PUBLICIDADE

Exodus: Gary Holt abre o jogo sobre “Persona Non Grata”, o câncer de Tom Hunting e sua relação com Steve ‘Zetro’ Souza

O guitarrista e líder do Exodus, Gary Holt, cedeu uma nova entrevista ao site Bravewords e nós transcrevemos as principais partes para vocês.

   

Sobre como Gary lidou com o fato de ter ficado trancado em casa durante um ano enfrentando a pandemia, o músico disse:

“Bem, para começar, escrevi riffs! Bem, na verdade também desenvolvi um pequeno problema com a bebida. Desculpe, eu tenho tipo cinco veados na minha garagem agora. Você não vê os machos por aí, mas eu tenho um jovem macho na minha garagem. De qualquer forma, sim, você sabe que trabalhei em um álbum, fiz terapia intensiva para meus problemas no cotovelo e quando terminei o álbum não conseguia mais tocar guitarra. Eu machuquei muito e meus braços travaram. Eu lidei com isso. Eu moro no país, então morar aqui e lidar com seus próprios problemas e também a questão urgente de meu melhor amigo estar lutando contra o câncer me fez sentar por aí e beber muito. Esse era um fardo do qual eu tinha que me livrar, mas você sabe que estou me sentindo ótimo agora.”

Ao ser questionado se “Persona Non Grata” é um momento de desabafo do Exodus, Gary comentou o seguinte:

“Sim, é. Quer dizer, estou sempre desabafando sobre algo. Nesse álbum, parecia que o desabafo aconteceu em um processo muito natural. No fundo, enquanto escrevia essas músicas, a visão do mundo queimando estava basicamente acontecendo. A pandemia, mortes de COVID, motins, espancamentos, incêndios criminosos, saques, tudo isso. Eu chamo de a trilha sonora do mundo pegando fogo. Houve muito desabafo, mas nunca foi forçado. Nunca pensei que teria que desabafar qualquer coisa, simplesmente saiu quando a caneta atingiu o papel.”

Sobre o título do disco, quem seria a “Persona Non Grata”:

“Quase todo mundo é. É uma música que gosto de deixar em aberto porque acho que pode significar algo diferente para todos que a ouvem. Pode ser seu chefe, sua ex-mulher, seu ex-marido, seu ex-melhor amigo, Donald Trump, Joe Biden, pode ser qualquer um. É para você o que é para você. Gosto de deixar isso em aberto para interpretação.”

Reprodução

Com relação a performance do vocalista Steve ‘Zetro’ Souza, Gary disse:

“É uma tonelada de idas e vindas. No último álbum, no início eu estava em turnê com o Slayer, então tivemos que fazer tudo com caixa de depósito e conversas telefônicas com diferença de tempo de 8 a 10 horas. Isso tornou tudo difícil. Por outro lado, quando estamos juntos em uma sala, traduzimos uma ideia para ele e então ele entra na outra sala e faz isso que ele fez neste álbum. E então você descobre se funciona ou não. E neste álbum, não apenas estávamos juntos, mas nos isolamos juntos nas montanhas. Fomos capazes de fazer uma demonstração juntos, trabalhar nisso e revisar as frases antes mesmo de irmos a todo vapor. Então, quando ele fez isso, ele tinha um domínio tão bom das músicas que ele simplesmente foi capaz de ir em frente, e quero dizer, ele simplesmente foi matador neste álbum. É incrível!”

Devido aos últimos acontecimentos envolvendo a doença do baterista Tom Hunting, a banda parece ter se tornado mais próxima. Sobre trabalhar em um disco novo sabendo que um amigo estava tentando salvar sua própria vida, Gary falou:

“Sim, acho que sim, estamos mais próximos. Acho que somos uma banda que realmente se valoriza. Passamos por momentos difíceis. Steve Souza e eu, agora estamos muito próximos e não sei se conseguiria me tornar tão próximo dele antes, já disse isso. Somos amigos, é claro, mas somos amigos muito próximos agora. E então, com a batalha contra o câncer de Tom, isso realmente nos aproximou. Somos os cinco malditos mosqueteiros do Thrash Metal, você sabe? Nós temos as costas um do outro, até mesmo os ex-membros, nós temos as costas um do outro, sabe? Bem, ele não sabia que tinha câncer na época. Ele estava lidando com uma perda de peso inexplicável e estava fazendo o máximo de exames que podia com os médicos das montanhas. Quer dizer, ele se sentia bem, mas você sabe que Tom é um gigante de um homem, ele é um cara grande e pesava menos do que eu. Ele tem 4-5 polegadas acima de mim, é um cara grande e se sentia bem. Ele teve seu diagnóstico de câncer em fevereiro, eu acho, e como ele gostava de dizer, porque ele sabia que indo para a quimioterapia, ele tinha que ficar doente para melhorar, porque ele se sentia bem. Mas ele tinha algo crescendo dentro dele que iria matá-lo se ele não se livrasse daquilo.”

Photo: Scott Legato/Getty Images

O que será que Gary aprendeu ao trabalhar com o Slayer durante todos estes anos?

“Eu aprendi muito sobre como uma grande produção de turnê é executada. Fora isso, eu estava tocando guitarra, e eu já tocava guitarra, então não aprendi nada com isso. Aprendi que tinha muitos solos no Slayer. Eu não sabia disso, mas algumas músicas têm três solos. É meio divertido, eu tive que interpretar quase um papel de herói da guitarra, meu trabalho todo era sair e destruir. Mas você vê como é feito nesse tipo de nível, e o profissionalismo nisso foi impressionante. Tentei incluir isso em minhas negociações com o Exodus.”

Quem é o Gary Holt fora do Exodus, na sua vida privada?

“Sim, bem, o Gary Holt em casa, ele gosta de plantar pimenta e sair com os netos, ele gosta de jardinagem. Não estamos todos sentados bebendo sangue e essas merdas. Mas, também não sou um cara zangado. Acho que às vezes você olha para a música e pensa que talvez eu esteja, mas isso é apenas minha terapia. Eu amo minha vida familiar e adoro estar em casa. No momento, eu mataria qualquer coisa para ficar preso em uma van, dirigir três horas no meio do nada para um festival. Eu costumava odiar isso, era como, “Foda-se! Droga, outro!”. Aí você pega um avião para voar para o próximo que é muito longe para dirigir, esperando que eles não percam suas malditas guitarras e toda aquela merda, mas agora eu mataria para fazer isso de novo. É tipo, ‘por favor por favor! (risos)”.

PUBLICIDADE

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais

30,849FãsCurtir
8,583SeguidoresSeguir
197SeguidoresSeguir
261SeguidoresSeguir
1,151InscritosInscrever

Últimas Publicações

- PUBLICIDADE -