PUBLICIDADE

Indicação: Rage – “Wings Of Rage” (2020)

O ano de 2020 começou daquele jeito, se lembram? Pandemia, eminência da 3° guerra mundial, conflitos, e muito mais coisas, ou seja, a possibilidade de tudo se explodir era bem grande. Mas felizmente, hoje estamos aqui, longe disso tudo, e mesmo em meio a tanta coisa acontecendo, por incrível que pareça, dessa vez, a Alemanha não faz parte do ciclo de intrigas. Isso permitiu aos alemães se dedicarem ao que fazem de melhor, um bom e velho Metal.

   


Logo nos primeiros dias do ano de 2020, fomos agraciados pelo poder de Peavy e sua trupe de assassinos. “Wings Of Rage” foi o 22° disco desse trio composto por Peavy Wagner, que é creditado pelo baixo presente e o vocal bem característico, o argentino Marcos Rodriguez, que toma conta da linha da guitarra, e por fim o alemão Vassilious Maniatopoulos, que comanda a cozinha da locomotiva conhecida como Rage.

Para começar a falar do disco, temos que mencionar o maravilhoso trabalho feito por Stan Decker, responsável pela maravilhosa artwork do disco. A paleta de cores baseada no verde e azul, trouxe um tom mais fúnebre a silhueta do mascote com mandíbulas de aço do grande Rage. Como de costume, esse clima sombrio que acompanha o Rage desde sempre, mas com uma boa acentuada após o lançamento do disco “Speak Of The Dead” de 2006, abre o disco de forma magnífica, com a tijolada “True” que nada mais é que nosso tão querido trio executando seu belo e clássico Heavy/Power Metal com belas doses de velocidade. Os vocais de Peavy não envelhecem nem um pouco e sempre se mostram joviais e marcantes, os graves de seu baixo se mantém na medida correta e dobram o peso da música, dando uma sustentação maior para a bateria e para a guitarra. A performance dos outros músicos é bem satisfatória, afinal o estilo de Marcos segue bem de perto o que outros nomes já vinham fazendo na banda. A ressalva aqui, fica para Vassilious, que por sinal é um baita músico, mas a falta de brutalidade em algumas passagens me deixa um pouco desapontado, eu sei, talvez minha crítica não seja por técnica ou pela falta dela, mas sim pelo cargo que o mesmo ocupa. O Rage tem como ex-baterista nada menos que o trator Mike Terrana, e isso talvez tenha atrapalhado minha digestão de algumas passagens das músicas, visto que eu estou ‘acostumado’ com a brutalidade do Terrana.

Reprodução / Facebook

Por falar de saudosismo, seguindo a audição, temos a ótima “Let Them Rest In Peace”, que por sinal me arremeteu a um som mais no estilo “Soundchaser”, com bases bem trabalhadas, um vocal conciso e um refrão de fácil assimilação, porém sem as marretadas na bateria do ex-baterista. Na sequência a boa “Chasing the Twilight Zone”, que conta com uma agressividade um pouco maior, além de um bom trabalho nas bases de transição, já que as cavalgadas (mesmo que bem rápidas) são bem ouvidas! Além de um solo muito bem montado, e que flutua bem juntamente ao trabalho do baterista Maniatopoulos. “Tomorrow” tem um trabalho semelhante ao da segunda faixa, encaixando bem os elementos mais rápidos com os vocais únicos de Peavy.

Chegamos a faixa homônima do disco, “Wings of Rage”, que por mais que vocês não concordem comigo, me fez lembrar um pouco da fase “The Missed Link”. O que claramente me conquistou facilmente! Novamente, a banda mescla o peso com a velocidade já característica de seus últimos discos. “Shadow over Deadland” se trata de uma simples transição para a ótima e orquestrada (não pode faltar) “A Nameless Grave”. Que faixa amigos! Aos amantes de um som mais soturno e obscuro, um prato cheio. Bases carregadas de sentimentos, orquestrações brutais, e um vocal maravilhoso acompanhados de uma cozinha sublime, um banquete excepcional para todos. Em “Don’t Let Me Down”, ouvimos um Rage mais clássico, com seu som característico, rápido, refrãos orquestrados e com um pouco de cadência, e uma ótima dosagem de todos os elementos já apresentados pela banda em todos seus anos de existência. E como todos discos de Peavy, uma faixa mais cadenciada, mais melódica e harmônica é registro obrigatório, temos aqui a bela “Shine a Light”, que se assemelha a um canto de esperança. Simplesmente linda!

Reprodução / Facebook

Chegamos em fim a tríade final. Começando por “HTTS 2.0 (Higher Than The Sky)”, que usa e abusa da fórmula da primeira faixa, mas administrando doses de vocais mais brutais e rasgados em seus refrãos, o que da um peso e um gostinho de quero mais, além de um solo rápido e um trabalho magnífico na cozinha, com pratos ecoando e caixas sendo marteladas sem piedade. Gostaria de frisar uma parte em especial nesta música, a ponte entre refrão e solo, onde ouvimos por poucos segundos mas em alto e bom som toda a brutalidade que esses veteranos de guerra conseguem alcançar. “Blame It On The Truth” ameniza um pouco este cenário brutal que a faixa anterior deixou. Bases mais suaves, uma cozinha um pouco mais simples, e um vocal menos agressivos abrem espaço para a última faixa do disco. “For Those Who Wish To Die” é uma boa canção, talvez não tão boa quanto algumas do disco, mas cumpre seu papel de fecha-lo, misturando basicamente todos os elementos já apresentados. Mais técnica, com menos velocidade, menos peso, mas trazendo novamente uma atmosfera um pouco obscura.

Certamente, esse não é o melhor lançamento dos alemães, mas com toda certeza é um belo disco para se ouvir a qualquer momento.

Nota: 8,5

Faixas:

  1. True
  2. Let Them Rest in Peace
  3. Chasing the Twilight Zone
  4. Tomorrow
  5. Wings of Rage
  6. Shadow over Deadland (The Twilight Transition)
  7. A Nameless Grave
  8. Don’t Let Me Down
  9. Shine a Light
  10. HTTS 2.0
  11. Blame It on the Truth
  12. For Those Who Wish to Die

Integrantes:

  • Peavy Wagner (vocal, baixo)
  • Marcos Rodríguez (guitarra e vocal secundário)
  • Vassilios “Lucky” Maniatopoulos (bateria e vocal secundário)

Redigido por Yurian ‘Dollynho’ Paiva

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -