele as tornava melhores. Mas eu não contei a ele até, tipo, 14 meses atrás, que ele conseguiu o show. Eu ficava super indiferente sobre isso. Aí de repente eu disse pra ele: ‘cara, se você ainda quer o show, acho que pode ficar com ele’. E ele ficou super animado, super animado mesmo, quase como um fã. Ele estava tão animado que mandou uma mensagem para sua mãe e me mandou essa mensagem por acidente (Risos). Então entramos e gravamos, tipo, dois meses depois disso.”

Após o lançamento dos dois singles, os comentários dos fãs foram principalmente sobre a performance arrasadora de Mark Osegueda. Kerry King disse que isso surpreendeu a todos:

“Como eu disse, fizemos demos, e sempre as tornávamos melhores. E então chegamos ao estúdio em Hollywood e eu estava em outra sala fazendo algo, então Mark cantou ‘Residue’. O produtor me pegou pelo braço e disse: ‘ei, quero que você ouça como está ficando essa música’. E eu disse, ‘Ok, legal’. Eu estava esperando ouvir o que eu estava acostumado a ouvir. E quando eu ouvi o primeiro verso eu disse surpreso, ‘como vocês chegaram a esse registro?’. Foi, tipo, eu nunca tinha ouvido isso antes de Mark. O produtor disse, ‘bem, foi desse jeito que ele começou a cantar e se sentiu confortável’. Então fui até Mark imediatamente e disse: ‘ei, cara, você pode recriar isso ao vivo, certo?’. É como, ‘você não está se preparando para fracassar no primeiro show, explodir sua voz e cancelar shows em todos os lugares, né?’. E ele me garantiu que pode fazer isso ao vivo. Então, ele continuou e fez performances ainda mais malucas nas últimas músicas que cantou. Aparentemente, ele está muito confiante no que pode fazer. Então, estou ansioso para sair e começar a tocar tudo isso junto com ele.”

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -