Indicação: Solicitor – Spectral Devastation (2020)

PUBLICIDADE

A banda de Speed Metal americana, Sölicitör, que é de Seattle/Washington, lançou o seu primeiro full-lenght, “Spectral Devastation”, no dia 24 de abril de 2020, pelo selo Gates Of Hell Records. O registro inicial da banda, “EP 2019”, é do ano anterior. A sonoridade do quinteto, o qual foi fundado em 2018, é enraizada no Speed/Heavy 80’s.

Logo de início, já sou atropelado pelo caminhão de carga desgovernado, o qual é chamado de “Blood Revelations”. A frontwoman Amy Lee Carlson exibe toda a sua habilidade com as cordas vocais, além de emanar sua alta vibração energética. A dupla de guitarristas, Matt Vogan e Patrick Fry, esnoba nos solos e riffs, tocando tudo na medida certa que a canção, por si só, exige de seus instrumentos. Damon Cleary-Erickson, o baixista, juntamente com Johann Waymire, o baterista, formam o alicerce que sustenta todo esse peso infernal. “Betrayer” mantém essa levada com a cara dos anos 80, mesclando Speed e Heavy Metal de forma homogênea. A bateria de Johann é completamente dilacerada nessa faixa.

Reprodução / Facebook / SÖLICÏTÖR

“The Red Queen” introduz bem diferente das músicas anteriores. Ela é ainda mais elaborada, fazendo com que o nível do disco cresça. O vocal de Amy Lee se apoia na técnica, energia, melodia e no puro Metal na veia. As guitarras, igualmente, se superam nessa canção, que é a minha favorita desse debut. “Leathür Streets” resgata a rapidez, sendo, inclusive, mais veloz que as duas primeiras. É o que podemos chamar de 100% Speed Metal. “Night Vision” começa com um lindo trabalho dedilhado de ambas as guitarras. Assim que o tema introdutório termina, temos Heavy/Thrash comandando a corrida mais uma vez. Em algumas passagens a interpretação de Lee me remete as divas do Heavy Metal, Leather Leone, Lita Ford, Doro Pesch, entre outras.

Divulgação / Facebook / SÖLÏCITÖR

“Terrminal Force” dá a entrada da trinca final do trabalho. Nessa faixa, é a vez do baixista Cleary-Erickson se destacar. Amy Lee parece influenciada no Metal God, Rob Halford, nessa canção, a propósito, Judas Priest, evidentemente, está entre as influências musicais do Sölicitör. Quase no fim do filme, a faixa “Spectral Of War” invade a cena. Os riffs avassaladores seguidos pelo grito agudo afinado de Carlson incendeiam os tímpanos. A audição esquenta mais o núcleo terrestre. Os guitarristas jogam ainda mais combustível nessa fogueira, adicionando seus lindos solos matadores. O primeiro full-lenght do Sölicitör se encerra com a canção “Grip Of The Fist”, a mais veloz do disco, sendo também aquela que tem os riffs mais complexamente elaborados, já que grande parte das músicas possui riffs mais simples.

Perfeita clausura para um debut de qualidade indiscutível.

O puro Speed Metal é um dos subgêneros menos produzidos do Metal, porém, todos os anos, ele nos proporciona álbuns surpreendentes. “Spectral Devastation” é um dos exemplos do que acabo de afirmar.

Aprovado, indicado e obrigatório aos apreciadores do Metal veloz.

Nota 8,8

Integrantes:

  • Amy Lee Carlson (vocal)
  • Matt Vogan (guitarra)
  • Patrick Fry (guitarra)
  • Damon Cleary-Erickson (baixo)
  • Johann Waymire (bateria)

Faixas:

  1. Blood Revelations
  2. Betrayer
  3. The Red Queen
  4. Leathür Streets
  5. Night Vision
  6. Terminal Force
  7. Spectres Of War
  8. Grip Of The Fist

Redigido por Cristiano “Big Head” Ruiz

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE
PARCEIROspot_img

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,663SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
151SeguidoresSeguir
960InscritosInscrever

Últimas Publicações