PUBLICIDADE

Resenha: Blackning – “Alienation” (2016)

“Alienation” do Blackning foi meu início no Mundo Metal.

   

Prefácio do redator:

“Esse foi o meu começo como redator do Mundo Metal. Pois, gostei muito desse disco e, sem pretensão alguma, escrevi a resenha e publiquei no grupo Mundo Metal. Logo após, o Fábio Reis pediu para adaptar para a página e me perguntou se eu queria escrever mais alguma ‘de vez em quando’ (rs) e desde então foram centenas de resenhas, textos de opinião, quadros, notícias…”

RESENHA:

Defino como simples, direto e destruidor, já que não há palavras melhores para a fiel definição do álbum “Alienation”, segundo trabalho do power trio de Thrash Metal, Blackning.

Originalmente, formada por Cléber Orsioli (vocais e guitarras), Francisco Stanich (baixo e backing vocais) e Elvis Santos (bateria e backing vocais), a banda conseguiu superar o seu já excelente debut “Order of Chaos”.

Faixas

Assim que inicia a faixa de abertura, “Street Justice”, o grupo mostra todas as suas pretensões, uma viagem entre o Thrash Metal old school e o Thrash Metal atual. Além disso, há flerte em muitos momentos com o Death Metal. já a segunda faixa, “Thru The Eyes”, é um dos meus destaques pessoais, pois ela me empolgou desde quando eu a ouvi pela primeira vez.

BLACKNING / Line up 2916 / Photo By: Synara Rocha

Em seguida, o disco segue seu espancamento impiedoso em nossos ouvidos e almas. Já que “Mechanical Minds”, “Dark Days”, “Weapons Of Intolerance” e “Dyed In Blood” mantém acessa a pegada das faixas iniciais.

A sétima composição é “Devil’s Child” e nela temos a participação especial do baixista e vocalista Lohy Silveira (R.I.P), da banda de Death Metal gaúcha, Rebaelliun. Como resultado, uma canção diferenciada e com sonoridade ímpar.

Escutando as faixas seguintes, “The Rotten Institution” e “Two-Faced Liar”, você pensa que o registro atingiu seu extremo no que diz respeito a peso e agressividade sonora, mas é um grande equívoco, pois “Corporation”, a minha predileta, encerra “Alienation” de forma muito mais agressiva, rápida e pesada. Importante mencionar que as linhas de bateria criadas por Elvis Santos nessa música deveriam ser estudadas pela ciência, algo esplêndido e empolgante do começo ao fim.

“Alienation” ainda conta com a qualificada masterização do Absolute Master, estúdio que tem realizado brilhantes produções dentro do Metal nacional.

Parabéns ao Blackning pelo trabalho e esperamos que a banda continue se superando em cada novo registro.

Nota: 8,5

Integrantes:

  • Elvis Santos (bateria)
  • Cléber Orsioli (vocal e guitarra)
  • Francisco Stanich Jr. (baixo)

Faixas:

  • 1.Street Justice
  • 2.Thru The Eyes
  • 3.Mechanical Minds
  • 4.Dark Days
  • 5.Weapons Of Intolerance
  • 6.Dyed In Blood
  • 7.Devil’s In Child
  • 8.The Rotten Instituition
  • 9.Two Faced Liar
  • 10.Corporation
   

Redigido por: Cristiano “Big Head” Ruiz

.

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -